sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Angola - Colonialismo & Guerra Colonial - 'OS SOBREVIVENTES DA MÁQUINA COLONIAL DEPÕEM...', de Uanhenga Xitu - Lisboa 1980 - RARO




Angola - Os angolanos sobreviventes da repressão colonial tomam a palavra


'OS SOBREVIVENTES DA MÁQUINA COLONIAL DEPÕEM...'
De Uanhenga Xitu (Agostinho Mendes de Carvalho)
Edições Edições 70
Lisboa 1980


Livro com 162 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Do ÍNDICE:
- INTRODUÇÃO;
- DEDICATÓRIAS E MEMORAÇÕES;
- OS SOBREVIVENTES DA MÁQUINA COLONIAL DEPÕEM...;
- MARGINÁLIA CRÍTICA;



"UANHENGA XITU - Agostinho Mendes de Carvalho
Uanhenga Xitu (Nome Kimbundu de Agostinho André Mendes de Carvalho) nasceu a 29 de Agosto de 1924 na sanzala de Calomboloca (junto ao Bengo). Nacionalista activo, foi preso pela polícia política do governo colonial em 1959, permanecendo no campo de concentração do Tarrafal de 1962 a 1970. Presentemente é membro do comité Central do MPLA - Partido do Trabalho e Comissário Provincial de Luanda.
Tendo começado a escrever os seus contos na cadeia, é autor dos livros já publicados, 'O Meu discurso' (1974), ' Mestre Tamoda' (1974), 'Bola com feitiço' (1974), 'Manana' (1974), 'Vozes na Sanzala (Kahitu)' (1976), 'Mestre Tamoda e outros contos (1977) e 'Maka na Sanzala' (1979).
Num cenário de contradições entre as mentalidades de, por um lado, os velhos colonos apoiados nas autoridades coloniais que vigiavam pela perpetuação da exploração e, por outro, um jovem enfermeiro recém-vindo de Portugal, 'Os Sobreviventes da Máquina colonial depõem...', fez denúncia profunda e reveladora dessa monstruosidade que foi o trabalho de contrato."



Preço: 45,00€

Guerra colonial & Moçambique - Revista 'O Século ILUSTRADO', n.º 1.742, de 22 de Maio de 1971 ('OPERAÇÃO DETERMINAÇÃO' - Comandos) - MUITO RARA




Guerra colonial & Moçambique - Reportagem de uma operação de comandos portugueses contra a guerrilha


Revista 'O Século ILUSTRADO', n.º 1.742, de 22 de Maio de 1971.
Editada em Lisboa, com 82 páginas, muito ilustrada e em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARA.


Assinada pelo jornalista Adriano Joaquim Nazareth, a revista edita uma grande reportagem e extraordinária reportagem sobre a 'OPERAÇÃO DETERMINAÇÃO', de tropas 'comandos' do exército português contra a guerrilha da FRELIMO que actuava naquela ex-colónia portuguesa desde 1964.

Além da qualidade informativa, onde o detalhe faltava porque se tratava de uma operação militar, a raridade deste tipo de publicações na imprensa portuguesa dá uma maior importância à revista.

A acção decorreu na zona de Nangololo, no norte daquela antiga colónia portuguesa. Destaque ainda para as excepcionais fotografias a p/b e a cores!


"Em Moçambique com o Exército
'OPERAÇÃO DETERMINAÇÃO' - Texto de Adriano Joaquim Nazareth

Ás 5 horas da manhã processa-se o despertar; é um despertar natural, sem precipitação, pois todos estão cônscios de um dever a cumprir. Depois de cada um se ultimar, dando os retoque finais no material estritamente necessário para o bom desempenho da sua missão, há uma reunião dos graduados com o comandante da companhia, onde são discutidos os pormenores referentes à operação."



Preço 45,00€

Guerra colonial & Moçambique - 'A COSTA DOS MOSQUITOS', de Lídia Jorge - Lisboa 1988



Guerra colonial & Moçambique - A guerra colonial relatada por uma prestigiada escritora


'A COSTA DOS MOSQUITOS'
De Lídia Jorge
Edição Círculo de Leitores
Lisboa 1988


Livro com 260 páginas e em muito bom estado de conservação.

Com vasta obra literária, a autora relata os últimos anos da guerra colonial em Moçambique, colónia onde esteve por razões profissionais e que teve ocasião de acompanhar o conflito nas suas variadas vertentes.

Este livro é considerado um dos melhores expoentes da bibliografia sobre a guerra colonial, particularmente sobre Moçambique e os militares portugueses que por ali passaram no cumprimento do dever militar.


BIOGRAFIA E OBRA
Lídia Jorge nasceu no Algarve, licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo sido professora do Ensino Secundário. Foi nessa condição que passou alguns anos decisivos em Angola e Moçambique, durante o último período da guerra colonial, mas a maior parte da ssua carreira docente foi em Portugal. Foi membro da Alta Autoridade para a Comunicação Social e integra o Conselho Geral da Universidade do Algarve.

A publicação do seu primeiro romance, 'O Dia dos Prodígios'(1980) constituiu um acontecimento num período em que se inaugurava uma nova fase da literatura portuguesa. Seguiram-se os romances 'O Cais das Merendas' (1982) e 'Notícia da Cidade Silvestre' (1984), ambos distinguidos com o Prémio Literário Município de Lisboa. Mas foi com 'A Costa dos Murmúrios'(1988), livro que reflecte a experiência colonial passada em África colonial, que a autora confirmou o seu destacado lugar no panorama das letras portuguesas. Depois dos romances 'A Última Dona'(1992) e 'O Jardim sem Limites' (1995), seguiu-se 'O Vale da Paixão'(1998) galardoado com o Prémio Dom Dinis da Fundação Casa de Mateus, o Prémio Bordalo de Literatura da Casa da Imprensa, o Prémio Máxima de Literatura, o Prémio de Ficção do P.E.N. Clube, e em 2000, o Prémio Jean Monet de Literatura Europeia (Escritor Europeu do Ano).


Romances:
- 'O Dia dos Prodígios' - (1980);
- 'O Cais das Merendas' - (1982);
- 'Notícia da Cidade Silvestre' - (1984);
- 'A Costa dos Murmúrios' - (1988);
- 'A Última Dona? - (1992);
- 'O Jardim Sem Limites' - (1995);
- 'O Vale da Paixão' - (1998);
- 'O Vento Assobiando nas Gruas' - (2002);
- 'Combateremos a Sombra' - (2007);
- 'A Noite das Mulheres Cantoras' - (2011);
- 'Os Memoráveis' - (2014)

Contos:
- 'A Instrumentalina' - (1992);
- 'O Conto do Nadador' - (1992);
- 'Marido e outros Contos' - (1997);
- 'O Belo Adormecido' - (2004);
- 'O organista' - (2014)

Literatura Infantil:
- 'O Grande Voo do Pardal', ilustrado por Inês de Oliveira - (2007);
- 'Romance do Grande Gatão', ilustrado por Danuta Wojciechowska - (2010);

Ensaio:
- 'Contrato Sentimental' - (2009);

Teatro:
- 'A Maçon' - (1997).


Preço: 17,50€

Ultramar & Colonialismo - 'O POVOAMENTO DE ANGOLA', de Carlos Alves - Lisboa 1960 - Muito raro



Ultramar - A presença e povoamento em Angola pelos portugueses


'O POVOAMENTO DE ANGOLA'
De Carlos Alves
Edição de Autor
Lisboa 1960


Livro com 40 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito raro.

O autor tem uma vasta colaboração de artigos e trabalhos de investigação sobre a presença dos portugueses em Angola, publicada na imprensa daquela ex-colónia e diversos livros sobre a mesma matéria.

a presente obra, debruça-se precisamente sobre o povoamento das zonas do interior de Angola entre finais do século XX e os anos sessenta do século seguinte, ou seja, até ao início da guerra colonial em 1961.


Preço: 0,00€ (Indisponivel)

S. Tomé e Príncipe - 'CAMARADAS, CLIENTES E COMPADRES', de Gerhard Seibert - Lisboa 2001 - Raro



S. Tomé e Príncipe - A resenha histórica do regime do partido único ao sistema pluripartidário


'CAMARADAS, CLIENTES E COMPADRES'
De Gerhard Seibert
Edição Vega
Lisboa 2001


Livro com 560 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Raro.


O autor, que esteve no país por inúmeras vezes, edita esta obra excepcional, que é a história recente de São Tomé e Príncipe, desde a descolonização até anos nossos dias. Uma análise profunda e fundamentada em diversas fontes, de toda a estrutura do país, sob os aspectos sociais, políticos, económicos e militares. É considerada uma obra única no género, fundamentada por uma grande e exaustiva investigação e recolha de elementos, realizada por um investigador isento e reconhecido pelos mais variados autores de obras históricas e de pesquisa sobre África.


Da contra-capa:

"Deixemos então de lado a timidez e ousemos a profecia: 'Comrades, Clients and Cousins' permanecerá a obra maior sobre o arquipélago durante pelo menos dez anos, e por mais tempo ainda, para se conhecer o período de 1974 a 1998."

René Pélissier, 'Análise Social'.


"Seibert é meticuloso na sua procura de coerência e explanação. O seu livro é um sucessor magistral das Ilhas de Francisco Tenreiro escrita em 1950 e absolutamente indispensável para alguém que estuda os problemas da África contemporânea."

Malyn Newitt, 'Journal of African History'.


"'Comrades, Clients and Cousins' é uma adição bem-vinda à literatura sobre África lusófona. Também é um livro que os africanista acharão útil por causa da sua cuidadosa construção analítica comparativa. Seibert escreveu um livro sólido, bem investigado e analiticamente astucioso sobre um dos países menos conhecidos de África."

Patrick Chabal, 'AFRICA'.


"Aqui está enfim um estudo completo e recente da história política, económica e social de São Tomé e Príncipe... Um membro da elite são-tomense qualificou recentemente este livro de impiedoso: a luz que lança sobre estas verdades dolorosas torna-o de ora avante uma referência incontornável para todos os que se interessarem por este pequeno país, mas igualmente para aqueles que estudam os fenómenos clientelistas em África ou em qualquer outro lugar."

Jacky Picard, 'Lusotopie'.



Do ÍNDICE:
- Agradecimentos;
- PREFÁCIO;
- INTRODUÇÃO
O objectivo; - Contornos caraíbas num ambiente africano; - Antecedentes históricos; - Conceitos relevantes; - Padrões locais de políticas multipartidárias; - Os capítulos; - Métodos de pesquisa e fontes;

Capítulo 1
- FORMAÇÃO E RECOLONIZAÇÃO DE UMA SOCIEDADE CRIOULA AFRICANA
Introdução; - A formação da sociedade crioula; - Povoamento e escravatura; - As plantações de açúcar; - Ameaça externa e declínio económico; - A missão Católica; - Conflitos institucionais e políticos; - Revoltas e fugas dos escravos; - O processo de crioulização; - A segunda colonização; - A ascensão e queda do cacau; - De escravo a serviçal; - A recolonização da igreja; - O sistema de trabalho contratado; - Respostas externas e internas ao sistema de trabalho; - A aversão dos forros por trabalhos agrícolas; - O sistema de estratificação; - Conclusões;

Capítulo 2
- DAS ORIGENS DO NACIONALISMO FORRO À INDEPENDÊNCIA
Introdução; - Actividades políticas nos princípios dos século XX; - O massacre de Fevereiro de 1953; - As causas do massacre e o número de vítimas; - Os poucos nacionalistas de São Tomé e Príncipe, dispersos e fragmentados; - O processo de descolonização; - Conclusões;

Capítulo 3
- O REGIME SOCIALISTA DO PARTIDO ÚNICO
Introdução; - A construção do Estado socialista; - O estabelecimento do aparelho de segurança; - O sistema administrativo e a estrutura do partido; - Políticas sociais e educativas; - As opções da política estrangeira; - o quadro constitucional; - A competição pelo poder; - Golpes alegados e ameaças de invasão; - Os motins do recenseamento e a prisão de Trovoada; - A autocracia de Pinto da Costa; - A emergência da oposição no exílio; - O dese3mpenho da economia estatal; - A economia de plantação; - A estrutura das plantações do Estado; - A falhada diversificação da economia; - A trajectória ideológica do partido; Conclusões;

Capítulo 4
- TRANSIÇÃO POLÍTICA E REFORMA ECONÓMICA
Introdução; - Primeiros sintomas de mudança; - Instabilidade política e invasão; - A liberalização económica; - Escândalos de corrupção; - A renovação do partido único; - O processo de transição; - A emergência dos partidos políticos;
As eleições democráticas; - A reabilitação do cacau sob o ajustamento estrutural; - Conclusão;

Capítulo 5
- GOVERNAÇÃO, CONFLITO E PROPRIEDADE PÚBLICA SOB SISTEMA DEMOCRÁTICO
Introdução; - O fim de uma aliança táctica; - Conflitos contínuos e ruptura final; - O MLSTP regressa ao poder; - O golpe militar; - Os antecedentes; - O curso dos acontecimentos; - Rescaldos do golpe; - Contínua instabilidade política; - Ímpetos anticorrupção; - Transparência crescente e escândalos de corrupção; - A importância dos fundos externos; - A rotina da corrupção; - A impunidade da corrupção; - Factores que favorecem a corrupção; - Conclusões;

Capítulo 6
- AJUSTAMENTP ESTRUTURAL E DESEMPENHO ECONÓMICO SOB O REGIME DEMOCRÁTICO
Introdução; - O difícil relacionamento com as instituições de Bretton Woods; - Objectivos muito ambiciosos e fraco desempenho; - Reforma administrativa; - A reforma do sector financeiro; - A privatização da agricultura; - Industrias e serviços; - O peso da dívida e a ineficácia da ajuda externa; - Conclusões;

Capítulo 7
- PLURALISMO POLÍTICO E CONCORRÊNCIA ELEITORAL
Introdução; - As eleições autárquicas de 1992; - As eleições legislativas antecipadas de 1994; - PCD pôs o país de pé;
Acreditar em São Tomé e Príncipe; - O patrono local como candidato; - Renovar a mudança; - O partido que fala verdade; - Voto de confiança; - Os resultados das eleições; - Multipartidarismo: características e condições; - Conclusões;

Capítulo 8
- TRAJECTÓRIAS DOS PARTIDOS E ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS
Introdução; - Os partidos políticos: o MLSTP/PSD; - Os partidos da mudança: o PCD-GR e o ADI; - O três pequenos partidos: CODO, FDC e AP; - As eleições presidenciais de 1996: o prelúdio; - A primeira volta; - A votação e o desfecho; - A segunda volta; - Conclusões;

Capítulo 9
- DIMENSÕES LOCAIS DA POLÍTICA: LAÇOS DE PARENTESCO, BOATOS E PANFLETOS
Introdução; - O impacto dos laços de parentesco; - O parentesco e tipos de uniões conjugais; - Contornos actuais da união de facto; - 'Vivenchas'; - Padrões da poligamia; - Mulheres e mães; - Vida familiar num bairro urbano; - Laços de parentesco e política; - Boatos e panfletos anónimos; - As características dos boatos; - Rumores e rádio BB; - Panfletos anónimos; - Conclusões;

- CONCLUSÕES;
- BIBLIOGRAFIA;
- APÊNDICES
Apêndice 1; Apêndice 2; Apêndice 3; Apêndice 4;
- Siglas e abreviaturas;



Preço; 60,00€

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Caça - Lote de 'CAMBACO' I e II de J. C. Pardal - MUITO RAROS




Caça - Das memórias e da experiência de caça grossa em África


Lote de 'CAMBACO' I e II de J. C. Pardal.
De muito difícil localização.
MUITO RAROS.



1. - 'CAMBACO - Caça grossa em Moçambique'
De J. C. Pardal
Edição LIBER
Lisboa 1982


Livro com 240 páginas, muito ilustrado, com fotografias a preto e branco e cores e em muito bom estado de conservação.

Com excelentes fotografias de caça e da fauna de Moçambique, dezenas de fotografias, algumas de página dupla.


Do ÍNDICE:
- Prefácio;
- Introdução - José António Martins Vitorino;

Capítulo I
- O HOMEM E A CAÇA
O pisteiro africano

Capítulo II
- O ANIMAL SELVAGEM

Capítulo III
- A CARGA DO ELEFANTE
O saber de experiência feito

Capítulo IV
- A ARMA

Capítulo V
- NARRATIVAS
- Aquela filmagem; - Safaris; - Os primeiros leões; - Búfalos; - O incrível acontece; - O 'ladrão'; - Estranho acidente; - A hora da verdade; - Uma bala falhada; - A velha assassina; - O elefante e a cobra; - Última caçada;




2. - 'CAMBACO II - Memórias dum caçador africano'
De J. C. Pardal
Edição LIBER editores
Lisboa 1996


Livro com 256 páginas, de grande formato, muito ilustrado e como novo.
De muito difícil localização.
Raro.

Livro de continuação do CAMBACO I, em que J. C. Pardal descreve as suas actividades enquanto caçador em Moçambique e que juntou excelentes fotografias que ilustram a obra.


Do ÍNDICE:

Capítulo I
O CAÇADOR

Capítulo II
O CAÇADOR DE ELEFANTES
O caçador de Elefantes - Matepo, o elefante que se transformou numa lenda - Os elefantes do Chiburre - O velho caçador - Os elefantes de Mengige - Xijipana - Animais perigosos - Debaixo do encerado - O elefante que estava ao lado - As "sandazes" do jimo.

Capítulo III
RECORDAÇÕES E EPISÓDIOS DA SELVA
Perdido na selva - Safari - O celeiro do milho - Chanfuta Patrão! - As noites dos elefantes - Hienas e leões - A armadilha - A Boleia - Os elefantes de ferro - Encurralados - Mauele - Dois coelhos de uma cajadada - Imissa!!! - Acidente de percurso.

Capítulo IV
OS ESPINHOS DA ROSA
Os espinhos da Rosa - E a África não perdoa.

Capítulo V
APÊNDICE
O perigo na caça grossa e o tiro.



Preço: 300,00€ (Valor do lote completo)

Ultramar - 'ANGOLA - Apontamentos sobre a ocupação e início do estabelecimento dos portugueses no Congo, Angola e Benguela', de Alfredo de Albuquerque Felner - Coimbra 1933 - MUITO RARO



Ultramar - A colonização portuguesa na África ocidental, costa entre a foz do rio Zaire e o Cabo


'ANGOLA - Apontamentos sobre a ocupação e início do estabelecimento dos portugueses no Congo, Angola e Benguela'
De Alfredo de Albuquerque FeLner
Edição da Imprensa da Universidade
Coimbra 1933


Livro de 594 páginas (29x21cm), com algum uso, mas em bom estado geral de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


O AUTOR
Alfredo Frederico de Albuquerque Felner (1872-1937)
– Oficial do Exército, governador de Moçâmedes (agora Namibe) e da Huíla; assentou praça em 1888, cursando a Escola do Exército: Alferes de infantaria em 1893, Tenente em 1900; capitão em 1909; Major em 1916; Ten-coronel em 1917, e Coronel em 1928. Em 1925 estava na situação de adido ao Ministério das Colónias, quando se dedicou apaixonadamente aos estudos da História de Angola - de que deve ser considerado um dos criadores - frequentando assiduamente os arquivos nacionais, de onde conseguiu arrancar preciosa documentação histórica, dando à estampa pela primeira vez o inquérito de Abreu de Brito -Sumário e descrição do Reino de Angola de 1592 - da Biblioteca da Ajuda, pelo qual se esclarece a vida política e económica de Angola nos tempos do seu primeiro governador, Paulo Dias de Novais (1575-1589) e no efémero governo do seu sucessor Luís Serrão. A esse trabalho seguiu-se o seu livro «Angola apontamentos sobre a ocupação e início do estabelecimento dos portugueses no Congo, Angola e Benguela», editado pela Imprensa da Universidade de Coimbra em 1933. Este trabalho, acompanhado de abundante e preciosa documentação, estuda a época dos descobrimentos, mormente a viagem que levou á descoberta do estuário do Zaire e do Reino do Congo, tratando de seguida dos acontecimentos de que, em tempos da Rainha Regente, D. Catarina, resultou na ocupação de Angola. A conquista destas vastas regiões da costa ocidental africana, incluindo para sul o Reino de Benguela, e ainda a ocupação holandesa, constituem a matéria do valioso livro, em que a notícia dos acontecimentos é acompanhada a par e passo pelo documento que lhe corresponde. Esta obra é sem dúvida o primeiro trabalho de sistematização da história de Angola; e pela forma exaustiva como se acha baseada, ficará inegavelmente como a primeira tentativa segura de ordenação de tão vasta e dispersa matéria. Nela provou Felner as suas qualidades de paciente investigador e organizador e ainda de lúcido evocador de épocas obscuras e pouco menos que desconhecidas. Os últimos anos da sua vida foram empregados ainda em reunir activamente materiais para um novo trabalho, que teria o mesmo título de «Angola, Apontamentos sobre a colonização dos planaltos e Sul de Angola». Esse estudo que só veio a ser publicado já depois do seu falecimento foi editado em 1940, pela Agência Geral das Colónias, e é também um riquíssimo repositório de documentação que vai de 1675 a 1893, referente ao estabelecimento dos portugueses no Sul de Angola, que o ilustre escritor havia coligido para trabalho de maior fôlego e em continuidade do livro publicado em 1933, mas a que a sua pena infelizmente já não pôde dar corpo. Fora ainda dos seus trabalhos de historiador, a sua actividade foi grande, como administrador da Companhia de Pescarias de Angola (dedicando-se no exercício desse cargo ao desenvolvimento do fabrico de conservas de peixe em Moçâmedes, Namibe); director da Secção Ultramarina do Banco Burnay; tomou parte na 1ª Grande Guerra; e pertenceu à Comissão dos Padrões da Grande Guerra


Preço: 220,00€

Ultramar - 'TOPONÍMIA DE MACAU', de P. Manuel Teixeira - 2 Volumes - Macau 1979-81 - MUITO RAROS




Ultramar - As ruas de Macau desvendadas na sua toponímia


'TOPONIMIA DE MACAU' - 2 Volumes
De P. Manuel Teixeira
Imprensa Nacional
Macau 1979-81


Constituído por 2 volumes, com mais de 1268 páginas, ilustrados com gravuras e mapas desdobráveis e em muito estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


I Volume
Editado em 1979 - Praças, ruas e becos com nomes genéricos - Com 670 páginas;

II Volume
Editado em 1981 - Praças, ruas e becos com nomes de Pessoas - Com 598 páginas;


Obra em 2 volumes, da autoria de Monsenhor Manuel Teixeira, com mais de 120 páginas, é um grande trabalho de investigação que retrata e revela o historial das ruas de Macau, a colónia asiática oferecida aos Portugueses por dignatários chineses em reconhecimento do auxilio no combate a inimigos comuns.

A história dos nomes das artérias e a biografia dos visados, num trabalho exaustivo de investigação, que fazem destes dois volumes um documento histórico.

Em 1983, foi atribuída à obra o prémio de História da Fundação Calouste Gulbenkian.


O AUTOR:
O monsenhor Manuel Teixeira (Freixo de Espada à Cinta, 15 de Abril de 1912 - Chaves, 15 de Setembro de 2003) foi um famoso historiador português de Macau e um sacerdote católico. Ele viveu grande parte da sua vida em Macau e contribuiu bastante nas áreas de missionação, de educação e do estudo da história. Deixou uma grande quantidade de informação valiosa sobre a História daquela terra e sobre a História da Diocese de Macau. O seu trabalho e empenho foram reconhecidos pelas sociedades de Portugal e de Macau.


Preço: 90,00€

Ultramar & Poesia - 'A OBRA POÉTICA DE FRANCISCO JOSÉ TENREIRO' - Braga 1967 - MUITO RARO




Ultramar - A poesia africa santomense pela pena de um dos maiores expoentes


'A OBRA POÉTICA DE FRANCISCO JOSÉ TENREIRO'
Editora PAX
Braga 1967


Livro com 136 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


a ABRIR...
"Visa a presente edição dar a mais duradoura expressão à homenagem ao prof. e poeta FRANCISCO JOSÉ VASQUES TENREIRO, promovida em 6 de Maio de 1966 pela Associação dos Antigos Alunos do Instituto Superior de Ciências Sociais e Política Ultramarina, em sessão pública a que deu a honra de presidir o Director do instituto, Professor Doutor Adriano Moreira. Nesta edição se arquivam, pois, os documentos produzidos nessa sessão, antecedendo a obra que nessa mesma ocasião se decidiu publicar. São devidos agradecimentos à excelentíssima senhora D.ª Maria Madalena Costa Lança Vasques Tenreiro pelas facilidades oferecidas a essa publicação."


Do ÍNDICE:
- SESSÃO DE HOMENAGEM
O Geógrafo Francisco Tenreiro (Resenha bibliográfica) - Raquel Soeiro de Brito;
Francisco José Tenreiro, Poeta - Mário António Fernandes de Oliveira;
ILHA DE NOME SANTO
- ROMANCEIRO
Romance de seu Silva Costa;
Romance de Sam Marinha;
Romance de Sinhá Carlota;
Canção do Mestiço;
- CICLO DO ALCOOL
1
2
3
- POEMAS SOLTOS
Epopeia;
Exortação;
Negro de todo o mundo;
- CANCIONEIRO
Cancão de Frá Malicha;
Canto de Obó;
Sòcòpé;
O Mar;
Longindo o ladrão;
Ilha de Nome Santo;

CORAÇÃO EM ÁFRICA

Amor de África;
Mãos;
Fragmentos de blues;
Terra de Alarba;
1619;
Nós, Mãe;
Abraham Lincoln;
Dia aziago;
Coração na vida;
Coração em África;
- REGRESSO À ILHA
Sun Padre;
O Ossobó cantou;
Ritmo para a joia daquela Roça;
Banana-pão;
Mamão também Papaia;
Vinho de Palma;
Corpo Moreno;
Dona;
Poente;



Preço: 0,00€ (Indisponivel)

Caça & Ultramar - 'CAÇA EM MOÇAMBIQUE' - (Comissão de Caça de Moçambique) - Porto 1952 - MUITO RARO



Caça & Ultramar - A riqueza cinegética desta antiga colónia portuguesa da África oriental


'CAÇA EM MOÇAMBIQUE'
Comissão de Caça de Moçambique
Porto 1952


Livro com 70 páginas, muito ilustrado (com fotografias e mapas) e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Apresentação:
"Monografia apresentada pela Comissão de Caça de Moçambique por ocasião do IV Congresso de Turismo Africano reliazado em Lourenço Marques, em Setembro de 1952."


Do ÍNDICE:
- Introdução;
- CAÇA EM MOÇAMBIQUE;
- SUL DO SAVE
Maputo;
Do Umbelúzi ao Pafúri;
- ALTO LIMPOPO
Terras do sol e da traição;
Coutada do Save;
- REGIÃO COSTEIRA
- MANICA E SOFALA
Manica e Solfala;
- ZAMBÉZIA
Zambézia;
- NIASSA
Niassa;
- Informações aos caçadores visitantes;



Preço: 75,00€

Guerra colonial - 'LÁGRIMAS DE GUERRA', de Mário Brochado Coelho - Porto 1989 - Raro



Angola & Guerra colonial - O conflito ultramarino revelado na primeira pessoa que o viveu


'LÁGRIMAS DE GUERRA'
De Mário Brochado Coelho
Edição Afrontamento
Porto 1989


Livro com 330 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Sinopse
"Um diário, uma memória, um testemunho. Feito pelo então alferes miliciano Mário Brochado Coelho, mobilizado para Angola no início dos anos 60, e publicado tal e qual foi escrito, num dia-a-dia de factos e de memórias: as reacções e os espantos, as revoltas e as ternuras."


Introdução
"Passados quase 25 anos é tempo ainda para pagar dívidas. É tempo ainda para recuperar a memória perdida. Dar testemunho através das palavras, das ideias e dos factos dos anos de guerra. Agora que o silêncio tudo parece ocultar e que começa a ser tentação demasiado fácil fazer ficção sobre uma realidade que se deixou esquecer ou distorcer, é tempo de recuperar o passado incómodo que somos. É tempo de dar vida aos mortos e violentados que a nossa falta de memória matou e violentou segunda vez.
Este é o meu diário da guerra de Angola. Assim o escrevi. Assim o quero publicar. Com fidelidade. Tal e qual. Será o meu contributo para uma história que, entre nós, ninguém quer fazer. Será o meu contributo para conceder alguma forma e alguma verdade a vidas e gestos injustamente esquecidos ou deliberadamente ignorados.
Um encontro, também. Comigo, o de então ou o de sempre; com os amigos de então ou de sempre; com as ideias de então ou de sempre. Um regresso perturbante. A defesa da memória, minha e de todos.

Mário Brochado Coelho"


Preço: 35,00€

Ultramar - 'ANGOLA - MOÇAMBIQUE - Entre a guerra e a paz', de A. Lopes de Oliveira - Braga 1994 - RARO




Ultramar - As antigas colónias africanas de expressão portuguesa e as suas potencialidades em vésperas da independência


'ANGOLA - MOÇAMBIQUE - Entre a guerra e a paz'
De A. Lopes de Oliveira
Edição Fundação a. Lopes de Oliveira
Braga 1994


Livro com 216 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização. com pequena tiragem.
RARO.


O autor, josnalista e escritor com vasta carreira e parte dela em África, nomeadamente em Moçambique onde foi Chefe de Redacção do matutino 'DIÁRIO', edita as suas crónicas sobre os dois grandes países africanos de expressão portuguesa que ascenderam à independência em 1975.


Da contra-capa:
"Seria, de todo, imperdoável, não se juntasse, à longa carreira jornalística e à de escritor, de Lopes de Oliveira, mais este válido testemunho, firmado, em hora própria, em que esses dois extraordinários povos (Angola e Moçambique), buscam horas de esperança, rumo ao progresso e à felicidade de viver, após ferozes lutas intestinas e de outras, que ambos travaram pela sua independência, contra a potência colonizadora portuguesa.
Um livro, que é bem o produto de grande caminhada, através desses territórios imensos, angolanos e moçambicanos, reportagens, que duraram dois meses, e que Lopes de Oliveira, intitulou de ENTRE A GUERRA E A PAZ AO ENCONTRO COM AS REALIDADES E POTENCIALIDADES DE ANGOLA E MOÇAMBIQUE, em número de sessenta e oito publicadas no matutino bracarense 'Diário do Minho' (entre 23.IX.1973 e 19.VIII.1974), e que agora mantém nesta sua obra, sem alteração de uma vírgula..."



Do ÍNDICE
- A razão destas reportagens;
- À laia de introdução;
- As escolas e as catequeses são grandes os meios de evangelização;
- Impressões da viagem, voando... voando... entre a guerra e a paz;
LOURENÇO MARQUES (Hoje Maputo) E A BEIRA
- Ainda a Beira; - Massingir; - O belo Parque da Gorongosa; - Ainda a Gorongosa; - Em plena Zambézia; - Quelimane, outra bela cidade; - O Centro do Guiúa, uma Obra Missionária; - Prevista uma plantação de 10,000 coqueiros; - Ouvindo Pereira Lima; - Novos métodos, um exemplo a seguir; - Cabora Bassa, uma obra de alta modernidade; - Moatize, as jazidas do melhor carvão do mundo; - Ainda Cabora Bassa, sempre nas bocas do mundo, ainda hoje; - Cabora Bassa será o maior valor humano do mundo; - O Colonato do Limpopo, a sua importância; -Brancos e pretos lado a lado; - A Casa do Minho em Lourenço Marques; - Nampula e a Ilha de Moçambique; - A Ilha de Moçambique cantada na epopeia camoniana; - A Universidade e a Sociedade de Estudos em Moçambique; - Sociedade de Estudos, padrão da cultura Lusíada; - Vilanculos: Santa Catarina; - Santa Catarina, a ilha de sonho; - Pecuária moçambicana, ouvindo o Dr. Fernando Paisana; - Exportação de 600 toneladas de bovinos; - João Belo, outra bela cidade moçambicana; - João Belo, página da história ultramarina; - A bela Ilha da Inhaca; - Catembe a Ponta do Ouro; - Sintra moçambicana, a Namaacha; - Palmeira, nome dado pelo Almirante Gago Coutinho.
LUANDA - CIDADE DE ENCANTOS
- Luanda é um padrão de cultura portuguesa; - Viana, cidade dormitório da capital Luanda; - O Centro espacial da Mulemba, uma grandeza científica; - O que é o Centro Espacial de Mulemba; - Outra bela cidade, Nova Lisboa; - O ensino superior, uma realidade; - Ainda em Nova Lisboa; - Norton de Matos e Angola, um documento histórico; - A mensagem de Norton de Matos, a Nova Lisboa que ele criou; - Em Silva Porto, coração do Bié; - O celeiro angolano, o Bié; - Silva Porto, cidade esperança de Angola; - Cabinda, agora tão abalada; - Cabinda, uma realidade portuguesa; - A praia do Mulembo, em Cabinda; - Carmona, a capital do café; - Ainda o enclave de Cabinda; - Outros factores de aceleramento; - A riqueza florestal do Uíge; - Reordenamento rural, tardia necessidade; - Ainda o Uíge; O que é o movimento 'AFRIS'; - Do Uíge rumo a Sá da Bandeira; - O turismo, pedra de toque em Sá da Bandeira; - As Feiras Internacionais de Gado; - Sá da Bandeira, polo do ensino angolano; - Polo cultural essa Huíla; - Plano do Cunene, perspectivas à grandeza da Huíla; - A potencialidade mineira da Jamba; - O minério, na causa do seu florescimento; - Dois novos polos: O Lobito e Moçâmedes; - Lobito, a sala de visitas de Angola; - Dois polos: O Porto e o Caminho de Ferro; - A importância do Caminho de Ferro de Benguela no desenvolvimento de Angola; - Moçâmedes, a corajosa terra angolana; - O nosso adeus a Angola, Malange; - Malange, excepcional centro algodoeiro e tabaqueiro; - Não esquecer a sua riqueza, a fauna em Angola; - Angola, estado -Afro-Luso de futuro.

- Um termo de reportagem bem feliz;



Preço: 40,00€