segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Portugal & Angola - 'ALVES DOS REIS - Uma burla à portuguesa', de José Ruy e Alexandre Honrado - Lisboa 1994 - RARO




Portugal & Angola - A história em Banda Desenhada da burla de Alves dos Reis com as notas de 500 escudos no Banco de Portugal


'ALVES DOS REIS - Uma burla à portuguesa'
De José Ruy (desenhos) e Alexandre Honrado (argumento)
Edição ASA
Lisboa 1994


Livro com capas cartonadas, com 32 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Um muito interessante relato da vida e façanhas de Alves dos Reis, o empreendedor que decidiu, contra a sociedade portuguesa de então, auto-financiar-se para os seus sonhos e negócios, que passaram por desenvolver a economia de Angola (então colónia portuguesa em África), entre muitos outros investimentos. Recorreu pois à encomenda de notas de 500 escudos, à firma britânica que trabalhava para o Banco de Portugal, com a falsificação da papelada necessária a respectiva impressão.


Da contra-capa:
"Foi no decorrer de um trabalho académico que, enquanto recolhia apontamento relacionados com os muitos factores que contribuíram para a queda da I República, travei conhecimento com 'P MENINO DE OURO - O HOMEM DE LISBOA - ARTUR VIRGÍLIO ALVES DOS REIS'. Personalidade fascinante, portuguesa enquanto dotada de engenho e raça empreendedora, homem de descobrimento - foi o que mais nele me fascinou.
A tese histórica cresce em lugar próprio. A verdadeira história há-de contar-se um dia. Esta outra, em banda desenhada, é, assumida, ficção. E a ficção pode ser inimiga mortal da História, risco que corri, até porque o paladar mais intenso é o dos frutos proibidos.
Alexandre Honrado"



Preço: 35,00€;

Moçambique & Caça - 'BALADA AFRICANA', de Stuart Colete - Brasil 1960 - MUITO RARO




Moçambique & Caça - Narrativas de caça e salvaguarda da fauna nesta antiga colónia portuguesa


'BALADA AFRICANA'
De Stuar Colete
Tradução de Raul Polillo
Editora Boa Leitura
Brasil 1960 (?)


Livro com 334 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Da badana:
" 'BALADA AFRICANA' é um grande e belo livro que singularmente se destaca no panorama das literaturas de África que só nos últimos anos se começaram a impor-se. O seu autor, Stuart Cloete, nasceu em Paris em 1897, descendendo de uma família sul-africana que o fez educar na Inglaterra. Participou na primeira guerra mundial, fixando-se depois no Transvaal (África do Sul), como fazendeiro. Ali viveu até 1935, quando decidiu viajar através do mundo.
(...)
'BALADA AFRICANA' é uma história de caçadas e de aventuras nas florestas de Moçambique, região que Stiart Cloete conhece perfeitamente, pois a sua fazenda do Transvaal ficava próxima da fronteira moçambicana.
João Alves das Neves";



Do ÍNDICE:
- NOTA DO AUTOR;
1. - Um homem com uma donzela;
2. - Grande Hotel;
3. - 'MANIERO', o caçador;
4. - O barril;
5. - O buraco no tempo;
6. - O chefe dos Correios;
7. - O rapaz;
8. - A moça;
9. - A vontade dos patrões;
10. - A casa dos que se amavam;
11. - O curandeiro bruxo;
12. - A estrada de volta;
13. - A floresta;
14. - O humilde começo;
15. - Os elefantes;
16. - A árvore;
17. - O mundo dos fantasmas;
18. - Um coração de moça negra;
19. - As moendas de Deus;
20. - O desejo do coração;
21. - A testemunha da administração;
22. - A chegada de Carew;
23. - Os vingadores;
24. - A grande caçada;
25. - O testamento;
- APÊNDICE.



Preço: 70,00€;

Angola & Moçambique - Revista 'NOTÍCIA', n.º 616 de 25 de Setembro de 1971 ('MOÇAMBIQUE - O NOVO FUTURO') - Muito rara





Ultramar - Da guerra colonial em Moçambique às Misses Europa e Huambo em Angola


Revista 'NOTÍCIA', n.º 616 de 25 de Setembro de 1971.
('MOÇAMBIQUE - O NOVO FUTURO')

Editada em Luanda, com 94 páginas, muito ilustrada e em bom estado de conservação.
Apresenta alguns riscos na capa e a lombada com sinais de uso.


De muito difícil localização.
Muito rara.


Temas em destaque:
-Moçambique - A Guerra Colonial
'MOÇAMBIQUE - O NOVO FUTURO', reportagem de 8 páginas, muito ilustrada, de Fernando Farinha;
"Um ano depois volto a Moçambique. Às mesmas zonas anteriores e ainda a outros locais daquela província. A Tete, onde fiquei a conhecer Cabora Bassa. Ao Parque Nacional da Gorongosa. À Ilha de Moçambique. Também ouvi o Dr. Miguel Murupa. Estive de visita a Montepuez - onde se formam os "comandos" - com o corpo consular acreditado em Moçambique. Acompanhei o General Kaúlza de Arriaga às frentes de trabalho e combate, de Mueda e de Nangade. Tomei parte num lançamento de páraquedistas em zona de guerra. andei na mata e nas picadas."
O CORPO CONSULAR ACREDITADO EM MOÇAMBIQUE ACOMPANHA KAÚLZA DE ARRIAGA;
NA MARGEM DO ROVUMA O POSTO MILITAR MAIS AVANÇADO. Do outro lado é a Tanzânia;
"Um helicóptero recolhe um grupo de intervenção depois de oito dias na mata. Mas naquele lugar já lá se encontra um outro que esse mesmo helicóptero largou. Aos novos compete a missão de continuar. É ilucidativo o facto da população sob o controle da FRELIMO aproveitar a confusão gerada de tropa no mato para se escapolir e entregar-se às nossas forças."
AS PRINCIPAIS BASES DA FRELIMO ESTÃO AGORA OCUPADAS PELAS NOSSAS TROPAS
"As bases mais importantes da FRELIMO em Cabo Delgado, foram destruídas ou ocupadas militarmente.
Interligando-as, agora, amplas picadas rasgam o mato agreste. Mas as operações não param e as forças de intervenção estão sempre em cima de quaisquer indícios que indiquem novos acampamentos."
- MISS EUROPA - FELIZ FELIZ
Reportagem de João Fernandes, com 8 páginas e muito ilustrada.
- NA LUCIRA SONHA-SE
Reportagem de António Gonçalves (texto) e António Cruz (fotos);
- CRIMINALIDADE FEMININA - VENENO É FEMININO
Reportagem de Fernando Dacosta (texto) e Correia dos Santos (fotos);
- PESCANDO NO MAR, O PEIXE DÁ...
- 'HOJE EM MALANGE'
Eleição de Misse Malange 71;
Reportagem ilustrada com as fotos das candidatas.
- Etc.



Preço: 37,50€;

Angola & História - 'LUANDA ANTIGA - Histórias do tempo do Caprandanda', de Elsa Cochat Sequeira - Lisboa 2002 - MUITO RARO




Angola - A cidade de Luanda descrita por quem a ama e conhece como ninguém


'LUANDA ANTIGA - Histórias do tempo do Caprandanda'
De Elsa Cochat Sequeira
Edição da autora
Lisboa 2002


Livro com 56 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Do ÍNDICE:
Intróito;

A CIDADE
1.1 - Os Paços do Concelho de Luanda;
1.2 - O Largo da Mutamba;
1.3 - O abastecimento de água à cidade;
1.4 - Saneamento;
1.5 - Iluminação Pública;
1.6 - Trânsito e transportes:
A - Modos de transporte;
B - Os sinaleiros;

A SOCIEDADE
2.1 - Vida em sociedade;
2.2 - Espectáculos e diversões;
2.3 - Festas municipais;
2.4 - O Carnaval em Luanda da década de 20 à década de 50;
2.5 - Educação;
2.6 - Desportos;
2.7 - Comércio urbano;
2.8 - As cambuladoras;

CURIOSIDADES E ACONTECIMENTOS
3.1 - Projecto dos holandeses para abastecimento de água a Luanda;
3.2 - A primeira bandeira da república;
3.3 - O cometa Halley;
3.4 - Doenças tropicais vulgares nas crianças, seu tratamento caseiro na primeira metade do séc. XX;
3.5 - Publicidade e Carnaval;
3.6 - 'Calundu';
3.7 - 'As Quiandas';

APÊNDICES E ALGUMAS ANEDOTAS CÉLEBRES
4.1 - Referências temporais específicas (Luanda);
4.2 - Referências exteriores a Luanda;
4.3 - Índice classificado (Luanda);
4.4 - Índice onomástico;
4.5 - Glossário;
4.6 - Lista de ilustrações;



ELSA COCHAT SEQUEIRA:
"Nasceu em 1922 na Humpata, no sul de Angola, filha de pai francês e de mãe angolana. Sua avó materna já era natural de Angola.
Foi professora do Ensino Oficial Primário e mais tarde leccionou Ciências Naturais do Ensino Secundário durante cerca de 20 anos no colégio das Irmãs de S. José de Cluny em Luanda. Antes da existência da universidade em Angola, frequentou, nos Cursos de Férias da Universidade de Lisboa, em Luanda, as disciplinas de Pedagogia e Biologia. Fez também um curso de Formação Moral e Religiosa, no qual foi aluna do dr. José Redinha, na Disciplina de Etnologia.
Colocada na Escola Oficial João Crisóstomo (actual N'gola Kanini) como professora do Curso Nocturno para Adultos, entrou em diálogo aberto com alunos de várias etnias e regiões, o qual a entusiasmou a aprofundar o estudo da história, sentido da religião, formas de culto, tradições, usos e costumes dos povos que através de várias migrações vieram a habitar Angola. Fez parte da Direcção da ANANGOLA (Associação dos Naturais de Angola), na secção de Cultura.
Veio para Portugal um ano após a independência e foi colocada na Casa Pia de Lisboa, onde trabalhou 10 anos, reformando-se em 1986, como professora do Ensino Técnico.
A reforma permitiu-lhe dedicar mais tempo e atenção à culinária angolana, assunto que sempre a interessara. Resultou daí um livro publicado em 1998, com gravuras sde Mestre José Redinha e prefácio de Raul Indipwo.
Este livrinho de reminiscências vem, de certo modo, complementar o outro, ampliando as notas incidentais sobre usos e costumes de autóctones e colonos que ali se encontram. Juntos, são o testemunho pessoal de uma era."


Preço: 0,00€ (Indisponível)

Angola & Guerra Colonial - 'DEMBROS', de Mário Viana de Queiróz Lisboa 2004 - Muito raro



Angola & Guerra Colonial - A experiência militar do autor no conflito militar registado nesta antiga colónia portuguesa


'DEMBROS'
De Mário Viana de Queiróz
Edição LIDEL
Lisboa 2004


Livro com 100 páginas, ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Do ÍNDICE:
- PREFÁCIO - De Fernando Neunarth (Porto Alegre, Brasil 2003);
- INTRODUÇÃO;

- Mafra com ar cansado;
- Lisboa, Abrantes, Évora, de passagem;
- O batalhão;
- As NEPES;
- Cacimbo e cacimbadas;
- 'Maçarico's e 'velhinhos';
- O desertor;
- A cratera;
- Dormir vestido e calçado;
- O tiroteio;
- Despertar a tiros de G3;
- O prisioneiro;
- A lixeira;
- A emboscada;
- A emboscada que abortou antes de parir;
- A desfolhada;
- O Alferes piloto aviador 'maluco';
- O alferes engenheiro;
- O Gomes;
- PIDE infiltrado no batalhão?;
- O Capitão pragmático;
- O alferes de boas contas;
- Muito antes dos capitães de Abril;
- Luanda;
- O Alferes miliciano médico dentista;
- O Alferes miliciano médico dentista também era cirurgião geral;
- O Alferes Capelão;
- O alferes ressuscitado;
- O 'Racha-a-tábua';
- A 'Berliet';
- As osgas, os mosquitos e as moscas das pacaças;
- O Alferes caçador;
- Cães por corvinas;
- Os Alferes eram uns putos;
- Os alferes eram uns putos mas não eram parvos;
- Rãs, cobras e outros animais domésticos;
- A sentinela;
- Carta de pesados à 'la diable';
- Minha senhora, amanhã vamos à cidade!;
- A 'Petrangol';
- A liamba;
- O Matateu;
- As mulheres a trabalharem nas lavras e os homens sentados à porta da casa a fumar cachimbo;
- Afrodisíaco;
- O médico guerrilheiro;
- O 'Quilómetros';
- Cabeleireiro de senhoras;
- Uma certa nostalgia;



Preço: 27,50€

Portugal & Estado novo - Revista 'POLÍTICA', n.º 1 - De 1 de Junho de 1972 ('A CLASSE POLÍTICA PORTUGUESA') - Muito rara



Portugal & Estado novo - O exemplar número 1 da revista da direita intelectual no final do regime de Marcelo Caetano


Revista 'POLÍTICA', n.º 1 - De 1 de Junho de 1972.
('A CLASSE POLÍTICA PORTUGUESA')

Editada em Lisboa, tendo como director Jaime nogueira Pinto, com 28 páginas e muito ilustrada.

De muito difícil localização.
Muito rara.



Temas em destaque:
- 'A CLASSE POLÍTICA PORTUGUESA' - Jaime Nogueira Pinto;
- 'QUE JUVENTUDE?' - José Valle de Figueiredo;
- 'ESTA POUCO ESCLARECIDA - GUERRA DO ULTRAMAR' - Amândio César;
- Assembleia Nacional - Intervenção de Pinto Balsemão;
- TESTEMUNHOS - 'FILOSOFIA E POLÍTICA' - Álvaro Ribeiro;
- 'A OFERTA DE CRISTO' - António Pinheiro Tores;
- Igreja e política nacional
'NACIONALISMO OU INTERNACIONALISMO' - Luís de Senna Esteves;
- Política internacional
'Á ITÁLIA E A DIREITA' - Félix Martins;
- 'UM VIETENAME FLORIDO;
- 'O verdadeiro GEORGE WALLACE';
- 'BEM ESCANHOADO' - Diamantino Faria;


Preço: 15,00€;

Ultramar & Angola - 'COLÓNIAS PORTUGUESAS - SEU FUTURO', de Eugénio Amaro - Lisboa 1974 - MUITO RARO



Ultramar & Angola - A descolonização e os conflitos que se anteviam entre a FNLA e o MPLA....


'COLÓNIAS PORTUGUESAS - SEU FUTURO (Da autodeterminação à independência total)'
De Eugénio Amaro
Edição do autor
Lisboa 1974


Livro com 40 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


O autor analisa o processo de descolonização em Angola, nomeadamente os conflitos que se anteviam já nesta data, entre a FNLA de Holden Roberto e o MPLA de Agostinho Neto. Contrapondo com a situação nos países vizinhos que conheceu por razões profissionais.


Da contra-capa:
"Conhecedor da maior parte dos países africanos, expatriado da República do Zaire, sinto no dever e na alma, o esclarecimento justo, sem rancor, sem ódio, apenas esclarecendo factores importantes dos oportunistas, comodistas e cobardes, que falam sempre, que fomos ladrões em África (Trabalhando) por vezes sem comodidades, quando na metrópole houve maiores ladrões que em África, no antigo regime.
Não crítico, somente esclareço.
Os portugueses não são cobardes."



Preço: 17,50€;

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Ultramar - Lote de 3 revistas 'PERMANÊNCIA', de 1970, 1972 e 1973 - Muito raras



Ultramar - A vida social, política, militar e cultural das ex-colónias portuguesas espalhadas pelo globo


Lote de 3 revistas 'PERMANÊNCIA', de 1970, 1972 e 1973
Editadas em Lisboa, muito ilustradas e em muito bom estado de conservação.


De muito difícil localização.
Muito raras.


EXEMPLAR 1:
Revista 'PERMANÊNCIA', n.º 4 - De Julho/Agosto de 1970.
Com 32 páginas.

Do ÍNDICE:
- CAMINHO DE S. TOMÉ
SOB O SIGNO DO PRÍNCIPE PERFEITO - Barradas de Oliveira;
OITO DIAS A BORDO COM O PRESIDENTE DE TODOS OS PORTUGUESES - José Manuel Pintasilgo;
- 22 de Julho de 1970
DIA MEMORÁVEL PARA O POVO DE S. TOMÉ - Hugo Rocha;
- NA MORTE DE SALAZAR;
- Contra a subordinação a modelos alheios:
"NÃO TÊM OS PORTUGUESES DE TODAS AS ETNIAS E CONFISSÕES VACILADO NO CUMPRIMENTO DO DEVER DE DEFENDER A SUA TERRA E A SUA MANEIRA DE VIVER."
Afirmou o Prof. Silva Cunha;
- Portugal e as Nações Unidas:
NO 10.º ANIVERSÁRIO DA RESOLUÇÃO DE DESCOLONIZAÇÃO;
- QUEM NÃO SE SENTE NÃO É FILHO DE BOA GENTE - António Maria Zorro;
- O padroado do Oriente
EXEMPLO MAGNÍFICO DE ESFORÇO MISSIONÁRIO - A. da Silva Rego;
- ACÇÃO CIVILIZADORA DE PORTUGAL NO OCIDENTE AFRICANO - Eduardo dos Santos;
- Anticolonialismo e publicidade
SOBRE OS OBJECTIVOS DA PROMOÇÃO ROMANA - Fernando Jasmins Pereira;
- Povoamento do Ultramar
UM GRANDE PASSO EM FRENTE - José d'Arzich;
- Pedroso de Lima:
"EM NÃO POUCOS CASOS PORTUGAL FOI JÁ MUITO ALÉM DAS RECOMENDAÇÕES DA O.I.TRABALHO';
- COMPLETA-SE O ESQUEMA DE REGADIO DA REGIÃO DO SUL DO SAVE;
- Uma grande figura de Angola
MONSENHOR ALVES DA CUNHA - Júlio de Castro Lopo;
- Saúde e Assistência em Angola
"BRIGADAS ITINERANTES VAREJAM OS CAMINHOS DO TERRITÓRIO ANGOLANO NA LUTA CONTRA A DOENÇA"
Oportunas declarações do governador-Geral, Tenente-coronel Rebocho Vaz;
- Concretização de um sonho
A PONTE DE MACAU-TAIPA ESTARÁ CONCLUÍDA EM 1972 - José Montenegro;
- PETRÓLEO EM S. TOMÉ ?;
- No coração da batalha pela paz
O CAMPO DE RECUPERAÇÃO DE SÃO NICOLAU - Alfredo Héctor Wilensky;
- Crónica internacional
RODÉSIA E ROTA DO CABO - Artur Anselmo;
- JOSÉ OSÓRIO DE OLIVEIRA E A CULTURA PORTUGUESA DO ULTRAMAR - Pinharanda Gomes;


EXEMPLAR 2:
Revista 'PERMANÊNCIA', n.º 31 - De Dezembro de 1972.
Com 44 páginas.

Do ÍNDICE:
- DUAS OPINIÕES INSUSPEITAS DO 'RUMO PORTUGUÊS':
O que disse o embaixador britânico depois de observar quanto fazemos em África;
"Acredito que a política portuguesa esteja certa', afirma ao 'NOTÍCIAS DA BEIRA' o brigadeiro inglês Michael Calvert;
- "UM DOS MAIORES DIAS DA HISTÓRIA DA GUINÉ"
- NÃO HÁ TRANSIGÊNCIA POSSÍVEL !
O MAIOR BEM COLECTIVO - A NATUREZA - TEM DE SER DEFENDIDO A TODO O TRANSE;
- 'SAFARTIS', SIM ! NO ENTANTO...;
- MASSINGIR
31,000 hectares de regadio em terras que nada produziam;
- "DEUS 'TCHÓNE' N'OUTRO ANO, AMEN!"
Passagem do ano na Ilha de S. Nicolau ouvindo o 'racordai';
- ONDE SE FALA DE MOÇÂMEDES - Um poema de Ruy Cinati;
- MAIS UM GRANDE PASSO EM FRENTE DOS EFICIENTES C. F. DE MOÇAMBIQUE;
- NAQUELE NATAL - num jornal de Luanda...;
- NA ILHA DOS 'JARDINS SUBMERSOS' - Malheiro do Valle;
Os estranhos 'lagartos que falam'...;
Quando há camarões nas montanhas...;
Jacarés que descem das serranias e acabam por aparecer no oceano...;
- FOMENTO EM CABO VERDE;
- A VIDA DO POVO CUANHAMA - Ana Maria Castelo Branco;
- A USURPAÇÃO DE GOA VISTA PELO CONGRESSO DE DIREITO INTERNACIONAL;
- OITO PONTOS DA ÉTICA DA LUTA EM MOÇAMBIQUE;


EXEMPLAR 3:
Revista 'PERMANÊNCIA', n.º (?) - De Agosto de 1973;
Com 48 páginas. (Faltam a primeiras 6 páginas e nas finais 6).

Do ÍNDICE:
- "A VITÓRIA HÁ-DE SER NOSSA!"
A manifestação de apoio ao governo, no dia do regresso da Grã-Bretanha do Prof. doutor Marcelo Caetano, constituiu prova irrefutável de que o povo português está com o ultramar. A seguir, arquivamos o discurso proferido pelo Presidente do conselho, na ocasião;
- "TAMBÉM ASSIM NOS NÃO VENCEM !..."
'Conversa em Família' de Marcelo Caetano a 26 de Julh de 1973;
- Ministro silva Cunha
DENUNCIA E ANULA UMA CABALA CONTRA PORTUGAL;
- Moçambique
CAMPANHA CONTRA A CEGUEIRA;
- Figuras que o tempo não vence
O LIRISMO DE COSTA ALEGRE;
- UMA OBRA VITAL PARA CABINDA;
- A VIDA GLORIOSA DE JOÃO COUTINHO;
- ASSISTÊNCIA NAS ESCOLAS PRIMÁRIAS DE MACAU;
- SACERDÓCIO ENTRE O POVO FELUPE
Desenhos de Neves e Sousa e texto de Bruno Maffeis;
- EM QUE CONSISTE A EXCEPCIONAL IMPORTÂNCIA DO CAMINHO DE FERRO DE BENGUELA ?;


Preço: 60,00€ (Lote completo dos 3 exemplares)