domingo, 27 de novembro de 2016

Moçambique & Fotografia - 'RICARDO RANGEL - Fotógrafo de Moçambique - Photographe du Mozambique' - Paris 1994 - MUITO RARO




Moçambique & Fotografia - Álbum fotográfico da vasta obra de Ricardo Rangel de 1953 a 1993


'RICARDO RANGEL - Fotógrafo de Moçambique - Photographe du Mozambique'
Edição conjunta Centre Culturel Franco-Mozambicain, Maputo / Editions Findakly, Paris
Paris 1994


Livro de capas duras e grandes dimensões (24 x 24 cm), com 120 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Recolha e edição da vasta obra de Ricardo Rangel, sobre o tema 'Fotografias, Moçambique 1953-1993'. Com textos de José Craveirinha ('Carta para o Ricardo sobre as suas fotografias'), Mia Couto ('Os deuses espreitaram por seus olhos'), nota inicial do autor (agradecimentos, a Luís Bernardo Honwana e Folco Rozand, além dos anteriores), nota biográfica e listagem das suas exposições.


Preço: 270,00€;

Guerra colonial - 'ANGOLA 1960 - 1965 A surpresa - A guerra - A recuperação', de Manuel Graça - Lisboa 2006 - RARO




Guerra colonial - Uma grande reportagem realizada e editada por um dos fotógrafos angolanos que acompanhou desde o início o conflito no norte de Angola


'ANGOLA 1960 - 1965: A surpresa - A guerra - A recuperação'
De Manuel Graça
Edição de autor (3.ª edição)
Lisboa 2006


Livro com 224 páginas, muito ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Do livro:
"Nambuangongo é um dos pontos mais atingidos pelo terrorismo, e onde os bandoleiros instalaram o seu quartel-general. Chegaram mesmo a colocar à entrada da zona
uma tabuleta com a atrevida inscrição de que não era permitida a entrada a brancos na «Republica Socialista do Nambuangongo... Para lá convergiam todos os planos estratégicos dos nossos comandos militares, visando a sua recuperação. Vários batalhões, tendo partido de pontos diferentes e seguindo rumos diversos, encaminhavam-se para Nambuangongo, procurando formar um «anel de fogo» que pudesse «caçar» os bandoleiros, sem possibilidades de fuga.

Os obstáculos eram enormes e a região terrivelmente acidentada. O que foi a árdua caminhada desses batalhões, para a tomada de Nambuangongo, ninguém cá de fora poderia fazer uma ideia aproximada que fosse. Lutando contra a natureza que lhes era hostil e contra os terroristas que infestavam por completo a região, os soldados que marchavam para o Nambuangongo escreveram uma das mais heróicas páginas desta história da guerra do Norte de Angola."



Preço: 35,00€;

Ultramar & África - 'CARTA GERAL DOS SOLOS DE ANGOLA - Distrito de Cabinda' - Lisboa 1968 - Muito raro



Ultramar & África - Estudo científico sobre os solos deste distrito integrado na ex-colónia portuguesa de Angola


'CARTA GERAL DOS SOLOS DE ANGOLA - Distrito de Cabinda'
Edição da Junta de Investigação do Ultramar
Lisboa 1968


Livro com ~550 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito raro.


Preço: 0,00€; (Indisponível)

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Ultramar - Lote de 2 fotografias de S. TOMÉ E PRÍNCIPE (Anos cinquenta) - MUITO RARAS




Ultramar - Uma Roça de colonos fazendeiros e os seus trabalhadores


Lote de 2 fotografias de S. TOMÉ E PRÍNCIPE (Anos cinquenta).
Em muito bom estado de conservação.

De muito, muito difícil localização.
MUITO RARAS


Preço: 40,00€;

Espanha - Postal de Sevilhana (Andalucia) - Muito Raro



Espanha - Um magnífico exemplar de postal para coleccionadores


Postal de Sevilhana (Andalucia).
Não circulado - Postales Alcala - Madrid
Em muito bom estado de conservação.


De muito difícil localização.
Muito Raro.


Preço: 15,00€;

Portugal - Postal de FÁTIMA desdobrável na bagageira - Muito raro



Portugal - Um interessantíssimo postal de Fátima para coleccionadores.


Postal de FÁTIMA desdobrável na bagageira.
Não circulado - Edições V. Matos Trigo L.da - Porto 1953
Em muito bom estado de conservação.


De muito difícil localização.
Muito raro.


Preço: 17,50€;

Ultramar - Lote de 4 fotografias de Timor (Anos cinquenta) - MUITO RARAS



Ultramar - Interessante e raras fotografias de cerimónias com a presença de autoridades coloniais e nativos em trajes tradicionais


Lote de 4 fotografias de Timor (Anos cinquenta).
Em muito bom estado de conservação.

De muito, muito difícil localização.
MUITO RARAS.


Preço: 50,00€; (Lote completo)

Portugal - Lote de 17 postais de FIGUEIRÓ DOS VINHOS - Muito raros



Portugal - Grande colecção de postais a p/b de Figueiró dos Vinhos (Anos sessenta)


Lote de 17 postais de FIGUEIRÓ DOS VINHOS. (Anos sessenta)
Não circulados. - Edição da Comissão Municipal de Turismo.
Em muito bom estado de conservação.


De muito, muito difícil localização.
Muito raros.


Lote de 17 postais de FIGUEIRÓ DOS VINHOS.
01. - Figueiró dos Vinhos - Jardim, Parque - 'Ferrania' - (5);
02. - Figueiró dos Vinhos - Recanto do jardim - Parque - 'Ferrania' - (8);
03. - Figueiró dos Vinhos - 'O Casulo', casa do pintor José Malhôa - 'Ferrania' - (16);
04. - Figueiró dos Vinhos - Igreja Matriz - 'Ferrania' - (17);
05. - Figueiró dos Vinhos - A ponte das Bairradas sobre o Rio Zêzere - 'Ferrania' - (21);
06. - Figueiró dos Vinhos - O Rio Zêzere nas Bairradas - 'Ferrania' - (22);
07. - Figueiró dos Vinhos - Fragas de S. Simão 'Ferrania' - (24);
08. - Figueiró dos Vinhos - Igreja Matriz - Altar Môr (Painel do Pintor José Malhôa) - 'Ferrania' - (30);
09. - Figueiró dos Vinhos - Interior da Igreja Matriz;
10. - Figueiró dos Vinhos - Altar Môr da Igreja Matriz (Tela de Malhôa, representando o baptisto de Cristo);
11. - Figueiró dos Vinhos - Capela Môr da Igreja da Misericórdia (Pertença do Convento das Carmelitas);
12. - Figueiró dos Vinhos - Igreja Matriz - Cofre de prata lavrada, obra indiana de 1651;
13. - Figueiró dos Vinhos - Aspecto do Parque Municipal (Postalfoto - Lisboa);
14. - Figueiró dos Vinhos - Aspecto do Parque Municipal (Postalfoto - Lisboa);
15. - Figueiró dos Vinhos - Um aspecto do Parque (Postalfoto - Lisboa);
16. - Figueiró dos Vinhos - Igreja Matriz (Monumento Nacional) (Postalfoto - Lisboa);
17. - Figueiró dos Vinhos - Altar Môr da Igreja e retábulo de Malhôa (Baptismo de Cristo) (Postalfoto - Lisboa);


Preço: 75,00€ (Lote completo)

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Guerra Colonial - 'A FORÇA AÉREA NA GUERRA EM ÁFRICA (1961-1974)', de Luís Alves de Fraga - Lisboa 2004 - MUITO RARO




Guerra Colonial - A melhor obra sobre a presença da Força Aérea nas guerras do Ultramar


'A FORÇA AÉREA NA GUERRA EM ÁFRICA (Angola, Guiné, Moçambique - 1961-1974)'
De Luís Alves de Fraga
Edição Prefácio
Lisboa 2004


Livro com 158 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Da contra-capa:
"Este livro - ao que se sabe, o primeiro que abrange a actividade aeronáutica nos três teatros de operações africanos - pretende ser a descrição do esforço militar da Força aérea na guerra colonial; uma descrição feita em linguagem acessível a todos os leitores interessados para que melhor possam compreender o sofrimentos de quem porque soube obedecer, quase sempre para além do que o dever lhe impunha. É um relato onde se deixam alguns pormenores inéditos, feito com base documental. Dar-se-á muito maior relevo à acção do chamado poder aéreo, isto é, ao emprego das aeronaves, do que à meritória acção das tropas pára-quedistas as quais, na época, faziam parte integrante da Força Aérea. Dedicámos-lhes um capítulo que é a síntese singela da História já por elas escrita.
In INTRODUÇÃO."



Do ÍNDICE:
- Dedicatória;
- Epígrafe;
- Prefácio;
- Introdução;

1. - ANTECEDENTES - A AVIAÇÃO MILITAR EM ÁFRICA
- Moçambique;
- Angola;
2. - O FINAL DA 2.ª GUERRA E A CRIAÇÃO DA FORÇA AÉREA - O PAPEL DA OTAN
3. - O CONFLITO COM A UNIÃO INDIANA E A FORÇA AÉREA
4. - SINAIS DE SUBVERSÃO EM ÁFRICA
- Angola;
- Moçambique;
- Guiné;
6. - AS PRIMEIRAS MEDIDAS
- A 'Linha Aérea Imperial Militar';
- Missão de Estudo ao ultramar;
7. - 1961 - O CONFLITO EM ANGOLA E O PODER AÉREO
- Doutrina aérea;
- Os massacres da UPA e a Força Aérea;
- Uma missão de reconhecimento armado;
- MUCABA - História de uma vitória do poder aéreo;
- Um brutal acidente aéreo;
- O relatório anual do Comando;
- 1961: balanço final;
8. - ANGOLA: OS ANOS DA GUERRA (1962-1974)
- 1962 - estabelecem-se rotinas;
- As missões da Força Aérea;
- A descentralização dos meios aéreos;
- A actividade anti-aérea da guerrilha;
- As munições;
- As outras carências em 1962;
- As possibilidades do inimigo em 1962;
- 1963-1973: o caminho para a solução política;
- A organização para a guerra;
- As aeronaves e o seu esforço;
- Os B-26;
- Pessoal;
- Referências elogiosas;
- As Formações Aéreas Voluntárias (FAV);
- Os receios da Força Aérea;
- Uma operação pouco ortodoxa;
- Conversa à volta de uma chávena de café;
- O fim da guerra;
9. - A GUERRA AMPLIA-SE
- A GUINÉ;
- Geografia;
- A Força Aérea - primeiros anos;
- Base Aérea n.º 12 - Organizam-se os recursos;
- A actividade anti-aérea;
- Operações aéreas na Guiné;
- Prisioneiro do PAIGC;
- A guerra através dos números;
- Conclusão;
- MOÇAMBIQUE;
- Características gerais de Moçambique;
- A instalação da Força Aérea;
- Estala o conflito;
- As missões e os meios da Força Aérea;
- A operação 'NÓ GÓRDIO' e a Força Aérea;
- O Aeródromo de manobra n. º 51 (Mueda);
- A Força Aérea e os números de Moçambique;
- 1974: o fim da guerra;
10. - AS TROPAS PÁRA-QUEDISTAS
- Angola;
- Guiné;
- Moçambique;
- Conclusão;

- ANEXCOS;
- Fontes e Bibliografia;



Sinopse:
"Quando em Março de 1961, a população portuguesa foi sacudida pela brutalidade do massacre, que no Norte de Angola fez talvez um milhar de vítimas, perpassou pelos mais novos o desejo de vingar o atentado que terroristas, ao "serviço de ideais" estrangeiros, haviam perpetrado contra uma Pátria onde, acreditávamos, não se estabeleciam distinções de qualquer natureza.
Treze longos anos que fizeram sumir os ideais daqueles para quem o conflito já pouco ou nada dizia e, para os muitos que foram em missão de soberania para África, serviram para mostrar a existência das diferenças – e diferenças flagrantes – entre o Minho e Timor. Este processo de desgaste dos ideais que nos haviam imposto foi lento e por vezes doloroso. Os oficiais, com exclusão de alguns que se tinham cristalizado no discurso político, foram tomando consciência do quanto se lhes estava a pedir... E não era a pátria que exigia tal sacrifício... Mas antes os interesses instalados de uns quantos, poucos, para quem o Ultramar sempre foi fonte de larguíssimos rendimentos. Pelo meio ficavam muitos que haviam acreditado na propaganda bem urdida e viriam a ser vítimas da descolonização possível.
A Força Aérea, como ramo das Forças Armadas, já estava em Angola, na Guiné e em Moçambique quando a guerra estalou. Cumpriu a sua obrigação como lhe cabia. Cumpriu até à hora de Portugal dar novas Pátrias ao mundo, retirando-se de terras que havia controlado, afinal, por bem poucos anos. A Força Aérea fez a guerra sem rancores nem ódios, procurando, sempre que lhe era possível, tratar com humanidade e desvelo o inimigo ferido ou o prisioneiro acabrunhado. Terão havido excepções; impossível era não as haver."



Luís Alves de Fraga:
Luís Alves de Fraga nasceu em 1941 em Lisboa. Coronel da FAP e diplomado pela Academia Militar. Licenciado em Ciências Político-Sociais pela Universidade Técnica de Lisboa, onde obteve o grau de Mestre em Estratégia.


Preço: 70,00€;

Angola & Guerra Colonial - Lote de 10 exemplares do 'Jornal da R.M.A.' - Muito raros



Angola & Guerra Colonial - Um lote de revistas feitas por militares no Ultramar e para a população em geral


Lote de 10 exemplares do 'Jornal da R.M.A.'
Editados em Luanda, como revista da Região Militar de Angola.
Muito ilustrados e em muito bom estado de conservação.


De muito difícil localização.
- Muito raros


Lote de 10 exemplares do 'Jornal da R.M.A.'

Exemplar n.º 4 - 15 de Novembro de 1966.

Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'A CAMPANHA DE JOÃO ALMEIDA NOS DEMBOS - 1907'
Adaptação de Fernando Paiva - Major de Cavalaria;
- NOTÍCIAS DA UNIDADES;
- 'OS LUENAS';
- 'FORTALEZAS DE ANGOLA'
1- Moçâmedes - Valdez dos Santos, capitão de Infantaria;
- 'CONSELHOS AO MAÇARICO' - Major Machado BCAV 745;
- RESUMO HISTÓRICO DA ÚLTIMAS UNIDADES EMBARCADAS PARA A METRÓPOLE;
- JURAMENTO DE BANDEIRA NA E.A.M.A. - Do primeiro C.O.M. em Angola;
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;


Exemplar n.º 5 - 15 de Dezembro de 1966.
Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'A CAMPANHA DE JOÃO ALMEIDA NOS DEMBOS - 1907'
Adaptação de Fernando Paiva - Major de Cavalaria;
- 'CHITADO: UM DESASTRE QUE NÃO ESQUECE';
- 'OS LUENAS';
- 'QUITEXE 66' - Reportagem fotográfica;
- 'FORTALEZAS DE ANGOLA'
2 - S. Sebastião do Egito - Valdez dos Santos, capitão de Infantaria;
- 'CONSELHOS AO MAÇARICO';
- 'INAUGURAÇÃO DO NOVO EDIFÍCIO DO S.P.M.';
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;


Exemplar n.º 6 - 15 de Janeiro de 1967.
Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'A CAMPANHA DE JOÃO ALMEIDA NOS DEMBOS - 1907'
Adaptação de Fernando Paiva - Major de Cavalaria;
- 'UM SOLDADO QUE COMANDOU UM REGIMENTO' - Fernando Paiva - Alf. Mil./R.I.L.;
- 'OS LUENAS';
- 'NO LESTE - A PAZ FOI ALTERADAS' - Reportagem fotográfica;
- 'FORTALEZAS DE ANGOLA'
3 - N.ª S.ª da Conceição da Muxima - Valdez dos Santos, capitão de Infantaria;
- 'O OURO NEGRO CANTA EM ANGOLA';
- 'RESUMO HISTÓRICO DAS ÚLTIMAS UNIDADES EMBARCADAS PARA A METRÓPOLE';
- 'NOTÍCIAS DA UNIDADES';
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;
- 'Algures em Cabinda, 11 de Setembro de 1966'
'DIA DE OURO DA CAÇ 718 !- Relato da acção.';


Exemplar n.º 7 - 15 de Fevereiro de 1967.
Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'A CAMPANHA DE JOÃO ALMEIDA NOS DEMBOS - 1907'
Adaptação de Fernando Paiva - Major de Cavalaria;
- 'NOTAS BIOGRÁFICAS SOBRE JOÃO DE ALMEIDA';
- 'PARA TI CONDUTOR' - Cap. Mil. Pires de Lima / QG;
- 'OS LUENAS';
- 'IMAGENS QUE FICAM DE UM BATALHÃO QUE PARTE' - Reportagem fotográfica;
- 'FORTALEZAS DE ANGOLA'
4 - N.ª S.ª da Vitória de Massangano - Valdez dos Santos, capitão de Infantaria;
- 'OURO NEGRO CANTOU NO H.M.L.;
- 'RESUMO HISTÓRICO DAS ÚLTIMAS UNIDADES EMBARCADAS PARA A METRÓPOLE';
- 'NOTÍCIAS DA UNIDADES';
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;
- 'CABINDA SABE O QUE QUER' - Reportagem fotográfica;


Exemplar n.º 8 - 15 de Março de 1967.
Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'A CAMPANHA DE JOÃO ALMEIDA NOS DEMBOS - 1907'
Adaptação de Fernando Paiva - Major de Cavalaria;
- 'AS CAMPANHAS DO LIBOLO E A LIBERTAÇÃO DO CALULO' - Avelãs Coelho Alf. Mil.;
- 'OS LUENAS';
- 'LUANDA - Exposição de material de guerra capturado ao inimigo' - Reportagem fotográfica;
- 'FORTALEZAS DE ANGOLA'
5 - CAMBAMBE - Valdez dos Santos, capitão de Infantaria;
- 'RESUMO HISTÓRICO DAS ÚLTIMAS UNIDADES EMBARCADAS PARA A METRÓPOLE';
- 'CONSELHOS AO VETERANO';
- 'NOTÍCIAS DA UNIDADES';
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;
- 'ALDEIA 'NOVA ESPERANÇA' EM FESTA' - Reportagem fotográfica;


Exemplar n.º 9 - 15 de Abril de 1967.
Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'CAMPANHA DE ALVES ROÇADAS NO CUAMATO EM 1907';
- 'POR ESTA ANGOLA TÃO GRANDE' - 'OS QUIOCOS'
Adaptação de texto de Eduardo do Santos;
- 'HERÓIS DO MAR - A MARINHA DE GUERRA' - Reportagem fotográfica;
- 'FORTALEZAS DE ANGOLA'
6 - N.ª S.ª do Rosário do Presídio das Pedras - Valdez dos Santos, capitão de Infantaria;
- 'CONSELHOS AO MAÇARICO... E AO VETERANO TAMBÉM';
- 'NOTÍCIAS DA UNIDADES';
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;
- 'A VONTADE MOVE MONTANHAS - A C.CAÇ.1428 CONSTRUIU' - Reportagem fotográfica;


Exemplar n.º 10 - 15 de Maio de 1967.
Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'CAMPANHA DE ALVES ROÇADAS NO CUAMATO EM 1907';
- '5.º ANIVERSÁRIO DO PROGRAMA - A HORA DO SOLDADO';
- 'RESUMO HISTÓRICO DAS ÚLTIMAS UNIDADES EMBARCADAS PARA A METRÓPOLE';
- 'FÁTIMA TERRA DE FÉ' - António Vicente Cap. Mil. Cav.;
- 'POR ESTA ANGOLA TÃO GRANDE' - 'OS QUIOCOS'
Adaptação de texto de Eduardo do Santos;
- 'HERÓIS DO AR' - Reportagem fotográfica;
- 'PILOTOS DE HELICÓPTERO: A SUA VIDA PELA VIDA DOS OUTROS'
- 'FORTALEZAS DE ANGOLA'
7 - S. Filipe de Benguela - Valdez dos Santos, capitão de Infantaria;
- 'PARA TI CONDUTOR';
- 'NOTÍCIAS DA UNIDADES';
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;
- 'A BATALHA DOS CORAÇÕES - FORMANDO UMA COMUNIDADE' (Alto Zambeze) - Reportagem fotográfica;


Exemplar n.º 11 - 15 de Junho de 1967.
Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'RESUMO HISTÓRICO DAS ÚLTIMAS UNIDADES EMBARCADAS PARA A METRÓPOLE';
- 'CAMPANHA DE ALVES ROÇADAS NO CUAMATO EM 1907';
- 'O HOSPITAL MILITAR DE LUANDA' - Dâmaso Freitas Maj. Méd.;
- 'POR ESTA ANGOLA TÃO GRANDE' - 'OS QUIOCOS'
Adaptação de texto de Eduardo do Santos;
- 'HOSPITAL MILITAR DE LUANDA' - Reportagem fotográfica';
- 'FORTALEZAS DE ANGOLA'
8 - S. Pedro da Barra - Valdez dos Santos, capitão de Infantaria;
- 'CONSELHOS AO MAÇARICO... E AO VETERANO TAMBÉM';
- 'NOTÍCIAS DA UNIDADES';
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;
- 'A FARMÁCIA MILITAR TEM NOVAS INSTALAÇÕES' - Reportagem fotográfica;


Exemplar n.º 12 - 15 de Julho de 1967.
Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'CAMPANHA DE ALVES ROÇADAS NO CUAMATO EM 1907';
- 'O OSSO' - P. de Carvalho Ten. cor.;
- 'NOTÍCIAS DA UNIDADES';
- 'POR ESTA ANGOLA TÃO GRANDE' - 'OS QUIOCOS'
Adaptação de texto de Eduardo do Santos;
- '10 de Junho - HOMENAGEM PÚBLICA AOS QUE SE DISTINGUIRAM PELA DEFESA DE ANGOLA' - Reportagem fotográfica;
- 'FORTALEZAS DE ANGOLA'
9 - S. Francisco do Penedo - Valdez dos Santos, capitão de Infantaria;
- 'RESUMO HISTÓRICO DAS ÚLTIMAS UNIDADES EMBARCADAS PARA A METRÓPOLE';
- 'CONSELHOS AO MAÇARICO... E AO VETERANO TAMBÉM';
- 'O EDIFÍCIO DO S.P.M.;
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;


Exemplar n.º 17 - 15 de Dezembro de 1967.
Com 16 páginas e os seguintes temas:
- 'ANATOMIA DO BOATO';
- 'MEDITAÇÃO DO NATAL';
- 'DO EXÉRCITO E DOS OUTROS';
- Temas Africanos - 'SOBRE A IDEIA DE ÁFRICA'
- 'NOTÍCIAS DA UNIDADES';
- 'A PONTE GENERAL BARREIRA ANTUNES SOBRE O RIO LUCUNGA' - Reportagem fotográfica;
- 'OPERAÇÕES MILITARES NO SUL DE ANGOLA' (Guerra 1914-18);
- 'OS QUIOCOS' - Adaptação de texto de Eduardo do Santos;
- 'CONSELHOS AO MAÇARICO... E AO VETERANO TAMBÉM';
- 'HISTÓRIA DAS UNIDADES QUE EMBARCARAM PARA A METRÓPOLE';
- 'CALHAMBEQUE' - Página humorística;


Preço: 75,00€; (Lote completo)
- Venda avulsa, 10,00€ cada e despesas de expedição.

Portugal - Livro 'SALAZAR - IL PORTUGALLO E IL SUO CAPO', de António Ferro (Roma 1934) 01



Portugal - Obra fundamental de António Ferro sobre a personalidade e pensamento de António de Oliveira Salazar e o Estado Novo


'SALAZAR - IL PORTUGALLO E IL SUO CAPO'
(Sprazi de ll'idea Fascista sul Mondo)
De António Ferro (Traduzione dal portoghese di Corrado Zoli)
Edição do Sindicato Italiano de Arti Grafiche
Roma 1934


Livro com 286 páginas, ilustrado com fotografia de Salazar e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Uma obra fundamental para o estudo e conhecimento da acção de António de Oliveira Salazar e dos primeiros anos do Estado Novo, com as transcrição das entrevistas dadas pelo biografado ao jornalista e escritor vanguardista, António Ferro (1895-1956), que dirigiu a Revista 'Orpheu' e foi Secretário da Propaganda Nacional.

A tradução da obra este a cargo do diplomata, escritor e jornalista italiano, Corrado Zoli (1877-1951) autor de várias obras sobre a Etiópia e o norte de África.


Preço: 0,00€; (Indisponível)

Angola - Portugal & PREC - 'PROFISSÃO - EXILADO', de Manuel vinhas - Brasil 1976 - Muito raro



Portugal - Angola & Descolonização - As memórias de exílio de um dos mais conhecidos empresário portugueses, de Madrid à Bahia


'PROFISSÃO - EXILADO'
De Manuel vinhas
Portugália Editora
Brasil 1976


Livro com 176 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito bom difícil localização.
MUITO RARO.


Da contra-capa:
"MANUEL VINHAS é nome dos mais conhecidos em Portugal e Angola. Participante em diversas actividades, sempre com entusiasmo e dinamismo, sua projecção ultrapassou o meio empresarial, onde notabilizou-se como criador e director de empresas em Portugal, Angola e Brasil.
Desportista, caçador apaixonado, gastrónomo é amigo dos maiores cozinheiros de mundo, coleccionador de objectos de arte, dono de uma das mais completas pinacotecas portuguesas, incentivador de actividades artísticas e culturais, e ele próprio artista, Manuel vinhas é uma personalidade fascinante, movimentada, repleta de experiências notáveis. Homem de cultura, prosador de sucesso, sempre gostou de escrever, o que múltiplas actividades nem sempre permitiram. Mas o que até hoje escreveu revela bem a riqueza de espírito e a diversidade de interesses do autor, em sua bibliografia se incluem estudos sobre arte portuguesa, obras de pura ficção e ensaios de carácter económico, político e social.
Embora não participante da vida política, suas ideias liberais custaram-lhe alguns dissabores, assim como a sua paixão por Angola, cuja independência idealizou de forma diferente da que foi feita e igualmente diferente da orientação anterior ao 25 de Abril. Foi - e podemos dizer continua sendo - um líder dos milhares de empregados que teve, porque procurou dar um sentido social e humano à actividade empresarial.
A leitura deste livro revelará muito do que foi a sua vida, do que pensa, das conclusões a que chegou neste período que está vivendo longe de Portugal e Angola.
Revelará também, ao grande público, uma profissão nova que Manuel Vinhas poderá adoptar, a de escritor. sua pena tem muito a oferecer, pela grandeza com que o autor encara o mundo em que vivemos. Pela vivência bem sucedida de tantos anos, muito poderemos ainda esperar de Manuel vinhas."



Do ÍNDICE:
- ACERCA DO AUTOR - Agostinho da Silva, Lisboa Natal de 1975;
- NOTA PRÉVIA;

- DEZEMBRO DE 74;
- JANEIRO DE 75;
- FEVEREIRO DE 75;
- MARÇO DE 75;
- ABRIL DE 75;
- MAIO DE 75;
- JUNHO DE 75;
- JULHO DE 75;
- AGOSTO DE 75;
- SETEMBRO DE 75;
- OUTUBRO DE 75;
- NOVEMBRO DE 75;
- DEZEMBRO DE 75;



Preço: 0,00€; (Indisponível)

Ultramar - 'INVASÃO DE GOA' (Ed Sociedade de Geografia de Lisboa - Lisboa 1961 - MUITO RARO



Ultramar - A situação dos territórios portugueses no sub-continente indiano após a invasão


'INVASÃO DE GOA (Goa Stolen)'
Edição da Sociedade de Geografia de Lisboa
Lisboa 1961


Livro com 8 páginas e em muito bom estado de conservação.
Edição bilingue (português e inglês).
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Preço: 0,00€; (Indisponível)

Guiné-Bissau & Poesia - 'NÃO POSSO ADIAR A PALAVRA', de Hélder Proença - Lisboa 1982 - Raro



África & Literatura - Um dos mais destacados intelectuais e poetas da Guiné-Bissau


'NÃO POSSO ADIAR A PALAVRA'
De Hélder Proença
Edição Sá Costa
Lisboa 1982


Livro com 92 páginas e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
Raro.


Da contra-capa:
"´É jovem a literatura da Guiné-Bissau.
Hélder Proença abre um novo capítulo na poesia guineense.
A este jovem poeta, que participa tão empenhadamente na efectivação do nascimento de uma poesia nacional, está assegurado um papel de relevo.
Manuel Ferreira"


Do ÍNDICE:
- Introdução: 'DA CIRCUNSTÂNCIA HISTÓRICA À UTILIZAÇÃO DA PALAVRA' - Manuel Ferreira, Linda-a-Velha, 1980;

AS TRINCHEIRAS TAMBÉM CANTAM, AMOR
- 'Conheci dias sem tréguas'; - 'Im memoriam'; - 'Meditação'; - 'Nós somos'; - 'À memória de Kanh Nan Tungue'; - 'Quando as flores começam a nascer'; - 'Por me querer tanto'; - 'Assim honramos, assim cumprimos'; - 'Nas noites de N'djimpol'; - 'Confiança'; - 'Esperança'; - 'O meu poema deixará de ser um simples poema'; - 'Escreverei mais um poema'; - 'Promessas';

ENTRE MIM E O CANTO - A POESIA
- 'Uma carta para ti, amor'; - 'Pérola cintilante'; - 'Resposta ao pedido de uma amiga'; - 'Poema de luta'; - 'Ode a Abomey'; - 'Badjuda n'a'; - 'Flcache poético I'; - 'Flache poético II'; - 'Depois de ler "os dados estão lançados" '; - 'Epe partiu'; - 'Uma nova tchebete para Cabo Verde'; - ''Canto a Sundiata';

VEM, PÁTRIA, NESTA PROPOSTA DO AMANHECER
- 'Reconstrução, se !...'; - 'Suspiro poético'; - 'Ansiosamente esperamos'; - 'A nossa vontade'; - 'Homenagem ao Pindiguiti'; - 'Para o vosso dia matermonial'; - 'A História resolverá'; - 'Poesia Setembro I'; - 'Poesia Setembro II'; - 'Até amanhã, camarada'; - 'Juramento';



HÉLDER PROENÇA:

"Hélder Magno Proença Mendes Tavares (1956 - Bissau, 5 de Junho de 2009), foi escritor, professor e político da Guiné-Bissau, tendo lutado na guerra da independência do país, na década de 1970.

Desde a adolescência que Proença escrevia poemas, sob a temática anti-colonialista, que resultou na publicação em 1977, da primeira antologia poética guineense, sob sua coordenação, entre outros, e que também prefaciou, intitulada 'MANTENHAMOS PARA QUEM LUTA!'.

Não concluiu os estudos, por ter participado da luta pela independência nacional. Mais tarde, completou a formação no Rio de Janeiro, integrando os quadros do Ministério da Cultura de seu país, e principiando o magistério em História. Havia, antes, sido o responsável pela Educação de Bolama.

Na política, foi deputado na Assembleia Nacional Popular e membro do Comité Central do PAIGC (Partido único, de orientação marxista, que governou o país da independência em 1974 até a democratização nos anos 1990). Ocupou, ainda, o cargo de Ministro da Defesa.

Como escritor publicou em vários periódicos, como 'Raízes' (de Cabo-Verde), 'África' (Portugal), e os panfletários 'Libertação' e 'O Militante', ligados ao PAIGC. Em 1982 publicou o livro 'NÃO POSSO ADIAR A PALAVRA', que reuniu seus versos dos tempos da guerrilha.

A morte de Proença foi anunciada pelo Ministro da Defesa guineense, horas depois do anúncio do assassinato por tropas oficiais do candidato a presidente Baciro Dabó. Segundo a versão oficial, Proença seria o protagonista dum golpe de estado e morrera em seu carro, junto do motorista e um segurança, após troca de tiros com os soldados que iam prendê-lo. Já antes, a imprensa mundial anunciara rumores de que o poeta também havia sido morto."


Preço: 27,50€;

Portugal - 'BEIRA BAIXA - História, gentes e usanças - ISNA', de José Ribeiro Afonso - Tomar 1983 - RARO



Portugal - Monografia desta pequena aldeia do concelho de Proença-a-Nova e distrito de Castelo Branco


'BEIRA BAIXA - História, gentes e usanças - ISNA'
De José Ribeiro Afonso
Edição de autor
Tomar 1983


Livro com 288 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito raro.


Uma grande obra do autor, quadro de um banco comercial na cidade de Tomar, que dedicou muito do seu tempo livre à recolha e tratamento das informações documentais e aos dados que obtinha junto da população mais idosa e ou informada da sua aldeia. Um magnífico e muito completo trabalho.



Do ÍNDICE:
AOS LEITORES - Tomar, Natal de 1982;

BEIRA BAIXA
- Divisão administrativa;
- Divisão jurídica;
- Divisão militar;
- Divisão Eclesiástica;
- Relevo e paisagem;
- Flora;
- Fauna cinegética;
- Fauna venenosa;
- Riquezas minerais;
- Feiras e mercados;
- Feiras e romarias;

HISTÓRIA
- Beirões ilustres;
- Produtos agrícolas e actividade industrial;
- Termas e nascentes;
- Clima;
- Tipo gentílico;
DA EVOLUÇÃO UNIVERSAL
DA VELHA IBÉRIA
DISSERTAÇÃO HISTÓRICA SOBRE 'A COVA DA MOURA'
- Apontamento fotográfico da Cova da Moura;
OLEIROS
VISCONDES E BARÕES DE OLEIROS
CRATO
PRIORADO DO CRATO
PROENÇA-A-NOVA
SARZEDAS
CONDES DE SARZEDAS
SOBREIRA FORMOSA
- Isna - Fotografia - Panorâmica central;
ISNA;
ONOMATOLOGIA DA REGIÃO
VIVÊNCIAS, RIQUEZA, PROGRESSO
- Historial avulso;
- Forno tradicional - Fotografia;
SUBSTRACTOS E ACTUALIDADES
- Terras e proprietários;
REGADIOS E ÁGUAS
- Lagar de Vara - Fotografia;
OLIVICULTURA E LAGARES
APONTAMENTOS;
- Pessoas e acontecimentos;
- Das invasões francesas;
- O Cabeço das Ferraduras;
- A Roda;
- Habitação;
- Casa Ribeiro - Pormenor fotográfico;
- Saneamento;
- Fonte do Rei ou Fontes das Mulheres - Fotografia;
- Transportes;
- Telefones;
- Correios;
- Assistência médica;
- Ensino (professores);
- Cargos públicos;
- Presidentes de Junta;
- Regedores;
- Registo Civil;
- Associação Incompromitente;
- Da Igreja;
- Património da Igreja;
- Párocos;
- Irmandades e Confrarias;
- Mordomos;
- Cerimónias tradicionais;
- Lausperene;
- Ofícios;
- Ladaínhas;
- Procissões;
- Cortejos fúnebres;
- Corda;
- Sinos e seus toques;
- Casa Paroquial;
- O Cemitério;
RELIGIOSIDADE, CRENÇA E TRADIÇÃO
- Religiosidade;
CRENÇA
- Doenças humanas;
- Doenças de animais;
- Superstição;
TRADIÇÃO
COZINHA TRADICIONAL
RECREAÇÕES
ERRATA
ÍNDICE



Preço: 0,00€; (Indisponível)