terça-feira, 4 de abril de 2017

Ultramar & Guerra Colonial - 'L'outre-mer portugais en procès', de Luc Beyer de Ryke - Bruxelas 1973 - MUITO RARO



Ultramar & Guerra colonial - A problemática da administração colonial e da guerra nas colónias portuguesas


'L'outre-mer portugais en procès'
De Luc Beyer de Ryke e Marie-Claire Beyer de Ryke, photos
Edition Pierre de Méyère
Bruxelas 1973


Livro com 134 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Preço: 75,00€;

Ultramar - Angola & S. Tomé - 'AO SOL DO IMPÉRIO (Viagem Presidencial a S. Tomé e Angola - Crónicas Africanas) ', de Fernando de Pamplona - Lisboa 1938 - MUITO RARO




Ultramar - Angola & S. Tomé - Crónicas da visita do Presidente Óscar Carmona às duas antigas colónias portuguesas de África


'AO SOL DO IMPÉRIO (Viagem Presidencial a S. Tomé e Angola - Crónicas Africanas)'
De Fernando de Pamplona
Edição da Companhia Nacional Editora
Lisboa 1938


Livro com 222 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


A obra insere as crónicas do autor, enquanto enviado-especial do matutino lisboeta 'DIÁRIO DA MANHÃ', quando acompanhou as deslocações e visitas do então Presidente da República portuguesa, General Óscar Carmona, às antigas colónias africanas de S. Tomé e Príncipe e Angola. Ilustrado com diversas fotografias dos acontecimentos, incluindo ainda os retratos oficiais dos dois mais altos dirigentes do regime: General Óscar Carmona e Prof. António de Oliveira Salazar.


Do ÍNDICE:
I - A largada;
II - Do Tejo à Madeira;
III - Madeira, Jardim do Atlântico;
IV - Diário de bordo;
V - A Ilha do Príncipe, Princesa das Ilhas;
VI - S. Tomé, a esmeralda dos oceanos;
VII - No enclave de Cabinda: Príncipes, Sobas, Missionários;
VIII - Foz do Zaire: 'O Clamor da História';
IX - A apoteose de Luanda, cabeça de Angola;
X - No Amboím, no coração da floresta;
XI - Lobito, o maior porto africano;
XII - Benguela-a-verde;
XIII - Mossâmedes, cidade branca no continente negro;
XIV - Visões da África selvagem;
XV - A caçada no deserto;
XVI - Cassequel, torrão de açúcar;
XVII - Mostruário da riqueza de Angola;
XVIII - O esforço missionário;
XIX - Unidade no tempo e no espaço;
XX - Lisboa, capital do império;



Preço: 60,00€;

Ultramar & Colonialismo - 'ANGOLA PERANTE A ESCRAVATURA', de Alfredo Diogo Júnior - Luanda 1967 - MUITO RARO



Ultramar & colonialismo - Uma parte da história colonial onde a escravatura era importante factor económico


'ANGOLA PERANTE A ESCRAVATURA'
De Alfredo Diogo Júnior
Editorial Quissange
Luanda 1967


Livro com 186 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Preço: 60,00€;

Moçambique - Revista 'UNICA' do EXPRESSO, de 30 de Julho de 2011 - 'O MASSACRE DE MOATIZE' - MUITO RARA



Moçambique - Uma explosão provocou o reacender de ódios entre moçambicanos e portugueses, escassos 2 anos após a independência


Revista 'UNICA' do EXPRESSO, de 30 de Julho de 2011.
'O MASSACRE DE MOATIZE - Testemunhos da explosão e da chacina em Moçambique, 34 anos depois'.
"A história, 34 anos depois, da explosão que matou 64 mineiros da Chipanga 3 e da chacina que vitimou nove europeus.
Um caso silenciado pelas conivências políticas de Portugal e de Moçambique."

Reportagem de: José Pedro Castanheira (textos) e de António Pedro Ferreira (fotografias)
Desenvolvida reportagem de 18 páginas e ilustrada.
Com Paola Rolleta em Maputo e Daniel rosário em Bruxelas


Revista muito ilustrada e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARA.


'O MASSACRE DAS MINAS DE MOATIZE'
- "O Sousa Pontes não praguejou nem deixou sair um palavrão. só aquela exclamação: 'OH MEU DEUS !' ";
- Em 1976, a abóbada de cimento que protegia o ventilador foi projectada a 30 ou 40 metros e matou um homem;
- "O Sousa Pontes telefonou-me muito excitado: 'Estão a arrombar o escritório com picaretas, venha por ordem nisto !' ";
- "Zurzi forte no Ministro Marcelino: 'O senhor está a dizer isso a mulheres que acabaram de ficar viúvas !' ";
- "Na guerra, a FRELIMO matou 30 portugueses numa emboscada e nós só matámos nove. Quem é mais culpado?";
- No dia em que foi recebido por Samora, o embaixador Vaz Pereira enviou para Lisboa cinco telegramas secretos.
- "Na vila dizem que a casa de Sousa Pontes está assombrada. E depois da morte o Mercedes nunca mais andou";

"UM NEGRO OLHOU PARA MIM E DISSE: 'Já morreu mais um mzungo !' ";
- O mineiro português António de Jesus, 71 anos, conta, na primeira pessoa, como se salvou de uma chuva de pedras.

64 MORTOS LÁ EM BAIXO, NOVE CÁ EM CIMA

Investigação
- AS CAUSAS QUE NUNCA SERÃO CONHECIDAS



Preço: 50,00€;