terça-feira, 26 de abril de 2016

Ultramar & Colonialismo - 'O COMÉRCIO DO MATO (O comércio no interior de Angola e Congo)', de José Carlos de Oliveira - Coimbra 2004 - RARO




Ultramar & Colonialismo - Um aprofundado estudo sobre as relações comerciais entre os colonos portugueses e as populações indígenas de Angola


'O COMÉRCIO DO MATO (O comércio no interior de Angola e Congo)'
De José Carlos de Oliveira
Universidade de Coimbra - Departamento de Antropologia
Coimbra 2004


Livro com 224 páginas, ilustrado e como novo. Em excelente estado de conservação.
De difícil localização.
RARO.


trata-se de um aprofundado estudo, sobre as relações comerciais entre os colonos portugueses e as populações indígenas de Angola, entre meados do século XIX e XX, o grande período de expansão e consolidação territorial das colónias africanas.


Preço: 0,00€ (Indisponível)

Angola & Literatura - 'NGA MUTÚRI', de Alfredo Troni (Com dedicatória de Mário António) - Edições 70 - Lisboa 1973 - MUITO RARO



Angola & Literatura - Um obra de grande valor sobre a sociedade colonial em Luanda e prefaciada por um dos maiores escritores angolanos


'NGA MUTÚRI'
De Alfredo Troni
Prefácio de Mário António
Edições 70
Lisboa 1973


Livro com 80 páginas, em muito bom estado de conservação. Com algumas anotações no texto.
Este exemplar tem uma dedicatória do escritor angolano Mário António, conforme se verifica em fotografia anexa.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.4


Do PREFÁCIO:
"Aceito prefaciar a noveleta de Alfredo Troni principalmente porque acredito existir uma relação entre familiaridade e entendimento. Com isso, reclamo para mim próprio a circunstância explicativa de ter Alfredo Troni acedido a um conhecimento da sociedade em que se inseriu, fora do vulgar em homem do seu tipo de formação, hoje como no tempo em que viveu. A referida familiaridade aprendi-a, da forma mais imediata, no convívio, porque pertencentes ao mesmo grupo de 'brinquedo', com descendentes de Alfredo Troni, que assinam o apelido com 'y', divergência de grafia italiana que também se encontra em alguma da documentação impressa de nosso conhecimento sobre os seus antepassados em Portugal; alicercei-a, mais tarde, ante a surpresa das intervenções polémicas de Troni num jornalismo que foi das expressões mais válidas da crioulidade dominante da cidade de S. Paulo de Assunção de Luanda no último quartel do século XIX... (...)
M. António"


Do ÍNDICE:
- PREFÁCIO - Mário António;
- NGA MUTURI;
- Notas;



ALFREDO TRONI
"Alfredo Troni nasceu em Coimbra, a 4 de Fevereiro de 1845, e foi baptizado na freguesia de S. Martinho do Bispo, a 10 seguinte. Morreu em Luanda a 25 de Julho de 1904."


Preço: 75,00€

Guerra colonial & Guiné - 'SENHOR MÉDICO, NOSSO ALFERES - Guiné, os anos da guerra', de José Pratas - Lisboa 2014



Guerra colonial & Guiné - Memórias e impressões da vida militar do autor enquanto médico na frente de combate


'SENHOR MÉDICO, NOSSO ALFERES - Guiné, os anos da guerra'
De José Pratas
edição By the Book
Lisboa 2014


Livro com 150 páginas, ilustrado e como novo. em excelentes estado de conservação.

Da contra-capa:
"Aqui do que se trata não é de tácticas militares.
José Pratas é médico e, quando ainda recém-formado foi obrigado a fazer medicina no meio de uma guerra: dois anos de inferno.
Como foi difícil ser médico!
Um tempo passado tão lento que custava ver o calendário mudar de página. e tanta era a vontade de sair dali!

Em 10 quadros, José Pratas conta-nos várias histórias reais.
são muito dramas, desesperos, sacanices, ilusões, privações, a doença a atormentar, a falta de tudo, muitos companheiros mortos, milhares de famílias infelizes, a dor por fora e por dentro, a esperança tantas vezes a fugir, tantas... mas também o humor, uma ironia certeira, brincadeiras entre homens que quase ainda não tinham tido tempo de viver mas comiam e dormiam com a morte sempre a espreitar.

'Parece que não combina bem, médico e militar'.
José Pratas conta-nos como foi viver essa contradição nos termos. Na Guiné do início dos anos setenta."



O AUTOR:
"Nascido em Lisboa a 13 de Agosto de 1943.
Curso secundário no Liceu Camões. Licenciado em Medicina na Faculdade de Medicina de Lisboa em 1969.
Serviço militar na Guiné, 1971-1973.
Especialista em Gastrenterologia. Chefe de Serviço da Carreira Hospitalar, Hospitais Civis de Lisboa. Director da Unidade de Gastrenterologia no Hospital de S. José (1993-2007).

Curso Oficiais Milicianos (COM) na Escola Prática de Infantaria (EPI), Mafra, em 1971.
Mobilizado para a Guiné (1971-1973).
Alferes militar médico na região de Gabu e no Chão Manjaco.
Adjunto do Delegado de Saúde de Nova Lamego (Gabu-Sara) e de Teixeira Pinto (Canchungo).
Passagem à disponibilidade em Novembro de 1973."

Do ÍNDICE:
- Prefácio - João Trindade;
- Nota prévia;
- "Não sei se há guerras justas ou injustas, mas todas são feias.";
- "Amigar a circunstância de militar com a condição de médico é, por isso, harmonicamente inperfeito.";
- "Improvisavam-se terapêuticas muitas vezes destituídas de consistência científica...";
- "Acredito que entre os combatentes subjazia uma ténue confiança na presença física de um médico...";
- "Maldita sorte ser médico !";
- "Talvez ninguém melhor que os médicos pudesse entender o embaraço de alguns desse capelães...";
- "A tropa invadiu a casa.";
- "A casa de Mário Soares era uma placa giratória de gente que ia e que vinha...";
- "Os dias escorregavam apenas devagar e o fastio moído e flácido no intervalo dos combates amarrava um nó nas gargantas...";
- "Remoída a desilusão de que, afinal, havia contribuído para mudar o rumo da guerra que, depois de mim, outros ainda tiveram de continuar a pensra";



Preço: 0,00€ (Indisponível)

Guerra colonial & Caça - 'PERIGO E FASCÍNIO EM ÁFRICA - Angola 1962 - 1964', de Berto Estrela - Lisboa 2007 - RARO



Guerra colonial & Caça - Da guerra contra os movimentos de libertação ao prazer da caça nas vastas regiões de Angola


'PERIGO E FASCÍNIO EM ÁFRICA - Angola 1962 - 1964'
De Berto Estrela
Editora Prefácio
Lisboa 2007


Livro com 250 páginas, muito ilustrado e como novo. Em excelentes estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Da contra-capa:
"Quando os movimentos de libertação de Angola desencadearam a luta pela independência deste território (FNLA, MPLA e UNITA), considerado na altura parte integrante de Portugal, numerosos portugueses, criados e educados no período do regime salazarista, acharam acertada a decisão da defesa pelas armas desse pedaço do seu país. No entanto, muitos dos jovens integrados nas fileiras das Forças Armadas, em especial estudantes universitários, nunca se conformaram com a interrupção dos estudos nem com os prejuízos suportados, resultantes da sua mobilização para a defesa de um território que alguns entendiam não fazer parte da sua Pária.
Neste livro, o autor descreve a odisseia de um alferes miliciano apanhado como tantos outros nas malhas da vida militar e obrigado a combater os movimentos de libertação de povos que considerava seus amigos fraternos...
(...)
Tendo cumprido a sua comissão de serviço nas zonas de intervenção militar do Leste e do Norte, conta episódios do êxodo dos brancos do Katanga, do início da formação de células do movimento para a libertação de Angola na região Leste, dos estranhos costumes e crenças de alguns povos, de cenas de caça..."



Do ÍNDICE:
- Dedicatória;
- Nota do autor;
- Introdução;
- Ilustrações;
- O ÊXODO DOS BRANCOS DO KATANGA (Fronteira Leste de Angola);
- ESTRANHOS COSTUMES E CRENÇAS (Batuque, feitiçaria);
- O GRANDE CAÇADOR;
- OS PERIGOS DO NORTE;
- EMÍLIA E O ESCORPIÃO;
- NA MIRA DA PIDE (Pedra do Feitiço - rio Zaire);
- SANGUE... SEM GLÓRIA;
- O GUERRILHEIRO ANTI-COLONIALISTA;
- REGRESSO A LISBOA;
- Bibliografia;



Preço: 25,00€

Angola - 'LUANDA FICA LONGE - E outras estórias austrais', de José Luís Mendonça - Lisboa 2016



Angola - Contos actuais sobre a vida quotidiana do angolano e luandense


'LUANDA FICA LONGE - E outras estórias austrais'
De José Luís Mendonça
Edição Caminho
Lisboa 2016


Livro com 198 páginas e como novo.em excelente estado de conservação.

Da contra-capa:
"O comboio sangrou um apito de vapor branco no caco luminosos do céu, as cabras e os pássaros agitaram a tarde infernal. Mário Kinvula agarrou-se ao varão do tecto da carruagem, desequilibrado pelo arranque da máquina - taf... taf... Monologava a jibóia da composição, deslizando um corpo de vinte carruagens de passageiros e três vagões de carga, abarrotados desde Malange, tum-tum, tum-tum..."


Do ÍNDICE:
- EXPLICAÇÃO;
- A fonte de inspiração;
- O Bar do tempo;
- A andorinha que não aprendeu a voar;
- O comboio de trigo;
- Casa-de-Orates;
- o meu carro engravidou;
- O sanguito do Prenda;
- Estória de um natal angolano;
- Os fabricantes de brinquedos;
- O homem que comia cabelo;
- A secretária dengosa;
- O homem do espelho no chapéu;
- A hiena malhada e a Senhora Cazumbi;
- Muita areia na língua, o caçador Khoi-san;
- Kianda Off-shore;
- Seis anos;
- Um saco cheio de diamantes;
- Luanda fica longe;



O AUTOR:
"José Luís Mendonça nasceu em Angola no dia 24 de Novembro de 1955, na comuna da Mussuemba, município do Golungo Alto.
Licenciado em Direito pela Universidade Católica de Angola, é jornalista e poeta de profissão, actualmente vinculado às Edições Novembro EP, onde exerce o cargo de director e editor-chefe do jornal 'CULTURA', quinzenário angolano de Artes & letras."



Preço: 0,00€ (indisponível)

Guerra colonial - 'ANGOLA - Recordações da tropa', de José António Marques Correia - Lisboa 2001 - Raro




Guerra colonial - O serviço militar cumprido em Angola nas vésperas da revolução de 25 de Abril de 1974 e do início da descolonização


'ANGOLA - Recordações da tropa'
De José António Marques Correia
Edição ROSSIMAGEM
Lisboa 2001


Livro com 152 páginas, ilustrado e como novo. Em excelentes estado de conservação.
De difícil localização.
Raro.


Da contra-capa:
"Grande parte da vida do autor foi passada em Angola, cobrindo um período de trinta anos, que vai de 1958 até 1988. Durante estas três décadas, Angola mudou muito tornando-se, de uma colónia sonolenta e atrasada onde pontificavam os calções, capacetes coloniais e cofiós da tropa indígena, num país independente, rico de potencialidades, mas com lugar cativo na lista dos mais pobres do mundo.
O fosso entre os que nada têm e os senhores da guerra há muito fez esquecer a utopia que, pelo menos no imaginário popular, imanava todos os 'camaradas', a começar pelo Presidente.
Esta situação faz muita boa gente desenterrar do baú das velharias ideias muito em voga no tempo do 'ANGOLA É NOSSA':
- os pretos não estão preparados para a independência;
- se sairmos das nossas províncias ultramarinas será o caos, a desordem, um horror!;
A estas, juntam-se ideias novas e 'informadas', do género de:
- os pretos estão agora muito pior do que'no nosso tempo';
- se soubessem o que sabem hoje não teriam querido tornar-se independentes, estão tãããão arrependidos...
Afinal, sempre nos disseram que o colonialismo português era muito diferente do inglês e do francês. Era um colonialismo de rosto humano, um luso-tropicalismo de colonos 'achinfalantes', bonacheirões e libidinosos, fazedores de impérios e de mulatas. Os 'nossos pretos' só podiam mesmo gostar imenso de nós!
Este testemunho pretende ser uma achega para quem gosta de pensar nestas coisas e um desafio a quem lá viveu para que conte como foi.
Então vá."



Do ÍNDICE:
- Introdução;
- Vamos para África;
- Sá da Bandeira;
- Um colono típico;
- A escola 60;
- O Bairro Militar;
- O Liceu Diogo Cão;
- A tropa;
- O início do terrorismo;
- Nova Lisboa;
- O Liceu Nacional de Nova Lisboa;
- O Bairro Militar e a tropa;
- O regresso;
- Luanda;
- Quibaxe;
- O pós 25 de Abril;
- A honra dos vencidos;
- Catete;
- Epílogo;

ANEXOS;
- Anexo 1;
- Anexo 2;
- Anexo 3;
- Anexo 4;
- Anexo 5;
- Anexo 6;
- Anexo 7;
- Anexo 8;

Legendas das fotos;



Preço: 27,50€;

Angola & MPLA - Revista 'NOTÍCIA', n.º 777, de 26 de Outubro de 1974 - ('Agostinho Neto em Angola - CONVERSAR NO LESTE') - MUITO RARA





Angola & MPLA - O acordo de Paz MPLA-MFA Angola (exército português) em reportagem histórica em Outubro de 1974.


Revista 'NOTÍCIA', n.º 777, de 26 de Outubro de 1974;
('Agostinho Neto em Angola - CONVERSAR NO LESTE')



Editada em Luanda, com 74 páginas, muito ilustrada e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARA.


Com reportagem destacada e muito ilustrada sobre as conversações de paz do MPLA de Agostinho Neto e o exército português (MFA-Angola), este exemplar é um documento histórico da história da descolonização de Angola e daquele movimentos de libertação.


Outros temas em destaque:
- 'Agostinho Neto em Angola - CONVERSAR NO LESTE'
(Reportagem muito ilustrada, de António Gonçalves, com oito páginas.
- 'PROGRAMA DO MPLA SERÁ CUMPRIDO'
Hermínio Escórcio ao 'NOTÍCIA';
(Entrevista ilustrada, de António Gonçalves, com quatro páginas)
- 'GOVERNO ENFRENTA GREVES'
(Reportagem ilustrada, de Manuela Gonzaga e fotos de Eduardo Baião e Lucas de Sousa, com sete páginas)
- 'ROSA COUTINHO NO HUAMBO E BENGUELA';
- Etc.



Preço: 60,00€;:

Angola - África & Colonialismo - 'A HISTÓRIA REVISITADA DO KONGO E DE ANGOLA', de António C. Gonçalves - Lisboa 2005



Angola - África & Colonialismo - O confronto das civilizações e do colonialismo na África Ocidental entre os séculos XVI e XX


'A HISTÓRIA REVISITADA DO KONGO E DE ANGOLA'
De António Custódio Gonçalves
Editorial Estampa
Lisboa 2005


Livro com 224 páginas, ilustrado com mapas e fotografias e como novo. Em muito bom estado de conservação.


Da contra-capa:
"Este livro, resultado de um trabalho de campo e de investigação de fontes primárias, procura analisar sociedades e culturas tradicionais do Kongo e de Angola, na história da longa duração (Séculos XVI-XX). Os vários textos desta época colocam questões cruciais para a África contemporânea.
Este estudo revela-se fundamental para a compreensão dos desafios e mudanças que a história actual impõem ao desenvolvimento.
A análise das instituições e mentalidades das representações culturais e simbólicas, a correspondência do tradicional e do moderno, os vários encontros e desencontros de culturas, bem como as problemáticas do estado, dos nacionalismos das fronteiras, permite-nos rejeitar quer ideologias europeias de pretensas superioridades culturais quer fundamentalismos africanos."



Do ÍNDICE:
- PREFÁCIO;
- INTRODUÇÃO;

Primeira Parte
NAS ORIGENS DO ENCONTRO DE POVOS E CULTURAS
1. - Encruzilhada de migrações;
2. - Construção de identidades sociais;
3. - Estratégias de alianças políticas;
4. - Missões de cooperação mista;

Segunda parte
DINÂMICAS LINHAGEIRAS DO PODER TRADICIONAL
1. - Simbolização política da propriedade fundiária;
2. - Caracterização sociopolítica do parentesco;
3. - Controlo social das linhagens;
4. - Emergência e centralização do poder;

Terceira parte
MUDANÇAS POLÍTICAS E INOVAÇÃO SOCIAL
1. - Rupturas no poder tradicional;
2. - Ambivalências das novas racionalidades do poder do estado;
3. - Construção renovada de identidades africanas;
4. - Processo de construção do nacionalismo;

- CONCLUSÃO;
- BIBLIOGRAFIA;
- ANEXOS;



Preço: 25,00€

Portugal & Revolução - 'NÃO AO TERRORISMO - Documentos' - Edição MDP/CDE - Lisboa 1981 - MUITO RARO



Portugal & Revolução - As acções de terrorismo que opuseram a extrema esquerda e a extrema direita em 1974 / 1975


'NÃO AO TERRORISMO - Documentos'
Edição MDP / CDE
Lisboa 1981


Livro com 64 páginas e em bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Da badana:
"As peripécias na instrução do processo demonstram claramente que houve gente, com poder bastante para o fazer, apostada em marcar as cartas, em preparar tudo, com todo o pormenor, para que os responsáveis do terrorismo bombista não viessem a ser incomodados.

Afinal, apesar dos silêncios cúmplices , dos apoios disfarçados ou abertos a alguns implicados das condescendências, dos desleixos fortuitos ou propositados das autoridades, da acção desenvolvida pelas forças empenhadas em alimentá-lo, o terrorismo não matou a Revolução."



Do ÍNDICE:
- REQUERIMENTO;
- Liberdade para todos.
Menos para os inimigos da Liberdade !;
- BOMBISTA AO GRAVADOR
Um ano de terror;
- A violência e o terrorismo são inseparáveis da Direita;



Preço: 0,00€ (Indisponível)

Ultramar & Colonialismo - 'O PROBLEMA COLONIAL (notas para uma tomada de posição)', de J. Pedro Capitão - Lisboa 1974 - RARO



Ultramar - A lutas dos povos coloniais po ponto de vista marxista e da luta de classes


'O PROBLEMA COLONIAL (notas para uma tomada de posição)'
De J. Pedro Capitão
Edição Assírio & Alvim
Lisboa 1974


Livro com 164 páginas
De muito difícil localização.
RARO.


Da contra-capa:
"Os colonialistas, com a cumplicidade dos reformistas, tentam criar nas próprias colónias, os aparelhos de enquadramento dos interesses neocolonialistas onde figuram, ao lado das já tradicionais personagens 'democráticas', conhecidos traidores e desertores da luta dos povos colonialistas, ao mesmo tempo que tentam persuadir os movimentos de libertação a substituírem as armas pelo 'jogo democrático' e a sujeitarem-se ao 'veridicto popular' enquanto os territórios continuam ilegitimamente ocupados pelo exército colonialista português, agora apelidado de 'popular'."


Do ÍNDICE:
- INTRODUÇÃO;

PARTE I - Capitalismo e Colonialismo
1. - A BURGUESIA E AS COLÓNIAS
a) - A formação da burguesia mercantil e os descobrimentos;
b) - A acumulação primitiva e o papel desempenhado pelas colónias;
c) - O capitalismo concorrencial e os impérios coloniais;
d) - O imperialismo e a cadeia mundial de produção capitalista;

2. - O DESENVOLVIMENTO DAS COLÓNIAS E AS LUTAS DE LIBERTAÇÃO NACIONAL
a ) - Produção capitalista autónoma de economia indígena;

3. - A ALIANÇA DO PROLETARIADO DAS METRÓPOLES E OS POVOS SUBMETIDOS À DOMINAÇÃO COLONIAL
a) - A questão nacional;
b) - Efeitos da posse de colónias na luta de classes da metrópole;
c) - A luta dos povos oprimidos;
d) - O revisionismo e a questão colonial;

PARTE II - O Colonialismo português
1. - PORTUGAL COLONIZADOR COLONIZADO
a) - Fundação e I dinastia;
b) - II e III dinastias e a expansão para a Índia;
c) - A IV dinastia e a expansão no Brasil;
d) - A república e a exploração de África;
e) - O fascismo e o desenvolvimento das lutas de libertação nacional;

2. - CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA COLONIAL
- Apêndice à PARTE I:
- Quadro I
- quadro II e III
- Quadro IV
- Quadro V e VI
- Quadro VII
- Quadro VIII
- Quadro IX
- Quadro X

- Obras consultadas;



Preço: 17,50€

Portugal - 'DOSSIER NATO' (Editorial Avante - Lisboa 1979) - Raro



Portugal - A luta da esquerda contra a manutenção do país na NATO em finais da década de setenta


'DOSSIER NATO'
Editorial Avante
Lisboa 1979


Livro com 202 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Raro.


Da contra-capa:
"Há trinta anos que a NATO foi constituída e a vida veio mostrar, mesmo aos ingénuos, o carácter agressivo deste bloco militar, fundado essencialmente para se opor aos países socialistas, aos movimentos democráticos e de libertação nacional, à libertação dos povos, procurando realçar as pretensões dos EUA à dominação mundial.
A sua base ideológica foi e continua a ser o anti-comunismo, sobre o qual fundamenta todas as concepções estratégicas e doutrinas correspondentes.
Assim, o bloco militar NATO tornou-se um dos principais bastiões da guerra fria.
A luta pelo desarmamento, incluindo a dissolução dos blocos militares, constitui um imperativo das forças democráticas amantes da paz do mundo inteiro.
Esta posição que encontra o seu acolhimento na Constituição da República Portuguesa, nomeadamente no seu artigo 7.º, que estabelece como princípio básico da política externa portuguesa uma política de paz e amizade com todos os povos, corresponde também aos compromissos assumidos pelo novo Portugal democrático designadamente com a assinatura da Acta Final da Conferência de Helsinquia.
Daí a importância para largas camadas da opinião pública portuguesa, do conhecimento do que foi e do que é a NATO, e das suas pressões e ingerências em Portugal."



Do ÍNDICE:
- Nota dos editores;
- INTRODUÇÃO;

1. - Origens da NATO;
2. - Evolução da NATO;
3. - Acontecimentos caracterizadores;
4. - As relações com o mundo socialista;
5. - Os complexos industriais-militares;
6. - Alguns números sobre a corrida aos armamentos;

- A diplomacia do petróleo;
- A RFA e a NATO;
- A China e a NATO;
- O flanco norte e a NATO;
- A 'democracia' da NATO ou alguma história dos seus múltiplos casamentos com as ditaduras:
1. - Os fascismos ibéricos;
2. - A Grécia, a Turquia e Chipre;
3. - Irão, Egipto e Israel;
4. - As ditaduras da América do sul , Brasil e Argentina;
- A NATO em África;
África - Ofensiva ideológica;
- O 'coração' da política externa e a presidência dos EUA;
- O 'Eurogrupo' da NATO;
- Portugal e a NATO;
- A NATO e os serviços de espionagem;
- O Comiberlant;
- A NATO e as organizações paralelas;
1. - O Instituto do Atlântico;
2. - A ATA e a CPA;
3. - A Comissão Portuguesa do Atlântico;
- A Comissão Oceânica Internacional;
- A propaganda da NATO;
- 1978 - A sessão especial da ONU e a Cimeira de Washington;
- A reunião da NATO em Lisboa:
1. - Desanuviamento, desarmamento;
2. - Europa;
3. - Portugal;
4. - Espanha;
5. - URSS;
6. - China;
7. - África;O Médio Oriente;
8. -
- Um estudos sobre a reestruturação da política de defesa portuguesa;
- Apêndices:
1. - Organigrama da NATO;
2. - Exercício-tipo da NATO;
- Bibliografia.



Preço: 0,00€ (Indisponível)

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Angola & Colonialismo - 'HISTÓRIA DAS GUERRAS NO ZAMBEZE - Chicoa e Massangano (1807-1888)', de Filipe Gastão de Almeida de Eça - Lisboa 1953 - MUITO RARO




Angola - O esforço militar do colonialismo português para consolidar o domínio e a ocupação do interior angolano na bacia do Zambeze


'HISTÓRIA DAS GUERRAS NO ZAMBEZE - Chicoa e Massangano (1807-1888)' (2 Volumes)
De Filipe Gastão de Almeida de Eça
Edição da Agência-Geral do Ultramar
Lisboa 1953 / 1954


Obra em 2 volumes (480 e 690 páginas). Ilustrado com mapas e estampas e retratos. 1.ª edição.
Em muito bom estado de conservação. Ilustrados.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RAROS.


I Volume:
- Prólogo e prevenção;

1.ª parte
O CAPITÃO ANTÓNIO JOSÉ DA CRUZ
- Dúvidas e divergências;
- A verdadeira origem da família Cruz;
- Traços genealógicos da família Cruz;
- O Dr. António de Vilasboas Truão, governador de Rios de Sena;
- A traição do capitão Cruz;
- Perplexidades, reflexões e conjecturas;
- Uns raios de luz nas trevas;
- Justiça que manda fazer Sua Magestade;

2ª parte
JOAQUIM JOSÉ DA CRUZ, o 'NHAÚDE'
- Joaquim José da Cruz 'Nhaúde';
- O prazo Massangano e a região adjacente;
- Massangano;
- A governança de Tete;
- Os pródomos de um ciclo trágico;
- Guerras entre potentados;
- Guerra pacífica e paz belicosa;
- Uma expedição civil contra Massangano;
- A intriga como inimiga do Estado e aliada dos rebeldes;
- Malogro de uma expedição... bicéfala !;
- Morte de Joaquim José da Cruz, o 'Nhaúde';
- Notas (1 a 8);
- Documentos (N.s 1 a 30);
- Bibliografia;


II Volume:
- Pórtico;
- Glosa Proemial...;

3.ª parte
O SARGENTO-MOR ANTÓNIO VICENTE DA CRUZ (O 'BONGA')
- António Vicente da Cruz, o 'Bonga';
- O gato-bravo com pele de cordeiro;
- Na pista das grandes tragédias;
- A primeira grande chacina em Massangano;
- D. Luísa Micaela da Cruz e seus 'maridos';
- Preparativos e marcha da segunda expedição;
- Uma expedição que rematou em mero reconheciomento;
- Organiza-se e marcha a terceira expedição;
- Assédio de Massangano;
- A grande hecatombe;
- Cemitério de insepultos;
- Entreacto;
- A organização do Corpo Expedicionário de 1969;
- Do Tejo ao Zambeze;
- A arrancada até ao Calvário;
- Mais sangue vertido e esperanças perdidas;
- Lúgubre desmanchar de feira;
- A caminho da paz;
- E eis...a Paz !!!;
- Vagueando pelos bastidores;
- A morte do 'Bonga';
- Documentos n.º 1 a 37;
- Notas suplementares sobre a expedição de 1868;
- Bibliografia;
- Ficha bibliográfica do autor.
.


Preço: 0,00€

Angola & Literatura - 'CONTOS D'ÁFRICA' (De escritores angolanos) - Sá da Bandeira 1961 - MUITO RARO



Angola - Contos dos melhores escritores angolanos da literatura colonial dos anos sessenta


'CONTOS D'ÁFRICA'
Leonel Cosme, Lília da Fonseca, Luís Ataíde Banazol, Mário António, António Narino e Silva, Rebelo de Andrade, Costa Andrade, Óscar Ribas, Cochat Osório, Eduardo Teófilo e Garibaldino de Andrade.
Edição Imbondeiro
Sá da Bandeira 1961


Livro com 240 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Do ÍNDICE:
- PROPÓSITO - Garibaldino de Andrade e Leonel Cosme;
- 'O GRITO' - Leonel Cosme;
- 'ROMANCE DA AMA NEGRA' - Lília da Fonseca;
- ' "MEIA-CINCO" ' - Luís Ataíde Banazol;
- 'UM RAPAZ DE POUCA SORTE' - Mário António;
- 'HILIKU' - António Narino Silva;
- ' "ENCOSTA A CABECINHA E CHORA" ' - Rebelo de Andrade;
- 'A ESTRADA' - Costa Andrade;
- 'A MEDALHA' - Óscar Ribas;
- 'AIUÉ' - Cochat Osório;
- 'O CONTRATO' - Eduardo Teófilo;
- 'AO POR DO SOL' - Garibaldino de Andrade;



Preço: 0,00€; (Indisponível)