quinta-feira, 30 de junho de 2016

Portugal & Revolução - 'AS PAREDES DA REVOLUÇÃO - GRAFFITI' - Lisboa 1978 - MUITO RARO




Portugal & Revolução - A revolução portuguesa de Abril de 1974 pelas pinturas murais surgidas nas paredes de Lisboa, como meio de propaganda


'AS PAREDES DA REVOLUÇÃO - GRAFFITI'
Fotografia de Sérgio Guimarães
Editora Mil dias
Lisboa 1978


Livro com 160 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Title: 'As Paredes da Revolução - Graffiti'
Author: (Sérgio Guimarães photos)
Edition: Mil Dias
Lisboa 1978.

Description:
Paperback, 23 cm, unpaged. Ills.: color illustrations. All pages loose, but complete and pretty nice wall paintings. Cond.: very good.


Uma obra muito rara, que reproduz os mais significativos murais surgidos nas paredes de Lisboa no período revolucionário surgido após o derrube do regime de Marcelo Caetano, em 25 de Abril de 1974 e que se prolongou pelos anos seguintes.

Com fotografias de Sérgio Guimarães, este livro é hoje um documento importante e histórico sobre os referidos acontecimentos.


Preço: 250,00€;

Portugal & humor - 'KAFARNAUM', de António - Lisboa 1976 - MUITO RARO




Portugal & humor - O humor de António, cartonista do semanário 'EXPRESSO' visando todas as personalidades políticas e militares do PREC


'KAFARNAUM'
De António
Edição do semanário 'EXPRESSO'
Lisboa 1976


Livro com 166 páginas, muito ilustrado e em bom estado de conservação. Sinais de uso na capa.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Uma obra de antologia do humor, de António, cartonista do semanário 'EXPRESSO', visando todas as personalidades políticas e militares do PREC (Processo Revolucionário em Curso), que foram protagonistas daquele conturbado período da história de Portugal entre 25 de Abril de 1974 e finais de 1976. Um livro documental e histórico.


Da abertura:
"(...)
A lógica deste álbum é a do caldeirão, o caldeirão é o PREC. Nascido a 4 de Novembro de 1975, o 'KAFARNAUM' sobreviveu, apesar de não ter recolhido as cinco mil assinaturas para se transformar em partido legal, apesar de não ter fundado nenhuma associação de amizade Portugal-KAFARNAUM, apesar de não ter conspirado nenhum golpe de estado, nem tampouco ter sido consultado com vista à elaboração de pactos, relatórios, auto-críticas revolucionárias, etc.
Os comentadores que vão surgindo ao longo do enredo (?) cumprem a estrita missão de meter na ordem - embora kafarnaúnica, mas ordem, contudo - os ingredientes que, do interior do caldeirão, são servidos a um Zé Povinho cada vez menos semelhante ao que Bordalo Pinheiro criou, baseado no PREC do século passado."



Preço: 60,00€;

Angola & Literatura - Lote de 2 livros de Luandino Vieira (Muito raros)




Angola & Literatura -


Lote de 2 livros de Luandino Vieira.
- VIDAS NOVAS' e 'HISTÓRIAS VELHAS'

De muito difícil localização.
Muito raros.



1. - 'VIDAS NOVAS'
De José Luandino Vieira
Edições 70
Lisboa 1976

Livro com 176 páginas e em muito bom estado de conservação.

Do ÍNDICE:
- Dina;
- À espera do luar;
- À sexta-feira;
- O feitiço no bufo Toneto;
- Cardoso Kamukolo sapateiro;
- O fato completo de Lucas Matesso;
- O exemplo de Job Hamukuaja;
- Zito Makoa, da 4.ª classe;



2. - 'VELHAS HISTÓRIAS'
De José Luandino vieira
Edições 70
Lisboa 1976

Livro com 232 páginas e em muito bom estado de conservação.

Do ÍNDICE:
- MUADIÉ GIL, O SOBRAL E O BARRIL;
- MANANA, MARIANA, NANINHA;
- ESTÓRIA DA MENINA SANTA;
- O ÚLTIMO QUINZAR DO MAKULUSU;



Preço: 60,00€ (Lote completo)

Angola & Ultramar - 'BENGUELA', de António Augusto Dias - Lisboa 1947 - Muito raro




Angola & Ultramar - A descoberta, fundação e colonização da cidade de Benguela


'BENGUELA'
De António Augusto Dias
Edição Cosmos
Lisboa 1947 (?)


Livro com 60 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito raro.


Uma magnífico livro sobre a descoberta, fundação e colonização da cidade de Benguela e do sul de Angola.


Preço: 25,00€;

Portugal - 'PEDRA ANGULAR', de Eugénio Ribeiro Rosa - Lisboa 1996 - (ASSINADO) - Raro



Portugal - A autobiografia de um homem que como português percorreu o mundo


'PEDRA ANGULAR'
De Eugénio Ribeiro Rosa
Edição de autor
Lisboa 1996


Livro com 230 páginas e em muito bom estado de conservação.
Exemplar com dedicatória e assinatura do autor.
De difícil localização.
Raro.


Da badana:
"Desajustadas nos dias de hoje, nestas coordenadas viveu o autor os melhores anos da sua vida. Porque nesse enquadramento se deu bem, por bem entendeu fixar, nas páginas deste livro, alguns marcos que a definem. Serão marcos de sensibilidade crítica, que reflectem factos e emoções, vividos no circunstancialismo dos tempos, ao longo de mais de 50 anos. De tempos muito diferentes. Onde coube a ingenuidade e o sonho, a esperança e o desencanto, a certeza e o desalento da frustração e algum intimismo romântico, que condimenta a vida."


Do ÍNDICE:
- Aos meus netos;

DEUS
Oração; Na encruzilhada; Fátima I; Lição de humildade; Na morte do P. Alberto Neto; No plano de Deus; Que tal vão as relações com Deus?; In Memoriam da Madre Maria da Purificação; A solicitude social da Igreja; Viva o Papa!; Os caminhos do Senhor; O valor do Presépio; No 1.º domingo do Advento; Deus me perdoe!; Fátima II; Nos tempos que correm; 'Tradidi vobis quod accepi'; Procura;

PÁTRIA
- RAÍZES;
Portugal;
- VALORES;
Fundação (Bandeira da fundação; Foi um grande dia);
Aljubarrota (Prece);
O Mar (Evocação; Rumo ao império I; Pois também nós o fizemos);
Restauração (1 de Dezembro; Merecemos ser Portugal?);
- SER JOVEM;
Nós somos; Acampamento; Alvorada; Vida; Chama inquieta; Silêncio; Madrugada; Ao sabor da memória e da gratidão; Se a memória desta vida se consome; Para além da utopia;
- ULTRAMAR;
Cabo Verde (Gostei de ver o João Monteiro; Vamos hoje visitar o Tarrafal, Novas independências;);
Guiné (Recordo);
São Tomé (Vende no Mar, 'Isto';);
Angola (O vento e a acção; A gente fala de angola;);
Moçambique (Antemanhã na Ilha; Ao cair da noite;);
Goa (Passaram meses);
Macau (Macau; Aunt Magna's Cake;);
Timor (Timor na consciência; Um barco ao largo, Ficaram flores no mar;);
Brasil (Brasil; Debate; Romagem no tempo e espaço; Aguarela brasileira;);
Presenças (Colonos; Afirmação; Presença sem igual; Interdependêmncia; Alguma coisa ficou !;);
Sínteses (Rumo ao império III; Nos tempos em que Portugal; Frustração;);
- REVOLUÇÃO;
25/26 de Abril de 74; O homem perdeu, o homem perdeu!; Não há encruzilhada, não há nada !; A ponte Salazar; Já vamos estando na Europa; Saneamentos; Pequenas e médias empresas, 11 de Março; Soares/Delgado;
- E AGORA?;
Normas; Perspectivas; O real absoluto; Agora já não canto o que cantava; Mensagem;

FAMÍLIA
- LINHA DE RUMO
Linha de rumo;
- PROCURA
A mulher; Passeio dos olhos, Esta saudade, este ansieo; Registo; Um só coração;
- FLORES E FRUTOS
Quem te via menina; Após a noite...o dia; Roubei, roubei; Fulgurou nos meus olhos o desejo; O verbo amar; Para além!; Vínculos; Há que salvar o amor!; Bodas de prata; Estou aqui; Carta ao Fernando Manuel; Esta noz; Junta, amiga, as mãos!; Deus te ajude, Mulher!; Chamamento e presenças; Não será o graal que ora te damos; Passaram anos; Nos anos da Luisinha; Festa bonita; Balanço final;
- RAÍZES
Ao princípio, era ele e era ela; O chiado ardeu !; Quando morreste, Mãe; Mãe! Venho falar contigo; Aquelas rosas vermelhas; Educar para a liberdade; Férias nos anos 30; Memória de meu Pai; Quando o Avô morreu; Da minha Avó materna; A 'Tia' Magda;



Preço: 27,50€;

Angola - 'INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS DA NATUREZA' - Luanda 1980 - Raro



Angola - Um dos primeiros manuais editados em Angola pelo Ministério da Educação local


'INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS DA NATUREZA'
Edição do Ministério da Educação da RPA
Luanda 1980


Livro com 64 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De difícil localização.
Raro.


Livro escolar editado pelo ME da RPA (República Popular de Angola) na décadas de oitenta. um documento histórico hoje em dia.


Preço: 17,50€;

Portugal & Revolução - 'LE PORTUGAL D'OTELO', de Jean Pierre Faye - Paris 1976 - Muito Raro



Portugal & Revolução - O papel desempenhado por Otelo Saraiva de Carvalho numa obra escrita por um admirador francês


'LE PORTUGAL D'OTELO _ La revoltuion dans le labyrinthe'
De Jean Pierre Faye
Edition Comité Russell
Paris 1976


Livro com 274 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito Raro.


Preço: 0,00€ (Indisponível)

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Portugal - 'SANTARÉM NO TEMPO', de Virgílio Arruda - Santarém 1971 - Muito raro




Portugal - A histórica cidade e as suas populações ao longo dos tempos


'SANTARÉM NO TEMPO'
De Virgílio Arruda
Colaboração artística de A. Braz Ruivo
Edição da Comissão Municipal de Turismo
Santarém 1971


Livro com 616 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito raro.


"Santarém é um livro de pedra em que a mais interessante e mais poética parte das nossas crónicas está escrita.
Rico de iluminuras, de recortados, de florões, de imagens, de arabescos e arrendados primorosos, o livro era o maio belo e o mais precioso de Portugal. Inquadernado em esmalte de verde e prata pelo Tejo e por mais ribeiras, fechado a broches de bronze por suas fortes muralhas góticas, o magnífico livro devia durar sempre, em quanto a mão do Creador se não estendesse para apagar as memórias da creatura.
GARRETT"



Do ÍNDICE:
- Dedicatória;
- Prefácio - Prof. Veríssimo Serrão;
- 'E tal he Santarém';
- Santa Iria, meu amor primeiro;
- Meditação da tomada;
- O milagre a que chamaram Santíssimo;
- Os Meninos de Alfange;
- S. Frei Gil de Santarém;
- Santarém monástica;
- A questão das emparedadas;
- D. Dinis não fez tudo quanto quis;
- Justiça de Pedro o Cru;
- O Rei Formoso;
- Arraial por D. Beatriz;
- A sereia sanguinária;
- A vingança de Leonor Teles;
- A tese de Nun'Álvares;
- O Alfageme na vida e no palco;
- Ao clarão de Aljubarrota;
- D. Pedro de Meneses e o aléo;
- O capitão de Alcácer;
- O Infante Santo voltou;
- A Rainha d. Leonor;
- Santarém e D. João II;
- O Africano e a Beltraneja;
- O rei jogava o xadrez;
- A 'excelente senhora';
- O príncipe sonha;
- A Marcha nupcial;
- A morte espera-o;
- A saudade que deixou;
- Pedro Álvares Cabral, morador em Santarém;
- Mestre Gil e os frades;
- D. António Rei de Portugal;
- Frei Luís de Sousa, o príncipe da prosa;
- A Padroeira da restauração;
- O primeiro lugar, depois de Lisboa;
- Sá da Bandeira e a sua época;
- A menina dos olhos verdes;
- Garrett e Passos Manuel,
- Herculano e Santarém;
- O fazendeiro de Vale de Lobos;
- As surpresas de Fialho,
- O poeta assassinado pelo jornalista;
- Braancamp Freire e a sua casa;
- A Internacional Feira do Ribatejo;
- Alguns de Santarém no mundo;
- O apóstolo de Santarém;
- As opiniões do rei Afonso,
- O caso da rua das esteiras;
- O Cristo de Mont'trás;



Preço: 60,00€;

Guiné-Bissau & PIDE/DGS - 'QUEM MANDOU MATAR AMÍLCAR CABRAL', de José Pedro Castanheira - Lisboa 1995 - Muito Raro




Guiné-Bissau - O assassinato do líder do PAIGC - A PIDE e a dissidência entre guineenses e cabo-verdianos


'QUEM MANDOU MATAR AMÍLCAR CABRAL ?'
De José Pedro Castanheira
Edição Relógio d'Água
Lisboa 1995


Livro com 328 páginas, muito ilustrado e como novo. Em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito Raro.


O autor, é um conhecido e consagrado jornalista de investigação, que reuniu para a elaboração desta obra um vasto conjunto de informações e depoimentos, que tornam o livro a mais profunda análise do caso, que levou à eliminação física do fundador e líder incontestado do PAIGC e deu muito trabalho aos militares portugueses e ao estado novo.

É pois um livro imprescindível para compreender a guerra na Guiné Bissau, a guerra colonial no seu todo e os êxitos diplomáticos do PAIGC e de Amílcar Cabral.


Da badana:
"AMÍLCAR CABRAL foi assassinado a tiro, à porta da sua residência na Guiné-Conacri, na noite de 20 de Janeiro de 1973. Sabe-se que o líder do PAIGC e principal dirigentes dos movimentos de libertação das colónias portuguesas foi morto por um companheiro de luta, fuzilado dias depois, juntamente com quase uma centena de conspiradores. O que nunca se soube foi quem verdadeiramente o mandou matar, quem, na sombra, preparou e organizou o crime e tentou um golpe de estado no interior do partido. Terá sido uma facção guineense e negra, que não aceitava a liderança dos cabo-verdianos e mestiços? Qual o papel do despótico Presidente da República da Guiné, Sékou Touré, que não suportava a projecção internacional de Cabral e a sua ligação à cultura portuguesa? E da PIDE/DGS, que pusera a sua cabeça a prémio, que se infiltrara na direcção do PAIGC e que tudo fizera para eliminar o principal inimigo do regime? Enfim, será que os militares portugueses estiveram de todo alheados desta trama, eles que, anos antes, comandados por Spínola, não haviam hesitado em invadir Conacri?
O livro que constitui o desenvolvimento de uma reportagem publicada no 'EXPRESSO', de 1993 procura desvendar todos estes enigmas, a partir de uma investigação feita em Portugal, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Senegal e República da Guiné, de uma centena de entrevistas e da consulta inédita dos arquivos da PIDE/DGS e do ministério dos Negócios Estrangeiros. Um contributo para desvendar um crime que permanece misterioso. Uma homenagem a uma figura grande da História contemporânea de África, comparável a Nelson Mandela."



Do ÍNDICE:
- PREFÁCIO - Adelino Gomes;
- APRESENTAÇÃO;

1. - INTRODUÇÃO;
2. - UMA VIDA CHEIA, ERRANTE E EMPENHADA;
3. - A MORTE:
3.1 - Armadilha fatal;
3.2 - O local do crime;
3.3 - Cabeça a prémio;
4. - OS ASSASSINOS:
4.1 - Os conspiradores;
4.2 - O General das tropas rebeldes;
4.3 - Rafael Barbosa - o eterno suspeito;
4.4 - Os informadores;
5. - OS MANDANTES:
5.1 - Um golpe de guineenses;
5.2 - A cumplicidade de Sékou Touré;
5.3 - O dedo spinolista;
5.4 - O longo abraço da PIDE;
6. - DOIS DEPOIMENTOS:
6.1 - António de Spínola - "Gostava de o ter no governo";
6.2 - Nino Vieira - "Foram mortos muito inocentes";
7. - OS ECOS DO CRIME:
7.1 - Um coro de protestos;
7.2 - Um artigo de Mitterrand;
7.3 - Manifestações em onze países;
7.4 - Uma sessão especial da NOU;
8. - OS MISTÉRIOS E OS SILÊNCIOS
- ANEXO
1. - A reunião que veio tarde de mais;
2. - Os quatro protagonistas;
3. - Um segredo com vinte anos;
- BIBLIOGRAFIA
- ÍNDICE DE NOMES PRÓPRIOS



JOSÉ PEDRO CASTANHEIRA:
"É jornalista profissional. Nasceu em Lisboa em 1952, estudou Economia, mas interrompeu o curso logo a seguir ao 25 de Abril, para abraçar o jornalismo. Foi chefe de redacção do vespertimo 'A LUTA' e trabalhou durante dez anos no semanário 'O JORNAL'. Desde 1989 que faz parte do quadro do 'EXPRESSO'.
Foi Presidente do Sindicato dos Jornalistas. Especialista em assuntos sociais, tem-se dedicado nos últimos anos à grande reportagem e ao jornalismo de investigação. Nos últimos dois anos, ganhou alguns dos mais prestigiados galardões do jornalismo atribuídos em Portugal: Prémio Nacional de Reportagem de Imprensa 1993, do Clube dos Jornalistas; 1.º Prémio de Reportagem 1993, do Clube Português de Imprensa; e jornalista do ano 1994, do Clube de Jornalistas do Porto."



Preço: €75,00;

Guerra colonial & Angola - 'BATALHÃO DE CAÇADORES 455' - Luanda 1965 - Muito raro



Guerra colonial & Angola - A história da missão de um batalhão de Caçadores do exército português na guerra ocorrida nesta antiga colónia


'BATALHÃO DE CAÇADORES 455
(Mais alto e mais além)'

Luanda 1965


Livro com 56 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito raro.


Este livro relata a história da missão de um batalhão de Caçadores do exército português na guerra ocorrida na antiga colónia de Angola em meados dos anos sessenta. como se de um relatório se tratasse, são revelados os diversos acontecimentos em tornos das várias companhias, ilustradas com inúmeras fotografias. um excelente trabalho que ficará como prova do empenho destes militares e será um documento importante e histórico.


Do ÍNDICE:
- Apresentação - Fernando de Melo Leitão Costa (ten-coronel);
- LOUVOR;
- Referência elogiosa;
- FLÂMULA DO SECTOR I;
- Extractos do 'LIVRO DE HONRA DO BATALHÃO';
- Companhia de Comando e Serviços;
- Companhia de Caçadores 452:
Actividade operacional;
Considerações gerais;
- Companhia de Caçadores 453 - FALCÕES DA MATA:
- LOUVOR;
- Companhia de Caçadores 454:
Formação e embarque;
Desembarque;
Nossa presença em Angola,
Novo rumo;
- CONDECORAÇÕES E LOUVORES;
- O Serviços de Justiça no B. CAÇ. 455;
- Resultados da actividade operacional do B. CAÇ. 455;
- CONSTITUIÇÃO ORGÂNICA DO BAT. CAÇ. 455;
Comando;
Companhia de comando e Serviço;
Companhia de Caçadores 452;
Companhia de Caçadores 453;
Companhia de Caçadores 454;



Preço: 45,00€