quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Angola - Literatura & 27 de Maio de 1977 - 'O CADERNO DOS HERÓIS', de Costa Andrade - Luanda 1980 - MUITO RARO;


Angola - Literatura & 27 de Maio de 1977 - A homenagem em verso ás vítimas do MPLA de Neto, mortos pelos nitistas


'O CADERNO DOS HERÓIS'
De Costa Andrade
Ilustração da capa de Juzé
Edição da União dos Escritores Angolanos
Luanda 1980 (Março)


Livro com 32 páginas
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Da badana:
"O 'povo só se descobre a si/ nas linhas verticais do som/ e da luz aberta', ou também no fim de cada tragedia nacional?

O povo presente com os olhos claros as excrescências que se desenvolvem no seu corpo, ou só quando 'as amarras e os arames que se desenvolvem no seu corpo, ou só quando 'as amarras e os arames que nos atam, o começa 'por unir em vida' aos mártires que perderam ?

É certo, porém que o povo reconhece os novos homens nas imagens dos homens novos que morreram. E será, então, por isso, que as tragedias depois criam raízes, e mergulham no chão da terra que mancharam, para desabrocharem como plantas em bandeira.

E terá sido, talvez, por isso, que do 'eco polipóide' e das 'ideias que plantaram' os heróis, Costa Andrade de nervos retezados, mas sensitivos a uma polifonia redescoberta, construiu o 'CADERNO DOS HERÓIS'. Sobre a tragedias desses homens e do seu povo.

Arnaldo Santos"




DO ÍNDICE:

I - AS SOMBRAS
II- OS MÁRTIRES
III - NÓS, AGORA !


OUTRAS OBRAS DO AUTOR:
- 'TERRA DE ACÁCIAS RUBRAS' - (Poesia) - 1963;
- 'TEMPO ANGOLANO EM ITÁLIA' - (Poesia) - 1961;
- 'CADERNO DE REGRESSO' - (Poesia) - 1975;
- 'POESIA COM ARMAS' - (Poesia) - 1975;
- 'O CADERNO DOS HERÓIS' - (Poesia) - 1980;


Preço: 0,00€ (Indisponível);

Angola & Literatura - 'ANTOLOGIA - POEMAS PARA PIONEIROS' - Luanda 1979 - Muito RARO;



Angola & Literatura - Colectânea da nova poesia angolana


'ANTOLOGIA - POEMAS PARA PIONEIROS'
Capa de Filomena Conquenão
Edição da União dos Escritores Angolanos
Luanda 1979


Livro com 28 páginas e em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito RARO;


Esta obra insere poesias dos seguintes autores angolanos:
- Bernardo de Sousa;
- Ruy Duarte de Carvalho;
- Fernando Monteiro;
- Gasmin Rodrigues;
- Rui Bueti;
- António Cardoso;
- Costa Andrade;
- Agostinho Neto;
- Henrique Guerra;
- Maria Eugénia;
- Antero Abreu;
- João Pedro;
- Jorge Macedo;
- Jofre Rocha;
- Arnaldo Santos;
- Manuel Rui;
- Samuel de Sousa; e
- Arlindo Barbeitos;


Preço: 25,00€;

Angola & Literatura - 'REGRESSO ADIADO', de Manuel Rui - Luanda 1978 - RARO;




Angola & Literatura - A literatura moderna angolana abordando problemas sociológicos das suas populações


'REGRESSO ADIADO - Contos'
De Manuel Rui
Edição da União dos Escritores Angolanos
Luanda 1978


Livro com 165 páginas e em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Da contra-capa:
"Cinco contos integram este 'REGRESSO ADIADO' de Manuel Rui. Cinco histórias de mulatismo, no que isto também comporta de cruzamento de culturas. Cinco páginas de denúncia da situação dos povos africanos submetido são colonialismo português. Com efeito, partindo de dados narrativos sumários, o autor chega a uma síntese crítica que vem sendo conduzida através dos meandros da imaginação. As referências iniciais do problema avolumam-se em círculos concêntricos, definindo, por est via, toda uma atmosfera na qual se inserem os episódios que antecipam as soluções ético-políticas. Sendo assim, este volume é, antes de mais, um trabalho teórico também, um exercício dialético sobre o real.

(...) Seria fácil abordar o complexo sociológico do povo angolano, por exemplo, recorrendo a um retratismo simplista ou ao dramatismo emotivo que congrega adesões fugazes. Esse não foi o caminho do autor.

José Manuel Mendes"



OBRAS DO AUTOR:
- 'POESIA SEM NOTÍCIAS' - (Poemas) - Porto s/d;
- 'REGRESSO ADIADO' - (Contos) - Lisboa s/d;
- 'A ONDA' - (Poemas) - Lisboa 1973;
- '11 POEMAS DE NOVEMBRO- Ano Um' - Luanda 1976;
- 'SIM CAMARADA !' - Lisboa / Luanda 1977;
- '11 POEMAS DE NOVEMBRO - Ano Dois' - Luanda 1977;



DO ÍNDICE:

PREFÁCIO
De Manuel Ferreira

- Mulato de sangue azul
- O aquário
- Com ou sem pensão
- Em tempo de guerra não se limpam armas
- O churrasco

À MANEIRA DE POSFÁCIO
Por Manuel Ferreira


Preço: 27,50€;

Angola & MPLA - 'DISCURSO PELO CAMARADA PRESIDENTE JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS ' - DIP - Luanda 1981 - MUITO RARO;



Angola & MPLA - Importante discurso de José Eduardo dos Santos sobre enquadramento das massas populares


'DISCURSO PRONUNCIADO PELO CAMARADA PRESIDENTE JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS'
Largo 1.* de Maio, em 11 de Novembro de 1981
Edição do DIP (Departamento de Informação e Propaganda)
Luanda 1981


Com 20 páginas e em excelente estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


"Temos reunidas as condições para assegurar o enquadramento real das massas populares."


Nesta intervenção, José Eduardo dos Santos, então Presidente da República e Secretário-Geral do MPLA (em substituição de Agostinho Neto, falecido em Setembro de 1979), aborda a organização interna do M, o papel do seu último presidente, o enquadramento das massas populares afectas ao partido-estado, a guerra no sul da SWAPO contra a presença sul africana na Namíbia e a construção do Socialismo Científico !


Preço: 27,50€;

Angola & MPLA - 'RELAÇÕES MOVIMENTO - ESTADO' - Ministério da Defesa - Luanda 1977 - MUITO RARO;




Angola & MPLA - Resoluções do Comité Central em Outubro de 1976


'RELAÇÕES MOVIMENTO - ESTADO'
Ministério da Defesa
Publicações GAMA
Luanda 1977


Com 22 páginas e muito ilustrado.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO;


Resoluções do Plenário do Comité Central do MPLA, realizado em Luanda, em Outubro de 1976.


Prećo: 25,00€;

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

ULTRAMAR & Guera Colonial - 'EM NOME DA PÁTRIA', de João José Brandão Ferreira - Lisboa 2009 - RARO:





Angola, Guiné e Moçambique & Guera Colonial - Uma profunda análise dos conflitos africanos enfrentados por Portugal, por um oficial piloto-aviador


'EM NOME DA PÁTRIA'
De João José Brandão Ferreira
Edição LEYA
Lisboa 2009


Livro com 608 páginas e muito ilustrado, com excepcionais fotografias a cores.
De muito difícil loclização.
RARO.


Da contra capa:
"O modo como se processaram as últimas campanhas militares ultramarinas, entre 1954 e 1975, está longe de ser consensual na sociedade portuguesa. Bem pelo contrário, tem-na dividido profunda e transversalmente.

É por isso que, tanto tempo depois, se torna imperioso encontrar consensos baseados na correcta interpretação dos factos históricos e nas verdadeiras intenções dos principais protagonistas do momento. Só assim Portugal poderá construir equilibradamente o seu futuro, com base no que só uma síntese de ilações acertadas a este respeito pode proporcionar.

'EM NOME DA PÁTRIA' aborda os controversos temas da sustentabilidade das questões militares e das razões que levaram å desistência nacional de prosseguir o combate quando, aparentemente, a guerra estava ganha, e, sobretudo, da justiça e do direito do nosso país em fazer a guerra. Tudo não terá passado de uma 'grande traição' ?

Falamos de questões incontornáveis no panorama da história contemporânea portuguesa, aqui abordadas de um modo muito pouco ortodoxo em relação ás ideias que a 'história oficial' nos apresenta relativamente a este tema."



Da badana:
JOÃO JOSÉ BRANDÃO FERREIRA
"Tenente-coronel piloto aviador, comandante da Linha Aérea e Meatre em Estratégia pelo ISCP.
Nasceu em Algés no dia 23 de Setembro de 1953, é casado e tem dois filhos. Faz o curso de Aeronáutica Militar, na Academia Militar (1971/1974) e o curso de Undergraduate Pilot Rraining, nos EUA (1975/1976).

Iniciou a sua carreira militar na Base Aérea n, 5, onde fez o curso de caça em F86, tornando-se mais tarde piloto operacional (1976-78). Posteriormente surgiu a oportunidade de se tornar instrutor de voo na esquadra 102 (T-37).

(...)

É ainda autor de vários livros entre eles 'A EVOLUÇÃO DO CONCEITO ESTRATÉGICO ULTRAMARINO PORTUGUÊS' e 'A INSERÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS NA SOCIEDADE'."




DO ÍNDICE:

PREFÁCIO
Pelo Prof. Dr. Adriano Moreira
Átrio

1. INTRODUÇÃO

2. ENQUADRAMENTO GEOPOLÍTICO E GEOESTRATÉGICO DE PORTUGAL NO FIM DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL
2.1. Conceitos e definições
2.2. Introdução
2.3. Evolução Político-Estratégica

3. SITUAÇÃO INTEIRA PORTUGUESA
3.1. Situação Político-Social
3.2. Situação Económico-Financeira
3.3. Situação nas Forças Armadas

4. A OFENSIVA
4.1. Introdução
4.2. Os Movimentos Subversivos em Angola
4.3. Os Movimentos Subversivos na Guiné
4.4. Os Movimentos Subversivos em Moçambique
4.5. O ataque a Angola
4.6. O ataque à Índia
4.7. O ataque à Guiné
4.8. O ataque a Moçambique
4.9. Restantes territórios

5. AS ACÇÕES DEFENSIVAS E A EVOLUÇÃO DA GUERRA
5.1. Enquadramento Político-Estratégico
5.2. A defesa do Estado da Índia
5.3. A evolução da guerra em Angola, Guiné e Moçambique
5.4. Situação nas outras parcelas Ultramarinas
5.5. A adaptação das Forças Armadas á guerra subversiva

6. DA JUSTIÇA E DO DIREITO DA GUERRA
6.1. Da guerra justa
6.2. O Direito da guerra
6.3. A evolução do Direito Internacional aplicado aos Descobrimentos

7. A COLONIZAÇÃO PORTUGUESA
7.1. A especificidade da Colonização Portuguesa
7.2. Evolução da caracterização do território pátrio

8. A GUERRA ERA SUSTENTÁVEL ?
8.1. Introdução
8.2. Âmbito político
8.3. Âmbito diplomático
8.4. Âmbito económico-financeiro-social
8.5. Âmbito militar
8.6. Âmbito psicológico
8.7. Conclusões

9. PORQUE DESISTIMOS DA GUERRA ?
9.1. Introdução
9.2. Âmbito político
9.3. Âmbito diplomático
9.4. Âmbito económico-financeiro-social
9.5. Âmbito militar
9.6. Âmbito psicológico
9.7. Conclusões

10. CONCLUSÕES
10.1. Epílogo
10.2. Considerações finais
10.3. Fecho

ANEXO - Entrevistas

Bibliografia

Notas



Preço: 52,50€;

Portugal - 25 de Abril & Revolução - Revista 'VIDA MUNDIAL', n. 1.821, de 05 de Maio de 1974 - MUITO RARA;




Portugal - 25 de Abril & Revolução - Uma edição histórica e dedicada áqueles acontecimentos


Revista 'VIDA MUNDIAL', n. 1.821
De 05 de Maio de 1974
Editada em Lisboa


Revista com 48 páginas, muito ilustrada e em excelente estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARA.


Tendo como director interino, Manuel Figueira, veio a ser uma revista interventiva e fundamental no período designado por PREC (Processo Revolucionário em Curso), constituindo grande parte das suas edições, ainda hoje, uma importante fonte de informação sobre a política interna português e a descolonização.



Tema em destaque exclusivo:

- PORTUGAL
25 DE ABRIL DE 1974
* O 1. de Maio em Liberdade;
* O regresso de Álvaro Cunhal;
* A QUEDA DO REGIME
Cronologia dos acontecimentos que culminaram com a queda do regime e de Marcelo Caetano, muito ilustrada.
* A preparação do Movimento (MFA);
* PIDE/DGS: Último reduto do regime fascista;
* CAXIAS E PENICHE: Libertação para todos os presos políticos;
* O 25 DE ABRIL VIVIDO EM CAXIAS
Testemunho do nosso camarada de redacção Figueiredo Filipe.

DOCUMENTOS
* PROCLAMAÇÃO DO MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS;
* Programa do MFA
LIBERDADE DE EXPRESSÃO E PENSAMENTO SOB QUALQUER FORMA
* PROCLAMAÇÃO DA JUNTA DE SALVAÇÃO NACIONAL
* MEMBROS DA JUNTA DE SALVAÇÃO NACIONAL
* AGRADECIMENTO DO GENERAL SPINOLA ÀS FORÇAS ARMADAS
* OS PRIMEIROS DIPLOMAS
* A DISSOLUÇÃO DA ASSEMBLEIA NACIONAL
* DECRETO DA AMNISTIA DOS CRIMES POLÍTICOS
* PRIMEIRO COMUNICADO DO PARTIDO SOCIALISTA
* DOCUMENTO DO COMITÊ CENTRAL DO PARTIDO COMUNISTA
* EPISCOPADO SOLIDÁRIO COM O BISPO DE
* MÁRIO SOARES EM LISBOA:
"Tudo começou agora"
"Acelerar a desmontagem do regime fascista"
"Não se poderá consentir na criação de situações de irresponsabilidade"
* BREVE CRONOLOGIA DO REGIME DEPOSTO
UM LONGO PROCESSO
* COMUNICADOA HISTÓRICOS NO RÁDIO CLUBE PORTUGUÊS

(Tema dominante e único desta edição histórica)



Preço: 47,50€;

Portugal & Revolução - 'MÁRIO SOARES - UM COMBATENTE DO SOCIALISMO', de B. Dias Nosty - Lisboa 1975 - RARO;



Portugal & Revolução - O retrato do líder socialista português que lutou contra a tentativa de implantar nova ditadura


'MÁRIO SOARES - UM COMBATENTE DO SOCIALISMO'
De B. Dias Nosty
Edição LÍBER
Lisboa 1975


Livro com 196 páginas, ilustrado e em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Uma obra muito completa sobre o papel do líder socialista português, que após o seu regresso do exílio imposto pela ditadura do Estado Novo de Salazar e Marcelo Caetano, enfrentou os comunistas, contra a tentativa de implantação de nova ditadura, durante o processo revolucionário surgido do 25 de Abril de 1974.


Preço: 27,50€;

Moçambique & Guerra Colonial - 'AS DUAS FACES DA GUERRA COLONIAL', de Moita Marques - Lisboa 2007 - RARO;





Moçambique & Guerra Colonial -


'AS DUAS FACES DA GUERRA COLONIAL'
De Moita Marques
Edição MULTINOVA
Lisboa 2007


Livro com 144 páginas, muito ilustrado e como novo.
De muito difícil localização.
RARO;


Da contra-capa:
"Esta obra literária reflecte vários acontecimentos de um período histórico da nossa vida nacional.

Ainda que muitos deles tenham um cariz negativo, ou não fossem próprios de um cenário de guerra, outros evidenciam valores, emoções, sentimentos, camaradagem e saudade.

Apesar de alguma vontade superior generalizada e direccionada á ocultação dessa época menos feliz, creio que a sua recordação temporária pode promover, no espírito dos povos, o afastamento da eclosão de guerras semelhantes.

Este é, no fundo, o meu desejo ao recordar aqui as maledicências de uma campanha conflituosa e duradoura que nunca deveria ter ocorrido.

Moita Marques"



DO ÍNDICE:

DEDICATÓRIA

- Retrato de uma viagem para a guerra colonial
- No caminho da guerra, em busca da paz
- Rumo a Cabo Delgado
- Acesso a Maxomia
- Integração no meio ambiente
- Primeiras missões
- História macabra
- Chegada a Porto Amélia
- O descanso do guerreiro
- Mueda - Terra de conflitos
- Coluna a Mueda
- Dia festivo na vila
- Preparativos de missão
- Explosão de mina
- Nostalgia e saudade
- Emboscada
- Férias
- Dia decisivo na história da guerra
- Discriminação humana
- Em busca do regresso
- NAMPULA e o regresso



BIOGRAFIA DO AUTOR
"Castanheira é uma aldeia beirã, localizado no concelho da Guardae que tem como base de sustentação, em todo o seu círculo territorial, um grito duro e consistente que o tempo não consegue corroer.

Foi esse atributo de valores e modelos identificativos da terra onde nascera, que passariam a acompanhar o autor deste livro, no seu percurso pela vida."


Preço: 25,00€;

Portugal & Estado Novo - 'DEUS, PÁTRIA, AUTORIDADE (Cenas da vida portuguesa 1910 a 1974)', de José Brandão - Lisboa 1976 - Muito Raro;




Portugal & Estado Novo - O regime deposto em 25 de Abril de 1974 revelado nas suas facetas mais tenebrosas


'DEUS, PÁTRIA, AUTORIDADE (Cenas da vida portuguesa 1910 a 1974)'
De José Brandão
Edição Contraeditora
Lisboa 1976


Livro com 136 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito, muito difícil localização.
Muito Raro.


Depois do filme de Rui Simões, cujo guião foi escrito por Rui Paulo da Cruz, surgiu o livro.


"A partir do célebre discurso de Salazar feito em 1936, o filme procura de forma didática mostrar os alicerces do regime fascista durante os 48 anos da sua existência até ao 25 de Abril de 1974."


Preço: 37,50€;

Angola & Literatura - 'CULTUANDO AS MUSAS', de Óscar Ribas - Lisboa 1992 - MUITO RARO;




Angola & Literatura - Colectânea de poesias de um dos intelectuais angolanos mais dinâmicos na produção literária


'CULTUANDO AS MUSAS'
De Óscar Ribas
Capa de Maria Fernanda Gomes Ferreira
Edição do autor (?)
Lisboa 1992


Livro com 142 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.



Do ÍNDICE:

Obras do autor
Notas biográficas
Honorificências
Só agora poesia?
Dedicatória

1.a PARTE
- Maternidade
- Mãe
- Mentira de mãe
- Não ser pai
- Tocante centelha de amor
- Nunca mais!
- Súplica
- Para quê chorar?
- Desalento
- Resignação
- Evocações
- Lembranças
- Tristeza
- A saudade
- Saudades
- A noite
- Solidão
- Sonho
- A música
- Eu e o meu rádio
- Nós, da idade de ouro
- Natal
- Obrigado, senhor!

2.a PARTE
- O sol poente
- É contigo, cão amigo!
- Queixume de rola
- O sim é o não
- Hipocrisia
- O petulante
- O ódio
- Por quê?
- Inveja
- Ingratidão
- O sacrifício
- O sofrimento
- O choro
- A amizade
- O amor
- Desejo macabro
- O arrependimento
- O remorso
- O monstro
- A providência
- O tempo
- O silêncio
- A morte

3.a PARTE
- Ser angolano
- Mistérios da alma
- Os pobres
- Mulher negra
- Bessangana
- Reminiscências do carnaval de Luanda antiga
- O embondeiro
- Recordando um piquenique
- Salve-Angola-mãe!
- Bem-vinda sejas, paz angolana!
- Avante, Angola!
- Divagando através dos escombros bélicos da vida
- O gorila


Preço: 0,00€; (Indisponível)

Portugal & Fogos Florestais - 'AINDA AQUI ESTOU', de Patrícia Carvalho - Lisboa 2018;



Portugal & Fogos Florestais - O drama das vítimas das chamas relatado pelos próprios á autora


'AINDA AQUI ESTOU'
Histórias de quem viveu os incêndios de Junho e Outubro de 2017
De Patrícia Carvalho
edição Fundação Francisco Manuel dos Santos
Lisboa 2018


Livro com 88 páginas e como novo.
Fotografia da capa de Adriano Miranda.
Prémio 'Gazeta do Fotojornalismo'.



DO ÍNDICE:

O Início
O dia que não devia ter acontecido
Ainda cá estou
O riso de Manuel
A fábrica era a vida. E vai voltar a ser.
As ruínas em frente
O fim

Bibliografia


PATRÍCIA CARVALHO
"Nasceu no Porto, fez a licenciatura em Ciências da Comunicação na Universidade Nova de Lisboa e o estágio no 'Jornal de Letras'. Trabalhou no '24 Horas', o 'Comércio do Porto' e colaborou com publicações como a 'Grande Reportagem', 'Visão', 'Notícias de Sábado' e 'Sábado'.
Está no 'Público' desde 2008. É autora de 'PORTUGUESES NOS CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO NAZIS' (Vogais, 2015) e 'FÁTIMA, MILAGRE OU CONSTRUÇÃO' (Ideias de Ler, 2017)."


Preço: 10,00€;

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

África & Ultramar - 'BREVE CRONOLOGIA DA HISTÓRIA DE ANGOLA (1489-1706)', de Adriano Parreira - Luanda 2003 - Muito RARO;



África & Ultramar - A história da ocupação de Angola pelos portugueses e as resistências dos vários reinos autóctones entre os séculos XV e XVIII


'BREVE CRONOLOGIA DA HISTÓRIA DE ANGOLA (1489-1706)'
De Adriano Parreira
Editora Nzila
Luanda 2003


Livro com 118 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.



DO ÍNDICE:

INTRODUÇÃO

- Século XV (1489 - 1495);
- Século XVI (1515 - 1599);
- Século XVII (1600 - 1700);
- Século XVIII (1700 - 1706);




ADRIANO PARREIRA
Da contracapa:
"Natural do Namibe, casado e pai de três filhos. Professor Universitário, Investigador Científico, Político e Diplomata. Licenciou-se em 1977, com distinção. Obteve o grau de Mestrado em 1979 e o Doutoramento do 3. Ciclo em 1985, na Universidade de Uppsala, Suécia.
Em 1980 e em 1990 obteve em Portugal outros títulos académicos, também com distinção.
Autor de THE KINGDOM OF ANGOLA AND IBERIAN INTERFERENCE (Universidade de Uppsala, 1985), ECONOMIA E SOCIEDADE EM ANGOLA NA ÉPOCA DA RAINHA JINGA (Edição Estampa, 1990 e 1997), DICIONÁRIO GLOSSOGRÁFICO E TOPONÍMICO DA DOCUMENTAÇÃO SOBRE ANGOLA (Edição Estampa, 1990), O DOCUMENTO N. 105 - Cx 1 DO ARQUIVO HISTÓRICO E ULTRAMARINO (IICT, 1993), DICIONÁRIO DE BIOGRAFIAS ANGOLANAS (Edição Kulonga, 2003), A MÁQUINA DE DÚVIDAS (Edição Kulonga, 2003), EFEMÉRIDES DA HISTÓRIA DE ANGOLA - Séculos XV a XVIII (Edição Nzila, 2003).
O Embaixador Adriano Parreira é Presidente do Partido Angolano Independente."



Preço: 0,00€; (Indisponível)

Timor-Leste & Resistência - 'FRETILIN É A LIBERDADE DO POVO EM MARCHA', de Nicolau dos Reis Lobato - Lisboa 1979 - MUITO RARO;




Timor-Leste & Resistência - Discursos e outras intervenções do então Presidente da organização, um dos líderes políticos e guerrilheiros mais influentes da FRETILIN, que substituirá na liderança Francisco Xavier do Amaral em Setembro de 1977


'FRETILIN É A LIBERDADE DO POVO EM MARCHA - Discursos'
De Nicolau dos Reis Lobato
Edições Comité 28 de Novembro
Lisboa 1979


Livro com 80 páginas e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Da Apresentação:
"Cumpre à Representação Permanente da FRETILIN na República Popular de Moçambique o doloroso dever de informar todos os patriotas e concidadãos de Timor-Leste que se encontram no exterior do país, todos os companheiros de armas e aliados, e todos aqueles que se solidarizam com a justa luta do Povo Maubere que, o incontestável, inolvidável e muito querido dirigente da Revolução Maubere, Nicolau dos Reis Lobato, Presidente do Comité Central da FRETILIN, Presidente da República Democrática de Timor-Leste e Comandante em Chefe das Forças Armadas de Libertação Nacional de Timor-Leste - FALINTIL, tombou no campo da honra e da glória na luta pela defesa intransigente da nobre é sagrada causa da libertação do Povo de Timor-Leste.

(...) o Presidente Nicolau dos Reis Lobato soube de uma forma heróica cair na frente de combate.

O inimigo alvejou o Presidente Nicolau dos Reis Lobato julgando que, com a sua morte, a luta do Povo Maubere terminara. (...)

Nos termos dos Estatutos da FRETILIN, o Conselho Presidencial composto pelo Vice-presidente da FRETILIN, António Duarte Carvarino (Mau Lear) que preside, pelo Comissário Político Nacional Vicente dos Reis (Sa'he) e por um elemento indigitado pelo Comité Permanente do CC da FRETILIN, assegura a Presidência da FRETILIN.

Comunicado divulgado em Maputo, a 3 de Janeiro de 1979.
O COMITÉ 28 DE NOVEMBRO"




DO ÍNDICE:

Apresentação
O Comité 28 de Novembro

- FRETILIN É A LIBERDADE DO POVO EM MARCHA
Discurso proferido no comício realizado em 20 de Setembro de 1974, em Dili.
- A GRANDE ESCALADA PARA A NOSSA LIBERTAÇÃO É IRREVERSÍVEL
Editorial do órgão central da FRETILIN - 'NAKROMA', n. 3, ano 1, de 16/30 de Setembro de 1974.
- A QUESTÃO DOS RECURSOS
Artigo publicado no órgão central da FRETILIN - 'NAKROMA', n. 4, de 1/15 de Outubro de 1974.
- DESCOLONIZAR PARA COLONIZAR DE NOVO É SIMPLESMENTE UM CONTRASENSO, UM ABSURDO
Conferência de Imprensa dada em 19 de Maio de 1975, em Lisboa.
- DESCOLONIZAR SIGNIFICA COLABORAR NA LIBERTAÇÃO DUM POVO
Conferência de Imprensa dada em 29 de Maio, em Lisboa.
- UM NOVO SALTO QUALITATIVO SE NOS AFIGURA PARA BREVE
Discurso proferido em 11 de Setembro de 1977, através da Rádio Maubere.
- SABEMOS, PODEMOS E DEVEMOS VENCER
Discurso proferido por ocasião do 4. aniversário da fundação da ASDT/FRETILIN, em 20 de Maio de 1978, através da Rádio Maubere.
- OS MOVIMENTOS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL, O IMPERIALISMO E OS GRUPOS FANTOCHES
Documento aprovado pelo Conselho Superior de Luta e Comité Político do CC da FRETILIN na reunião de 20 de Maio de 1977.
- MENSAGEM DO CAMARADA VICE-PRESIDENTE DO CC DA FRETILIN E PRIMEIRO MINISTRO DO GOVERNO DA R.D.T.L., MAU LEAR
Mensagem lida através da Rádio Maubere, em 20 de Maio de 1978.



Preço: 0,00€; (Indisponível)

Angola - Ultramar & Antropologia - 'EM TERRAS DE LUENAS', de Carlos L. Antunes Cabrita - Lisboa 1954 - Muito Raro;




Angola - Ultramar & Antropologia - Exaustivo levantamento dos costumes dos povos Luenas desta antiga colónia portuguesa da África ocidental


'EM TERRAS DE LUENAS'
De Carlos L. Antunes Cabrita
Edição da Agência Geral do Ultramar
Lisboa 1954


Livro com 195 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
Muito Raro.


O autor, Carlos L. Antunes Cabrita, efectuou um exaustivo levantamento da sociedade e costumes dos povos Luenas, enquanto exercia as funções de de Chefe de circunscrição da Fronteira de Dilolo, no período da administração colonial portuguesa.



DO ÍNDICE:

UMA RAZÃO
APRECIAÇÃO DO ANTIGO GOVERNADOR DO MOXICO

I - Da Tribo Luena e dos Territórios por ela ocupados
II - Origem provável da Tribo
III - Organização Social
IV - Regime das terras
- Culturas
- Características da propriedade
V - Do Direito Consuetudinário nas relações civis entre Luenas
VI - Crimes e Contravenções
VII - 'Mahambas'
VIII - Nascimento
IX - Infância e nascimento
X - Casamento
XI - Divórcio
XII - Adultério
XIII - Velhice e Morte
XIV - Comércio
- Indústria
- Manifestações Artísticas
XV - Vocabulário


Preço: 75,00€;