sábado, 31 de dezembro de 2016

Ultramar & Colonialismo - 'POSTAIS ANTIGOS DE CABO VERDE', de João Loureiro - Lisboa 1998 - MUITO RARO



Ultramar & Colonialismo - Um extraordinário álbum de reprodução de postais desta antiga colónia portuguesa do período colonial


'POSTAIS ANTIGOS DE CABO VERDE'
De João Loureiro
Edição do autor e Fundação de Maxcau
Lisboa 1998


Livro de capas duras e dupla capa original, com 128 páginas, muito ilustrado e como novo. Em excelentes estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Extraordinário Álbum de reproduções de uma vasta e valiosa colecção de postais antigos dos períodos coloniais dos séculos XIX e XX.


Preço: 75,00€;

Ultramar & Angola - 'A CAMPANHA DO CUAMATO', de Alferes Velloso de Castro - Lisboa 1908 - MUITO RARO



Ultramar & Angola - As campanhas militares de esmagamento das revoltas nativas e consolidação territorial desta antiga colónia portuguesa


'A CAMPANHA DO CUAMATO'
De Alferes Velloso de Castro
Edição Imprensa Nacional
Lisboa 1908


Livro com 280 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


As campanhas militares de esmagamento das revoltas nativas e consolidação territorial desta antiga colónia portuguesa da África Ocidental, relatadas por um militar que delas participou.


Preço: 180,00€;

Moçambique & Ultramar - 'ANDANÇAS, TRIBULAÇÕES E REFLEXÕES EM TEMPO DE GUERRA', de Cor Maximino Chaves - Coimbra 2005 - RARO




Moçambique & Guerra Colonial - O testemunho de um oficial superior do exército português do conflito no seu pior período sob o comando do General Kaúlza de Arriaga


'ANDANÇAS, TRIBULAÇÕES E REFLEXÕES EM TEMPO DE GUERRA
- Memórias de uma comissão de serviço em Moçambique (1968 - 1971)'

De Coronel Maximino Chaves
Edição Minerva
Coimbra 2005


Livro com 174 páginas, ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Uma bem estrutura obra sobre o testemunho de um oficial superior do exército português, do conflito no seu pior período, sob o comando do General Kaúlza de Arriaga, quando este desencadeou a Operação 'NÓ GÓRDIO' que ainda hoje divide inúmeros militares quanto aos seus resultados e ao evoluir da guerra a partir de então.

Certo que o exército português capturou consideráveis quantidades de armamento e desalojou a FRELIMO, já então liderada pro Samora Machel, das suas principais base militares e áreas de influência e escasso tempo depois os guerrilheiros deste movimento começaram a aparecer em novas áreas mais a sul do habitual cenário de guerra!


Do ÍNDICE:
- Prefácio;
1. - A partida: Setembro de 1968;
2. - Chegada a Bissau;
3. - A caminho de São Tomé;
4. - Chegada a Luanda;
5. - Rumo a Moçambique (Beira);
6. - A vida na Beira;
7. - Mueda é o destino;
8. - Rumo a Nangololo;
9. - A vida em Nangololo;
10. - Primeira operação;
11. - À procura da base Lúrio;
12. - Duelo na mata;
13. - Casamento no mato;
14. - Destino - base Nacala;
15. - Emboscada infernal;
16. - Os descansos em Mueda;
17. - Minas na picada;
18. - Mocímboa do Rovuma;
19. - O régulo do Rovuma;
20. - 'Apanha à mão';
21. - A sede - um adversário temível;
22. - Comportamentos bizarros;
23. - Sortes e medos;
24. - Operação "Zeta" - o primeiro salto em combate, em Moçambique, e a ida à base Limpopo;
25. - O primeiro morto da Companhia;
26. - Stress de guerra;
27. - Sagal;
28. - O leão do planalto;
29. - Novo comando - nova estratégia;
30. - Base Beira - tentativa falhada;
31. - Operação 'NÓ GÓRDIO';
32. - A caminho da base Moçambique;
33. - Base Nampula - algumas recordações;
34. - Moçambique - impressões e reflexões;



Preço: 37,50€;

Ultramar - 'DAS GUERRAS AFRICANAS À DIÁSPORA AMERICANA', de Adalino Cabral e Eduardo Mayone Dias - USA 2002 - MUITO RARO




Ultramar - Um obra que visa divulgar o papel militar em defesa da Pátria dos imigrantes portugueses na América


'DAS GUERRAS AFRICANAS À DIÁSPORA AMERICANA'
De Adalino Cabral e Eduardo Mayone Dias
Peregrinação Publications
USA 2002


Livro com 112 páginas, ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Os autores recolheram inúmeros testemunhos e memórias da participação de muitos do emigrantes portugueses (de entre os quais uma grande quota deles açorianos), sobre a sua participação nas guerras de África (Angola, Guiné e Moçambique), em defesa da Pátria, entre os anos de 1961 a 1974.


Preço: 45,00€;

Moçambique & FRELIMO - 'A MULHER MOÇAMBICANA NO PROCESSO DE LIBERTAÇÃO', de Barbara Isaacman e June Stephen - Maputo 1984 - RARO



Moçambique & FRELIMO - Análise e estudo sobre o papel da mulher moçambicana enquadrada na luta de libertação nacional e na revolução


'A MULHER MOÇAMBICANA NO PROCESSO DE LIBERTAÇÃO'
De Barbara Isaacman e June Stephen
Revisão e Notas de Maria de Lourdes Torcato
Ed INLD (Instituto Nacional do Livro e do Disco)
Maputo 1984


Livro com 134 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Preço: 25,00€;

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Ultramar & colonialismo - 'O 20 DE MARÇO OU A REBELIÃO DE ANGOLA E A BOMBA', de Caldas Xavier - Luanda 1930 - MUITO RARO



Ultramar & colonialismo - Acontecimentos relacionados com uma revolta militar em Luanda, contra o regime do Estado Novo


'O 20 DE MARÇO OU A REBELIÃO DE ANGOLA E A BOMBA'
De Caldas Xavier
Tipografia Liberty
Luanda 1930


Livro com 210 páginas e em bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


O livro, da autoria de um convicto jornalista pró regime do Estado novo, relata os acontecimentos registados em Luanda de uma revolta armada (qual golpe de estado), de elementos afectos à oposição, contra os abusos do Alto Comissario Filomeno da Câmara.


Do ÍNDICE:

Biografias dos 3 elementos mais chegados do Alto Comissario:
- João Ferreira Martins;
- Henrique Augusto da Silva Viola; e
- Alfredo de Morais Sarmento;

ANTECEDENTES:
- A acção política do Alto Comissário;
- O jornal 'Portugal' e a sua orientação;
- Os inquéritos;
- Associação Comercial de Loanda;
- Os assaltos ás lojas maçónicas;
- Inauguração do Conselho do Governo e a sua segunda sessão;
- De quem será a triunfo?

A REBELIÃO:
- Tragédia;
- Conselho do Governo convocado pelo Vice-Presidente, Chefe de rebelião;

A MARCHA DOS ACONTECIMENTOS:
- Do dia 20 de Março a 14 de Abril;

RESPOSTA AO LIVRO DO SR. CUNHA LEAL:
- Destruindo afirmações;
- Os últimos acontecimentos e a bomba.



Preço: 120,00€:

Caça & Gastronomia - 'A CAÇA NO PRATO', de Manuel de Lencastre - Lisboa 2005



Caça - Os segredos da gastronomia dedicada à caça em Portugal


'A CAÇA NO PRATO'
De Manuel de Lencastre
Edição do autor
Lisboa 2005


Livro com 184 páginas, muito ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.


Colectânea de 40 receitas de caça apresentadas por outros 40 caçadores. Os segredos da gastronomia dedicada à caça em Portugal.


Preço: 20,00€;

Angola & Literatura - 'MUSA ANGOLANA (Poesia)', de Alfredo Nunes Pereira - Covilhã 1963 - Muito Raro



Angola & Cultura - Poesia de língua portuguesa inspirada na vivência do autor nesta antiga colónia


'MUSA ANGOLANA (Poesia)'
De Alfredo Nunes Pereira
Edição do autor
Covilhã 1963


Livro com 45 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito Raro.


Preço: 0,00€; (Indisponível)

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

África & Fotografia - 'MOÇAMBIQUE A TERRA E OS HOMENS' - Roma 1984 - MUITO RARO



África & Fotografia - Obra com selecção de fotografias do 1º Salão Nacional de Arte Fotográfica em 1981, com que nasceu a Associação Moçambicana de Fotografia.


'MOÇAMBIQUE A TERRA E OS HOMENS'
Capa de Ricardo Rangel e Introdução de José Luís Cabaço (Ministro da Informação)
Edição da Associação Moçambicana de Fotografia
Impressão Edicomp - Roma
Maputo 1984


Livro de capas duras, de dupla capa, com 164 páginas (26,7 x 26,5 cm), muito ilustrado (+ de 150 fotografias) e em muito bom estado de conservação.
Com textos em 4 línguas: português, inglês, francês e italiano.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


A obra insere fotografias de Moira Forjaz, Ricardo Rangel, Kok Nam, Daniel Maquinasse, Naita Ussene, João Manuel Costa 'Funcho', Martinho Fernando, Luís Bernardo Honwana, Danilo Guimarães, Carlos Alberto Vieira, Carlos Calado, entre outros 41 autores moçambicanos.

Para mais informações ver aqui:
http://alexandrepomar.typepad.com/alexandre_pomar/mo%C3%A7ambique-fotografia/


Preço: 100,00€;

África - 'ANGOLA - Do Afro-Estalinismo ao capitalismo selvagem', de Tony Hodges - Lisboa 2002



África - Angola após a guerra colonial e civil, na exploração das riquezas minerais dirigida por um governo marxista num capitalismo selvagem


'ANGOLA - Do Afro-Estalinismo ao capitalismo selvagem'
De Tony Hodges
Edição Principia
Lisboa 2002


Livro com xxx páginas, ilustrado com gráficos e como novo. Em excelente estado de conservação.
De difícil localização.
Raro.


Da contra-capa:
"Este livro é um estudo abrangente das profundas mudanças operadas em Angola nas últimas décadas, constituindo um auxiliar indispensável para todos quantos se interessam pela actual situação política e económica deste país.
O seu autor afirma que os governantes do MPLA, depois de abandonarem o socialismo de Estado no início da década de 90, abraçaram um capitalismo distorcido pela manutenção de mecanismos dirigistas e não transparentes de atribuição de recursos. A elite ascendente constituiu fortuna com base nas concessões diamantíferas, na privatização de propriedades do Estado e no acesso privilegiado a empréstimos bancários e divisas. O Estado não prestou contas de uma parte importante das enormes receitas públicas geradas pela venda do petróleo angolano. Os interesses enraizados num sistema de clientelismo estatal travaram as reformas que permitiriam fortalecer a responsabilização do Estado e a transparência na gestão dos recursos públicos. Por outro lado, a má gestão e a guerra devastadora minaram os sectores não petrolíferos da economia e lançaram a maior parte do povo angolano na pobreza. Por outro lado, a má gestão e a guerra devastadora minaram os sectores não petrolíferos da economia e lançaram a maior parte do povo angolano na pobreza.
O texto da primeira edição, em língua inglesa (2001), foi profundamente revisto e actualizado para a presente edição em língua portuguesa, que analisa já as consequências da morte de Jonas Savimbi e, especialmente, os seus reflexos para a paz em Angola.


Anthony Hodges licenciou-se em Economia pelas universidades de Oxford e Califórnia (San Diego). Acompanhou de perto a situação em Angola desde a sua primeira visita ao país, em 1975, e aí trabalhou, para agências das Nações Unidas, entre 1994 e 1998 e de novo a partir de 2001. Entre outras obras, publicou Angola: Prospects for Recovery (The Economist Intelligence Unit, 1993)."


Do ÍNDICE:
- Nota do editor;
- Agradecimentos;
- Prefácio - Helge Ole Bersegen;
- Siglas e acrónimos;

1. - INTRODUÇÃO;
2. - QUATRO DÉCADAS DE GUERRA E INSTABILIDADE;
3. - ETNICIDADE, POBREZA E ASCENSÃO DE UMA ELITE PÓS-COLONIAL;
4. - GOVERNAÇÃO: AS CONTRADIÇÕES DE UMA TRANSIÇÃO INCOMPLETA;
5. - A CRISE ECONÓMICA E OS LIMITES DA REFORMA;
6. - O PETRÓLEO E O 'TRIÂNGULO DAS BERMUDAS';
7. - OS DIAMANTES NA ECONOMIA DE GUERRA DA UNITA E NO CLIENTELISMO ESTATAL;
8. - CONCLUSÕES;

- ANEXO I - Quadros Estatísticos;
- ANEXO II - Bibliografia;
- Índice remissivo.



Preço: 32,50€

Ultramar & Moçambique - 'HISTÓRIAS PICANTES DE MILITARES ACONTECIDAS DURANTE A GUERRA COLONIAL', de Orlando Fernandes - Porto 2016



Ultramar & Moçambique - A guerra colonial vista com humor por quem a viveu na costa oriental de África


'HISTÓRIAS PICANTES DE MILITARES ACONTECIDAS DURANTE A GUERRA COLONIAL
(Nampula-Nacala-Mueda-Beira / MOÇAMBIQUE 1966-70)'

De Orlando Fernandes
Edição AEFA (Associação de Especialistas da Força Aérea)
Porto 2016


Livro com 274 páginas, ilustrado e como novo. em excelente estado de conservação.


Da Apresentação:
"Consideramos por demais relevante que as novas gerações saibam que, no percurso de mais de oitocentos anos da nossa História, existiu uma geração que arriscou dar a vida por um ideal em que acreditou. Muitos deles regressaram estropiados ou traumatizados, mas nem por isso deixaram de acreditar que cumpriram uma missão ao serviço da Pátria. O reconhecimento da Pátria foi nulo. Mas a nossa consciência e os nossos deveres de cidadão estão impolutos."


Do ÍNDICE:
- Apresentação;
- Nota do autor;

I. - A PARTIDA;
II. - O QUE FAZIAM OS CABOS ESPECIALISTAS;
III. - O MEU PRIMEIRO SERÃO NO BAR DO AERÓDROMO;
IV. - O DIA-A-DIA EM NACALA;
V. - IDA PARA MUEDA;
VI. - NO DESTACAMENTO DE MUEDA;
VII. - O DESTACAMENTO DE NAMPULA;
VIII. - DE NOVO EM NACALA;
IX. - Na BA 10 DA BEIRA;
X- - O REGRESSO;

- Dedicatória;



Preço: 0,00€; (Indisponível)

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Guerra Colonial & Ultramar - 'SIROCO - OS COMANDOS NO LESTE DE ANGOLA', de António Pires Nunes - Lisboa 2013 - RARO



Guerra Colonial & Angola - A acção das tropas de elite portuguesas no conflito registado nesta colónia portuguesa entre 1961 e 1974


'SIROCO - OS COMANDOS NO LESTE DE ANGOLA'
De António Pires Nunes
Edição da Associação de Comandos
Lisboa 2013


Livro com 648 páginas, muito ilustrado com fotografias e mapas, e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


O autor, oficial do exército português com experiência militar no conflito das guerras coloniais nas ex-colónias portuguesas de África e vasta bibliografia sobre a matéria, editou a presente obra sobre as tropas de elite do exército português em Angola, focando a sua acção principalmente num célebre Agrupamento com operações no leste de Angola.

É pois uma antologia das operações daquelas tropas especiais e do cenário angolano de guerrilha e contra-guerrilha, com muita informação ilustrada por fotografias excepcionais da temática e do confrontos com informações do então inimigo, editadas muitos anos depois dos aocntecimentos.


Da contra-capa:
"Neste volume há aspectos que, por diferentes e até inéditos, importa salientar.
Releva-se o recurso a fontes afectas ao MPLA que se obtiveram com grande dificuldade, para serem confrontadas com os relatórios dos comandos militares portugueses e se tentar esclarecer factos, alguns dos quais permanecem ainda na obscuridade. Alguns dirigentes ou combatentes relevantes do MPLA escreveram sobre os acontecimentos, nem sempre com imparcialidade é certo, mas das vezes em que foi possível comparar a sua descrição de alguns acontecimentos com os relatórios portugueses, verificou-se haver alguma uniformidade no essencial, o que nos levou a pensar ser indispensável a sua consulta. Entre os factos por esclarecer, o mais enigmático será porventura a movimentação do Destacamento 'Bomboko' para avançar a norte do Cassai para o distrito de Malange. Fica-nos sempre a impressão que, durante anos, não foram feitas tentativas sérias para o conseguir e a missão foi sendo protelada, acabando o 'Bomboko' por se diluir nas unidades guerrilheiras de quadricula, a sul do Cassai. Tendo lhe sido conferida uma missão de tão grande importância para a estratégia de Agostinho Neto, a sua falta de empenho parece sintomática de dificuldades que não conseguiu ultrapassar.
O aparecimento dos Destacamento 'Benedito' com a mesma missão, a que aludiremos, esclarece em parte o assunto.
A finalidade primária do livro é a actuação dos Comandos no Leste, particularmente nos Agrupamentos 'Siroco' 1969, 1970 e 1971 e Agrupamento 'Raio' 1972, bem como nas operações finais no Leste - as Operações 'RUBI/ZH' e 'BIZARRA-LH' em 1973 -, que constituíram o golpe final nas aspirações do MPLA no Leste. Toda a obra é canalizada para estas operações dos Comandos e, para melhor compreensão dos locais onde actuaram, entendeu-se entrar com grandes pormenores em certos pontos. Entre estes estará a constituição dos grupos de guerrilha e a sua distribuição no terreno e a abordagem profunda, tanto quanto nos foi possível, da Ordem de Batalha do MPLA, dando a conhecer os nomes dos guerrilheiros mais conhecidos e o seu nome de guerra que os Serviços de Informação da ZMLeste e CCFAA conheciam perfeitamente."



Preço: 47,50€;

Moçambique & Guerra Colonial - 'Cabo Delgado - Uma História Trágico-Terrestre - Da operação 'Nó Górdio' ao fim do Império', de Domingos Guimarães Marques - Braga 2008 - Raro



Moçambique & Guerra Colonial - A história dos homens do Batalhão de Caçadores 4213 que cumpriram o seu dever de defender a Pátria nesta ex-colónia da África Oriental


'CABO DELGADO - UMA HISTÓRIA TRÁGICO-TERRESTRE - Da operação 'Nó Górdio' ao fim do Império'
De Domingos Guimarães Marques (Coordenação)
Edição diário do Minho
Braga 2008


Livro com 384 páginas, muito ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Com a colaboração dos homens que fizeram parte do Batalhão de Caçadores 4213 e passaram a sua comissão militar em defesa territorial na antiga colónia de Moçambique, o autor reuniu uma quantidade considerável de informação que após a sua organização e ilustrada com inúmeras fotografias, perpetua a passagem destes jovens/homens pelo conflito da guerra colonial que nesta antiga colónia decorreu entre 1964 e 1974.


OUTRAS OBRAS DO AUTOR:
1. - 'HISTÓRIA DO BATALHÃO DE CAÇADORES 3868 e o fim da guerra colonial' (Braga 2007);
2. - 'CABO DELGADO - UMA HISTÓRIA TRÁGICO-TERRESTRE - Da Operação 'Nó Górdio' ao fim do império' (Braga 2008);
3. - 'MOÇAMBIQUE 1964-1974 - Ex-combatentes Portugueses e da FRELIMO falam da Guerra' (Braga 2009);
4. - 'A rir e a chorar passei (quase) quatro anos pela vida militar' (Braga 2009);
5. - 'ENCONTRO DE EX-COMBATENTES RI 15 - Tomar' (Braga 2010);


Preço; 60,00€;

Moçambique & Ultramar - 'História do Batalhão de Caçadores 3868 e o fim da Guerra Colonial', de Domingos Marques - Braga 2002 - RARO



Moçambique & Guerra Colonial - A participação dos homens do Batalhão de Caçadores 3868 no conflito militar nesta antiga colónia portuguesa


'História do Batalhão de Caçadores 3868 e o fim da Guerra Colonial'
De Domingos Marques (Coordenação), Gualter Rodrigues Marques e Artur Manuel Bernardino Pereira
Edição Diário do Minho
Braga 2007


Livro com 446 páginas, muito ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


O coordenador e a sua equipa, reuniram documentação e variada informação sobre a ida para o Ultramar, do Batalhão de Caçadores 3868, com o objectivo de participarem na guerra colonial em Moçambique, onde desde 1964 a guerrilha da FRELIMO e do COREMO enfrentava as autoridades civis e militares portuguesas, num conflito que visava o alcance da independência desta, à época, colónia portuguesa da África Oriental.

Esta obra constitui pois, uma exemplar monografia deste batalhão de militares oriundos de diversas regiões de Portugal continental e perpetua o seu desempenho e participação na guerra colonial e do Ultramar.


OUTRAS OBRAS DO AUTOR:
1. - 'HISTÓRIA DO BATALHÃO DE CAÇADORES 3868 e o fim da guerra colonial' (Braga 2007);
2. - 'CABO DELGADO - UMA HISTÓRIA TRÁGICO-TERRESTRE - Da Operação 'Nó Górdio' ao fim do império' (Braga 2008);
3. - 'MOÇAMBIQUE 1964-1974 - Ex-combatentes Portugueses e da FRELIMO falam da Guerra' (Braga 2009);
4. - 'A rir e a chorar passei (quase) quatro anos pela vida militar' (Braga 2009);
5. - 'ENCONTRO DE EX-COMBATENTES RI 15 - Tomar' (Braga 2010);


Preço: 55,00€;

Guerra Colonial - 'ENCONTRO DE EX-COMBATENTES RI 15 - Tomar', de Domingos Guimarães Marques - Braga 2010 - RARO



Guerra Colonial - Os convívios e recordações dos militares portugueses que partiram em batalhões formados no RI 15 de Tomar com destino aos cenários africanos onde se registou o conflito


'ENCONTRO DE EX-COMBATENTES RI 15 - Tomar'
De Domingos Guimarães Marques
Edição diário do Minho
Braga 2010


Livro com 214 páginas, muito ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Os autor reuniu inúmera informação e identificação dos participantes na guerra do Ultramar (Angola, Guiné e Moçambique), conflito este que se iniciou em 1961 na maior colónia portuguesa africana e se estendeu às restantes possessões do mesmo continente. Os convívios e recordações dos militares portugueses que partiram em batalhões formados no RI 15 de Tomar com destino aos cenários africanos onde se registou o conflito são aqui relatados e ilustrado com inúmeras fotografias.

Uma obra invulgar e de grande qualidade gráfica, informativa e documental.


OUTRAS OBRAS DO AUTOR:
1. - 'HISTÓRIA DO BATALHÃO DE CAÇADORES 3868 e o fim da guerra colonial' (Braga 2007);
2. - 'CABO DELGADO - UMA HISTÓRIA TRÁGICO-TERRESTRE - Da Operação 'Nó Górdio' ao fim do império' (Braga 2008);
3. - 'MOÇAMBIQUE 1964-1974 - Ex-combatentes Portugueses e da FRELIMO falam da Guerra' (Braga 2009);
4. - 'A rir e a chorar passei (quase) quatro anos pela vida militar' (Braga 2009); e
5. - 'ENCONTRO DE EX-COMBATENTES RI 15 - Tomar' (Braga 2010);


Preço: 35,00€;

Ultramar & Guerra Colonial - 'MOÇAMBIQUE 1964-1974 - Ex-combatentes Portugueses e da FRELIMO falam da Guerra', coord. Domingos Guimarães Marques - Braga 2009 - RARO




Ultramar & Guerra colonial - O conflito militar recordado e vivido pelos seus protagonistas dos dois lados da trincheira


'MOÇAMBIQUE 1964-1974 - Ex-combatentes Portugueses e da FRELIMO falam da Guerra'
Coordenação de Domingos Guimarães Marques
Edição Diário do Minho
Braga 2009


Livro com 286 páginas, muito ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação. Exemplar assinado pelo autor.
De muito difícil localização.
RARO.


A obra conta com TESTEMUNHOS de:
- Carlos Alberto Mota Morais; - Luís Manuel Cambra Nogueira; - Fernando António da Silva Cosme; - Luís Augusto Tavares Soares da Cunha; - Manuel José Pimenta; - Júlio Taborda Nogueira; - Paulo de Carvalho Cardoso; - Elmano Sarabando Simões; - José Lucas Baptista Sebastião; - Amâncio Aristides de Sousa Marques; - António da Costa e Silva; - Laurénio Monteiro Ferreira da Silva; - Luís Martins Gonçalves; - José Maia da Silva aldeia; - Francisco José Baltazar; - David Meira Campos;
- Afonso Gonçalves da Silva Tavares; - Avelino Afonso Gonçalves; - Jorge Pimenta Mendes Fialho; - José Aires Palmeira Queimado; - Carlos Alberto Rodrigues de Almeida; - Fernando Martinho da Silva Coelho; - Arménio Monteiro Freitas da Costa; - António Filipe Beja; - Henrique Outeiro; - Américo Barbosa; - Fernando Martins Pereira Pinto; - José Alberto Magalhães de Sousa Dias; - Acácio do Nascimento Saraiva; - António A. Canhoto Antunes; - José F. S. Cantante; - João Alves; - Joaquim da Silva Nunes; - Luís da Mota Gonçalves; - Duílio Diocleciano Andrade Caleça; - Abílio Henriques da Silva; - Luís Ferreira Monteiro; - António José da Silva Dias; - António Craveiro Lopes; - João Carlos Sarabando; - Arnaldo Pereira; - Alberto Paulino Alface; - Domingas Octávia da Conceição Velemo;


Do ÍNDICE:
-NOTA PRÉVIA;
- NAS VÉSPERAS DA GUERRA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA VISITA MOÇAMBIQUE;
- EM 1964 COMEÇA A GUERRA EM CABO DELGADO E NO NIASSA;
- DESCIDA DA GUERRA DE CABO DELGADO ATÉ À GORONGOZA;
- EM 1974 TERMINA A GUERRA EM CABO DELGADO;
- EM 1974 TAMBÉM TERMINA A GUERRA EM CABORA BASSA;
- DO OUTRO LADO DA TRINCHEIRA;
- EPÍLOGO;



OUTRAS OBRAS DO AUTOR:
1. - 'HISTÓRIA DO BATALHÃO DE CAÇADORES 3868 e o fim da guerra colonial' (Braga 2007);
2. - 'CABO DELGADO - UMA HISTÓRIA TRÁGICO-TERRESTRE - Da Operação 'Nó Górdio' ao fim do império' (Braga 2008);
3. - 'MOÇAMBIQUE 1964-1974 - Ex-combatentes Portugueses e da FRELIMO falam da Guerra' (Braga 2009);
4. - 'A rir e a chorar passei (quase) quatro anos pela vida militar' (Braga 2009);
5. - 'ENCONTRO DE EX-COMBATENTES RI 15 - Tomar' (Braga 2010);


Preço: 47,50€;

sábado, 24 de dezembro de 2016

Ultramar & Colonialismo - 'RECORDAR ANGOLA (Fotos e gentes de Cabinda ao Cunene', de Paulo Salvador - Lisboa 2005





Ultramar & Colonialismo - A vida social, económica e profissional de Angola no período final da presença portuguesa


'RECORDAR ANGOLA (Fotos e gentes de Cabinda ao Cunene'
De Paulo Salvador
Quetzal Editores
Lisboa 2005


Livro de capas duras, com 224 páginas, muito ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De difícil localização.
RARO.


Com excelentes arranjo gráfico e extraordinárias fotografias das gentes e da vida de Angola, de Cabinda ao Cunene, este álbum é uma extraordinária fonte documental da
vida social, económica e profissional de Angola no período final da presença portuguesa.


Preço: 60,00€;

Ultramar & Colonialismo - 'MOSAICO MOÇAMBICANO (Contos e Narrativas)', de Filipe Gastão de Moura d'Almeida d'Eça - Lisboa 1943 - MUITO RARO



Ultramar & Colonialismo - Contos a narrativas da vivência dos portugueses nesta colónia da África Oriental


'MOSAICO MOÇAMBICANO (Contos e narrativas)'
De Filipe Gastão de Moura d'Almeida d'Eça
Edtiora Portugália
Lisboa 1943


Livro com 192 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Preço: 37,50€;

Ultramar & Colonialismo - 'CAMPAGNES MILITAIRES AU SUD-ANGOLA (1885-1915)', de René Pélissier - Paris 1969 - MUITO RARO



Ultramar & Colonialismo - As campanhas militares portuguesas de consolidação e ocupação do sul de Angola de finais do século XIX aos inícios do século XX


'CAMPAGNES MILITAIRES AU SUD-ANGOLA (1885-1915)'
De René Pélissier
Cahiers d'Études Africaines
Edition Mouton
Paris 1969


Livro com 76 páginas, ilustrado com mapas e quadros, e em bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Sinopse:
"Estudo histórico sobre a presença portuguesa em Angola, onde se denuncia o mito colonialista que faz remontar aquela presença ao século XV e às primeiras expedições dos Descobrimentos, quando na verdade o actual território angolano apenas terá passado para debaixo de um efectivo jugo português a seguir à I Grande Guerra. Inventário e análise das campanhas militares conduzidas por essa mesma altura pelo exército colonial contra os indígenas."
Fonte: www.fmsoares.pt


Do ÍNDICE:
- Premières approches;
- Colonisation blanche;
- Expédition a Humbe (1885);
- Première expédition au Haut-Cubango (1885-1886);
- Deuxième expédition au Haut-Cubango (1889);
- Voyage au Bas-Cubango (1890);
- Première campagne du Humbe (1891):
- Opérations contre les Hottentots (1893-1897);
- Deuxième campagne du Humbe (1898);

- Causes de piétinement:
- 1904
- Lánnée terrible: première campagne contre les Cuamato;
- Opérations d'attente: Cunené, Gambos
- (1905)
- Deuxième campagne contre les Cuamato;
- (1906)
- Face aux Ovambo;
- Troisième campagne contre les Cuamato;
- (1907)
- Arrivée de João Almeida;

- L'endiguement:
- Ocupation du Bas-Cubango (1909);
- L'occupation d'un district;
- L'ascension des Cuanhama;
- Naulila (1914): L'incident de Naulila (19 octobre 1914);
- Le combat de Naulila (18 décembre 1914);
- Ses conséquences;
- La grande campagne contre les Cuanhama (1915): Les combats;
- Les conséquences;

Annexe I
- Les principales étapes de l'occupation de l'Angola (1846-1919);

Annexe II
- Évolution des effectifs engagés.



Preço: 0,00€; (Indisponível)

Portugal & I Grande Guerra - 'MALDITA SEJA A GUERRA...', Ribeiro de Carvalho - Lisboa 1924 - RARO



Portugal & I Grande Guerra - Contos sobre a presença e participação militar portuguesa no conflito


'MALDITA SEJA A GUERRA...'
De Ribeiro de Carvalho
Capa - Alberto de Lacerda
Edição LUMEN (Empresa Internacional Editora)
Lisboa 1924


Livro com 84 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Do ÍNDICE:
- Maldita seja a guerra...;
- Águas sangrentas;
- Morto pela Pátria;
- O Homem sem nariz;
- A revolta;
- Um braço a menos;
- Voz religiosa e dôce;



Joaquim Ribeiro de Carvalho (1880-1942):
"Natural de Amal, concelho de Leiria. Frequentou o Seminário dessa cidade, que acabou por abandonar, iniciando um percurso de intenso activismo político e cívico em defesa da causa republicana (no seu currículo constam passagens pela Carbonária e Maçonaria), regime que ajudou a implantar, também muito em função das suas colaborações na imprensa periódica (entre outras contribuições, destaque para a fundação e direcção do jornal A República Portuguesa, 1910-1911), que conciliou com o cargo de deputado, exercido de 1911 a 1925."
Fonte: www.scoop.it


Preço: 32,50€;

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Portugal & Forças Armadas - 'FORÇA AÉREA - 50 ANOS (1952 - 2002)' - Lisboa 2002 - MUITO RARO







Portugal & Forças Armadas - Um extraordinário álbum sobre a moderna Força Aérea Portuguesa com excelentes fotografias


'FORÇA AÉREA - 50 ANOS (1952 - 2002)'
Tenente-general Eduardo Slvestre dos Santos; Coord. Coronel António Tello Pacheco; co-autoria Força Aérea Portuguesa
Edição da Comissão Histórico-Cultural da Força Aérea
Lisboa 2002


Livro de capas duras (250 x 300 mm), com dupla capa original, de 216 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação. Edição bilingue, português e inglês.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Da badana:
"FORÇA AÉREA: 50 ANOS

A Força aérea está a celebrar em 2002 o 50.º aniversário como ramo independente das Forças Armadas.

Este livro comemorativo tem por objectivo mostrar à comunidade o que somos e o que fazemos para se cumprir a missão atribuída à Força Aérea, desde a mais complexa acção de voo ao mais simples trabalho de rectaguarda.

Iremos relembrar, em texto simples e ilustrado com momentos da história e da vida quotidiana, o seu passado longínquo, da Aeronáutica Militar e da Aviação Naval, cujo espírito de coragem e de aventura se absorveu e se procura preservar para o futuro. Vai, ainda, acompanhar o progresso dos eventos que fizeram a História da força aérea, em circunstâncias complexas, da consolidação inicial à necessidade manter três teatros de operações em África, em áreas tão distantes e por um tão longo período, em esforço conjunto dos três ramos das Forças Armadas.

A partir de 1974 seguiu-se o ciclo de regresso, da retracção do dispositivo e da adaptação ao cenário europeu, a novas tecnologias, a novas doutrinas, a novos desafios.

Hoje, a Força Aérea prepara-se para se projectar no futuro com segurança, reforçando os instrumentos que os tempos modernos exigem: conhecimento, agilidade e inovação."



_________________________________________________________________________
"AIR FORCE: 50 YEARS
In 2002 the Portuguese Air Force is celebrating its 50th anniversary as an independent branch of the Armed Forces.

The purpose of this commemorative book is to show the general public what we are and what we do in order to accomplish the mission assigned to the Portuguese Air Force, from the most complex flight activities to the most down to earth tasks carried out in the rear.

It will recall the distant past, the days of Military Aeronautics and Naval Aviation, whose brave and adventurous spirit we tried to incorporate and preserve for the future. It follows the sequence of events in the History of the Portuguese Air Force, the complex situations it has been through, from the initial consolidation process to the years when it was necessary to keep three theaters of operations going simultaneously in Africa, in a joint effort of the three Branches of the Armed Forces.

1974 marked the beginning of return cycle, of cutbacks in the overall resources and of the need to adjust to the European theatre, to new technologies, new doctrines and new challenges.

Today, the Portuguese Air Force is planning for the future, steadily consolidating the instruments our modern age requires: knowledge, agility and innovation."
_________________________________________________________________________


Do ÍNDICE:
- ANTEPASSADOS
The Forerunners
- VIAGENS AÉREAS
The Great Pioneering Floghts

- DA INDEPENDÊNCIA À ACTUALIDADE
From Independence to the Present
- GENERAL KAÚLZA DE ARRIAGA
General Kaúlza de Arriaga
- PATRULHAS ACROBÁTICAS
Aerobatic Teams
- TROPAS PARAQUEDISTAS
Paratroops

- A ACTUALIDADE
The Present
- DEFESA AÉREA
Air Defence
- OPERAÇÕES DE APOIO AÉREO
Close Air Support
- PATRULHAMENTO MARÍTIMO E LUTA ANTI-SUBMARINA
Maritime Patrol and anti-submarine Warfare
- TRANSPORTE AÉREO
Airlift
- BUSCA E SALVAMENTO
Search and Rescue
- OPERAÇÕES DE APOIO À PAZ E HUMANITÁRIAS
Support to Humanitarian and Peacekeeping Operations
- RESGATE EM COMBATE
Combat Search and Rescue
- EQUIPA DE CONTROLO AÉREO E TÁCTICO
Tactical air Control Party
- FISC, ZEE, VIGILÂNCIA MAR., PESQUISA DE RECURSOS
Mar. Surveillance, Patrol of the EEZ and Research of Resources
- INSTRUÇÃO DE VOO
Flight Training
- APOIO ÀS OPERAÇÕES DE VOO
Support of Flights operations
- SUSTENTAÇÃO OPERACIONAL E APOIO DE SERVIÇOS
Operational Maintenance and services Support
- FORMAÇÃO
Education
- COOPERAÇÃO TÉCNICO-MILITAR
Technical and Military Cooperation
- RELAÇÕES PÚBLICAS E ÓRGÃOS DE NATUREZA CULTURAL
Public Relations and Culture
- POLÍTICA AMBIENTAL
Environmental Policy
- UM OLHAR PARA O FUTURO
Looking into the Future

- BIBLIOGRAFIA
Bibliography


Preço: 150,00€;

Timor & Colonialismo - ''O CAMINHO DOS HERÓIS', de Henrique de Sousa e Mello - Lisboa 1950 - MUITO RARO



Timor & Colonialismo - A resistência portuguesa e indígena aos invasores japoneses


'O CAMINHO DOS HERÓIS'
De Henrique de Sousa e Mello
Edição do autor
Lisboa 1950


Livro com 180 páginas e em bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


O autor deu à estampa este livro, escassos anos após os acontecimentos, em torno da invasão de Timor pelas forças japonesas, em 1942, no contexto da 2.ª Guerra Mundial, e a resistência que lhes foi movida por um punhado de portugueses e timorenses.


DEDICATÓRIA:
"Dedico este livro aos heróis desconhecidos de Portugal, àqueles que sentindo brotar do peito a chama sagrada do patriotismo, souberam, sem esperança de qualquer recompensa, dignificar a terra que lhe deu a luz."


Extractos do Capítulo II:
"Raimundo apertou a fivela do capacete e camuflou-se com ramos verdes. Escondia-se, absolutamente invisível, no cimo de uma grande árvore. Ajustou o binóculo aos olhos ansiosos e espreitou num rodar de lentes.
A quinze quilómetros avistava Dili ainda perdida nas últimas névoas daquele dia 22 de Fevereiro. Tudo parecia calmo. Na baía pôde distinguir alguns barcos de guerra nipónicos.
Na noite anterior o rádio anunciara, de Camberra, que não recebiam informações algumas de Timor o que levava a crer que todas as comunicações jaziam cortadas. Timor capitulara! Só da parte holandesa de Timor viera alguma coisa de favorável: para-quedistas japoneses haviam sido aniquilados ao descer nos arredores de Koepang e uma parte das forças desembarcadas fora feita prisioneira. Porém não se esperava que os holandeses resistissem mais de três ou quatro dias."



DA CRÍTICA:
"Timor foi trazida agora à literatura não na forma mais ou menos pretenciosa dos relatórios... mas numa obra forte, recriada sobre a trágica realidade de tempos recentes, numa palavra, um romance que não pode nem deve passar despercebido."
'Século Ilustrado'

"A exposição não tem apenas conhecimentos de um técnico - é feita com amor à profissão e à Pátria, em relato sóbrio, mas vibrante. O autor faz-nos viver essas horas de esperança e angustia...
O livro de Henrique de Sousa e Mello é, sem dúvida, um dos melhores e mais apaixonantes romances que nos últimos tempos têm vindo à mãos..."
Pimentel de Vabo - 'A VOZ'

"O seus autor,pretendeu prestar, com este livro, a sua homenagem aos portugueses sacrificados em Timor pela brutalidade dos japoneses..."
Julião Quintinha - 'DIÁRIO DO ALENTEJO'


Preço: 75,00€;

Guerra colonial - 'NAS TRÊS FRENTES DURANTE TRÊS MESES - Toda a verdade da guerra contra o terrorismo no Ultramar', de Martinho Simões - Lisboa 1966 - Raro (ASSINADO)




Guerra colonial (Angola, Guiné & Moçambique) - Uma colectânea de grandes reportagens das três frentes de combate naquelas ex-colónias do Ultramar, escritas por um grande repórter


'NAS TRÊS FRENTES DURANTE TRÊS MESES
Toda a verdade da guerra contra o terrorismo no Ultramar'

De Martinho Simões
Edição ENP (Empresa Nacional de Publicidade)
Lisboa 1966


Livro com 264 páginas, muito ilustrado (cerca de 50 fotos) e em muito bom estado de conservação. Exemplar assinado pelo autor.
De muito difícil localização.
Raro.


Martinho Simões, jornalista, enviado especial do 'DIÁRIO DE NOTÍCIAS', fez reportagens em Moçambique, Angola e Guiné, entre Setembro de 1965 e Janeiro de 1966. Que seriam editadas nas páginas daquele diário centenário de Lisboa, acompanhadas de excepcionais fotografias dos soldado e dos combates travados nas três colónias portuguesas de África contra os guerrilheiros da FRELIMO, COREMO, FNLA, MPLA e PAIGC.

A reunião dessas reportagens deu posteriormente lugar ao presente livro, hoje um documento histórico daqueles tempos e dos terríveis combates então travados.


Do ÍNDICE:
Dedicatória;
Introito - Manuel Gomes de Araújo (general) - Ministro da Defesa Nacional;
Prefácio - Augusto de Castro;
Abertura - Martinho Simões;

MOÇAMBIQUE
- OS CAMINHOS DA GUERRA E OS RUMOS DA PAZ;
Lourenço Marques;
- O NORTE DE MOÇAMBIQUE FOI INVADIDO POR BANDOLEIROS ARMADOS PELO COMUNISMO INTERNACIONAL;
Mueda;
A FRELIMO: centro de rivalidades entre russos e chineses;
O patriotismo dos régulos da Zambézia;
Grupos étnicos em fuga na região do Niassa;
As Forças Armadas entram em acção;
- SOLDADOS E MARINHEIROS LADO A LADO NO NIASSA;
Lago Niassa;
Ataque à lancha, em Mapunda;
Desafio aos terroristas;
Mais um golpe na FRELIMO;
- A OPERAÇÃO 'ÁGUIA' LEVOU A TRANQUILIDADE AO DISTRITO DE CABO DELGADO;
Mueda;
'Colaboração ou morte': lema da FRELIMO para os negros do Norte moçambicano;
Desarticulado o dispositivo dos terroristas;
Resultados remuneradores;
- FUZILEIRO ESPECIAL APENAS POR UMA NOITE;
Metangula;
Preparativos de acção;
Vigília até romper o dia;
Quando os minutos levam horas a passar;
Mais uma vitória, a juntar a muitas outras;
Fuzileiro especial = militar de 'elite';
- MISSÃO DE PAZ DOS MILITARES PORTUGUESES;
Mueda;
Mocímboa do Rovuma;
Escola, Capela & Arame Farpado;
Soldados & Missinário;
Aproxima-se o dia da esperança;
- 'ONDE NECESSÁRIO, QUANDO NECESSÁRIO';
Cóbué;
Foi realizado meticuloso e árduo trabalho prévio de estruturas;
Pleno rendimento;
Sobre o norte - as asas da Cruz de Cristo;
O lema nunca deixou de ser justificado;
- A BASE DE METANGULA, SENTINELA DO LAGO NIASSA;
Metangula;
Assim nasceu e cresceu a base;
Um homem tranquilo - fuzileiro em Metangula;
Falas português ?...;
Tufa, Tufa !;
Três natais;
História do marinheiro Francisco;

ANGOLA
- A SUBVERSÃO ESTÁ DOMINADA E CONTROLADA;
Luanda;
O milagre angolano;
As Forças Armadas mantêm-se em acção;
Vivendo a hora do futuro;
- A ARTE DE CONHECER A SUBVERSÃO ARMADA;
Luanda;
Chegada à base temporária;
O ataque principia;
Na 'zona de morte';
- MISSÃO NO NEGAGE COM A FORÇA AÉREA;
Negage;
Mais de dez mil horas voadas em nove meses;
Uma localidade triste;
Sobre as serras do Uíge;
- UMA NOVA 'ORDEM': A DOS COMANDOS;
Luanda;
O que é um soldado-comando?;
Quando as granadas servem de despertador;
As equipas de combate são constituídas segundo a afectividade dos seus elementos;
- DEVO FICAR CEGO ! - DISSE O CABO AO ALFERES... E CONTINUOU A COMBATER SOB O FOGO DO INIMIGO;
Luanda;
- Você foi um herói.
- Parece que sim... Esteve cá um senhor oficial que me disse a mesma coisa...;
Os soldados feridos costumam afirmar: "se chegarmos vivos ao Hospital de Luanda, já não morremos";
O mais baixo índice de mortalidade de todos os hospitais militares de campanha;
- O QUITEXE AINDA NÃO ESQUECEU;
Carmona;
Uma noite de angústia;
Depoimento de um apresentado;
"O siô tropa não deixa bandidos fazer mal";
- NUNCA NENHUM FICOU NO MATO;
Carmona;
Combatendo e ensinando;
Expedição no Uíge;
A engenharia militar faz obra de gigantes;
- A BASE DE LUANDA É A MAIOR DA FORÇA AÉREA;
Luanda;
Mais de 17,300 horas voadas num ano;
De dia ou de noite, os aviões estão sempre prontos para descolar;
A esquadra dos helicópteros é um dos orgulhos da unidade;
- OS 'HOMENS QUE CAEM DO CÉU';
Luanda;
Espectáculo emocionante: os saltos de abertura comandada;
Três mil e quinhentos metros em queda livre;
Hoje como ontem, os 'páras' estão aptos para as mais difíceis missões;
- OPERAÇÃO NA MATA BALA;
Luanda;
Ao encontro do inimigo;
A rapidez de raciocínio de um oficial tornou possível o ataque fulminante;
Acção sem baixas. Os bandoleiros debandaram...;
- OS IGNORADOS DA GUERRA;
Luanda;
Formigas laboriosas;
Com serenidade de quem apenas cumpre uma função;
- AS TRADIÇÕES DA MARINHA FORAM CONTINUADAS EM ANGOLA;
Luanda;
Na água e na terra;
Intensa actividade;
Actos - que as palavras não bastam;
- OPERAÇÃO 'FERROLHO' NO ZAIRE;
Noqui;
Trabalho de marinheiros;
Há três anos: alerta as 24 horas do dia;
Nem só nos encontros, peito a peito, existe heroicidade;
- O TERRORISMO DEIXOU DE 'NAVEGAR' NA LAGOA DE MASSABI;
Cabinda;
Quando a ameaça se concretizou, os fuzileiros estavam lá;
'Tropa que não dorme';
- A MARINHA EM ANGOLA RENDE ALTOS JUROS AO PAÍS;
Luanda;
Sazaire, o comandante Metzner e as caçadas;
Histórias de fuzileiros e crocodilos;
Duas instalações modulares; a Estação Rádio Naval e as Oficinas Navais;
O jornalista foi julgado e condenado;
- OS VOLUNTÁRIOS TÊM A JUSTA GRATIDÃO DOS ANGOLANOS;
Luanda;
São múltiplas as missões da O.P.V.;
Reunidos numa única organização o Corpo de Voluntários e a Defesa Civil;
As dificuldades não obrigaram ninguém à renúncia;
Os homens do Serviço Rural entram em acção;
Coragem e sacrifico para salvar vidas e bens;

GUINÉ
- A VERDADE DESFAZ O BOATO;
Bissau;
A extraordinária acção das Forças Armadas desmente as fantasias do boato;
Milhares de nativos colaboram activamente na defesa do território;
a luta é dura e cruel mesmo contra fantoches;
- A HISTÓRIA DA GUINÉ ESCREVE-SE COM SANGUE PORTUGUÊS;
Bissau;
É preciso que se fale da guerra;
Terras e gentes estranhas;
Balantas, fulas e manjacos;
De espantosa mistura de raças fizeram os portugueses uma Província;
- O PORTUGUESISMO DOS COMERCIANTES DA GUINÉ;
Bissau;
'Barbosas & Comandita' a primeira firma a hastear a bandeira nacional em território guineense;
Vultuosos investimentos concorreram para o progresso da Província;
A par do comércio e da indústria, obras sociais notáveis;
Um centro industrial modelar foi instalado no ilhéu do Rei;
- UM 'EXÉRCITO' FEMININO AO SERVIÇO DA NAÇÃO;
Bissau;
Se for preciso, canta-se o fado com os terroristas ao pé;
O M.N.F. não serve apenas para oferecer cigarros aos soldados na hora do embarque;
Assim trabalha a organização;
- ALGURES, PERTO DA FRONTEIRA;
Bissau;
Os valores nacionais manter-se-ão intactos;
Acções constantes para expulsar o invasor;
- A ÁGUA E O LODO, CAMPO DE LUTA DOS MARINHEIROS;
Bissau;
Uma equipa magnífica e um chefe excepcional;
Reunião elucidativa: a inconsistência do boato quando quando a verdade é revelada;
Sacrifício: uma palavra sem significado;
- HELICÓPTEROS SALVAM FERIDOS NA NOITE DE NATAL;
Bissau;
Voando desde o raiar da aurora até noite adiantada;
'Dia de São Avião' é de festa, na Guiné;
- PRESEPES COM ARAME FARPADO E AVIÕES A JACTO: UM SINAL DOS TEMPOS;
Bissau;
O único hospital militar funciona em Bissau;
O programa radiofónico das Forças Armadas é um órgão eficiente na luta contra o terrorismo;
Um artigo do Dr. augusto de Castro foi lido para África em dialectos crioulo e fula;
Em Bula e binar, com uma glória do hipismo nacional;
- A HISTÓRIA DE ABEL DJASSI, CHEFE DOS BANDOLEIROS DA GUINÉ;
Bissau;
Moscovo-Praga-Pequim: o 'triângulo' dos costume;
Um 'ministro' da agricultura que se dedica ao terrorismo;
Os bandoleiros têm sido rechaçados com baixas brutais;
- DESAFIO AOS TERRORISTAS: VISITE CABEDÚ;
Bissau;
Uma sereia de fato de banho - a bem do decoro;
Quando a ausência de ataques 'aborrece' os militares;
Padrinhos por escala;
desvairada propaganda que os factos desmentem;
Bolama: a 'Bela Adormecida' da Guiné;
- OS 'MAÇARICOS' - SOLDADOS DO MATO;
Bissau;

- TRÊS MESES NAS TRÊS FRENTES;
Toda a verdade;
O 'terrorismo branco';
Correspondentes de guerra: necessidade que importa considerar;
O obrigado do jornalista ao ministério da Defesa;



Preço: 75,00€;

Moçambique & FRELIMO - '7 de Abril, Dia da Mulher Moçambicana' - Maputo 1975 - RARO



Moçambique - A exaltação do papel da mulher moçambicana na guerra de libertação e na revolução


'7 de Abril, Dia da Mulher Moçambicana'
Edição OMM (Organização da Mulher Moçambicana) - FRELIMO
Maputo 1975


Livro com 52 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Com inúmeras colaborações e extensa intervenção anónima, reúne ainda colaborações de Samora Moisés Machel, Josina Machel, Sérgio Vieira e Jorge Rebelo, estes últimos altos dirigentes da FRELIMO.


Do ÍNDICE:
- II CONGRESSO DA FRELIMO SOBRE O DESTACAMENTO FEMININO;
- 'ONDE TE ENCONTRAR' - Samora Moisés Machel;
- O PAPEL DA MULHER NA REVOLUÇÃO - Josina Machel;
- A NECESSIDADE DA EMANCIPAÇÃO - Samora Moisés Machel;
- 'UM CANTO DE ESPERANÇA E TODAVIA DE LUTO'- Sérgio Vieira;
- A DEFINIÇÃO DO ANTAGONISMO - Samora Moisés Machel;
- A ORGANIZAÇÃO DA MULHER - Samora Moisés Machel;
- I CONFERÊNCIA DA MULHER MOÇAMBICANA - Comunicado final;
- 'JOSINA' - Jorge Rebelo;
- MENSAGEM DA SECRETÁRIA-GERAL DA ORGANIZAÇÃO DA MULHER MOÇAMBICANA POR OCASIÃO DO 1.º ANIVERSÁRIO DA OMM;
- OPRESSÃO COLONIAL E LUTA CLANDESTINA - Lourenço Marques, 1 de Abril de 1975;
- A MULHER MOÇAMBICANA NO MOMENTO ACTUAL.



Preço: 47,50€;

Portugal & Estado Novo - 'ESCRITOS POLÍTICOS', de Mário Soares - Lisboa 1969 - MUITO RARO



Portugal & Estado Novo - Colectânea de artigos, entrevistas e documentos vários da autoria de Mário Soares


'ESCRITOS POLÍTICOS'
De Mário Soares
Edição de autor (1.ª edição)
Lisboa 1969


Livro com 248 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


LIVRO apreendido pela PIDE:
'ESCRITOS POLÍTICOS', editado clandestinamente pelo director do Jornal do Fundão António Paulouro, como edição do autor, em 1969, no tempo da chamada primavera Caetanista.
Apesar disso, foi apreendido pela censura e teve quatro edições, sucessivas, as duas últimas com a chancela da Editorial Inquérito.


Da contra-capa:
"Personalidade de destaque na vida pública portuguesa, o dr. Mário Soares nasceu em Lisboa em 7 de Dezembro de 1924; a sua fibra de lutador, apurou-se-lhe na infância, quando seu pai, o Prof. João Soares, deputado, governador civil e ministro da República, conhecia a prisão, o exílio, a clandestinidade e a deportação.
Licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas, na Faculdade de Letras de Lisboa; e depois na Faculdade de Direito, abrindo escritório de advogado. Os grandes julgamentos políticos dos últimos anos, no Tribunal Plenário ou nos Tribunais Militares, têm contado sempre com ele: 11 de Março, caso dos militares da Guiné, crise académica de 1962, caso de Beja, FAP, aderentes do MPLA, e de muitos militantes do Partido Comunista, entre eles Octávio Pato. Como advogado ainda tomou a peito conseguir justiça no caso do assassinato do General Humberto Delgado, representando a família do antigo candidato à Presidência, tendo-se deslocado à Espanha e a Itália, para o efeito. É também advogado no caso do assalto ao Banco de Portugal na Figueira da Foz, defendendo, entre outros, Hermínio da Palma Inácio;
Como advogado, interveio ainda em muitos processos civis e comerciais; e é membro da Comissão de Relações Internacionais da Ordem dos Advogados, tendo participado em congressos da União Internacional dos Advogados.
A vida política de Mário Soares tem sido intensa. Ainda estudante de Letras, foi um dos fundadores do MUD Juvenil, em 1946. E como representante da juventude do MUD pertenceu à Comissão Central, de 1946 a 1948.
(...)
Raul Rego"



Do ÍNDICE:
- Prefácio;
- Tributo de homenagem:
Em exemplo;
Um mestre de civismo;
- No centenário de Fernão Boto Machado;
- Nos quarenta anos do regime;
- Oposição e governo em Portugal;
- Depoimento indirecto;
- Uma entrevista que não foi publicada;
- O 31 de Janeiro;
- Notas esparsas sobre a actualidade política nacional;
- Breve comentário a uma 'Conversa em família';
- A Constituição de 1933 e a evolução democrática do País;
- APÊNDICE:
A NAÇÃO (Dezembro de 1968);
AOS PAIS (Maio de 1969);



Preço: 50,00€;