quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Colonialismo & Ultramar -''PORTUGUESE AFRICA AND THE WEST', de William Minter - London 1973 - MUITO RARO;




Colonialismo & Ultramar - Análise da administração colonial portuguesa nas suas colónias africanas, perante as guerras de libertação desencadearas em Angola, Guiné e Moçambique


'PORTUGUESE AFRICA AND THE WEST'
De William Minter
Monthly Review Press
London 1973


Livro com 192 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.



O AUTOR / The author:
William Minter is the editor of AfricaFocus Bulletin (http://www.africafocus.org). He has been a writer, researcher, and activist since the mid-1960s, focusing particularly on southern Africa and international issues. He studied at the University of Ibadan in Nigeria in 1961-62 and taught in Tanzania and Mozambique at the secondary school of the Mozambique Liberation Front (FRELIMO) in 1966-68 and 1974-76. He holds a Ph.D. in sociology and a certificate in African studies from the University of Wisconsin at Madison.

Minter worked as a writer, editor, and researcher at Africa News Service (now http://allafrica.com) in Durham, N.C. in 1973 and 1976-82. Based in Washington since 1982, he has combined personal research and writing with contract work for a number of organizations, including policy analysis, writing, and development of computer-mediated communication tools. This has included work for Africa Action and its predecessor organization, the Africa Policy Information Center (APIC), from 1992 through fall 2003, and for the affiliated Washington Office on Africa (WOA), from 1992 to 1997.



Preço: 77,50€;

Guerra Colonial & Poesia - 'VESTIRAM-SE OS POETAS DE SOLDADOS', de Rodrigo Emilio (coordenador) - Lisboa 1973 - MUITO RARO;




Guerra Colonial & Poesia - Uma antologia com poemas de combatentes do conflito armado no Ultramar, seleccionada e prefaciada por Rodrigo Emílio


'VESTIRAM-SE OS POETAS DE SOLDADOS'
De Rodrigo Emilio (coordenador)
Editora Cidadela
Lisboa 1973


Livro com 56 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Da Apresentação:
"Fez-se esta Antologia em homenagem aos combatentes da guerra do Ultramar e ficou concluída em 1 de Junho de 1973, data da inauguração do I Congresso dos Combatentes."


Preço: 0,00€; (Indisponível)

Angola & MPLA - Revista 'TRICONTINENTAL' (Especial) - A INDEPENDÊNCIA E AGOSTINHO NETO - Dezembro de 1975 - MUITO RARO;





Angola & Independência - Uma revista com informação histórica sobre os ambientes conspirativos da guerra civil em ocorrência então, entre a FNLA e o MPLA


Revista 'TRICONTINENTAL' (Especial)
- A INDEPENDÊNCIA E AGOSTINHO NETO -
Edição Especial dedicada na íntegra à independência de Angola.
Dezembro de 1975


Revista editada em Havana, Cuba, com 64 páginas, ilustrada e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


"A tarefa fundamental do povo angolano na etapa é a luta pela manutenção da integridade territorial e a unidade do país."
Agostinho Neto, Presidente da República Popular de Angola
Luanda, 3 de Dezembro de 1975


Do ÍNDICE:

Ao leitor
OS INTERESSES ECONÓMICOS A SALVAGUARDAR
Jacques Bonaldi
- Petróleo
- Ferro
- Diamantes
- Cobre
- Bauxita
- Manufaturas
- SETOR AGRÍCOLA
- café
- Algodão
- Sisal
- Banca
ESCALADA DA AGRESSÃO IMPERIALISTA
Jane McManus
- A escalada da agressão da África do Sul
ANGOLA SERÁ INDEPENDENTE E "NINGUÉM IMPEDIRÁ A CHUVA"
Armando Entralgo
- 'Lento, absurdo e cruel / o trem africano'
- QUEM SÃO OS INIMIGOS DO POVO ?
I - O 'Tribo-nacionalismo'
- UPNA - UPA - FNLA - GRAE
- UNITA
II - Os 'magalas' não são suficientes
- A terceira África
- "Aquele que lutou não perdeu" (Neto)
O QUE O POVO DESCONHECE
- O que se tornou público
- O que o povo desconhece
- Plano de Santos e Castro
- Um general americano ...
- UNITA
- Ambriz
- Os bombeiros
(Coronel Santos e Castro; major Alves Cardoso; Carlos Las Heras; Tony Rodrigues; Mario Rui Monteiro da Silva; José Pena Monteiro; Nelson Lima; Lamas de Oliveira; coronel Sousa Teles; José Ferreira Gil;)
- Liga anti-comunista
- O povo os julgará
LEI CONSTITUCIONAL DA REPÚBLICA POPULAR DE ANGOLA



Preço: 45,00€;

Angola - África & Colonialismo - 'A AVENTURA E A MORTE NO SERTÃO', de Castro Soromenho - Lisboa 1943 - MUITO RARO;



Angola - África & Colonialismo - Uma obra que retrata a acção dos exploradores portugueses no continente e o conflito com outras potências europeias


'A AVENTURA E A MORTE NO SERTÃO' (Primeira edição)
De Castro Soromenho
Edição Livraria Clássica Editora
Colecção Gládio
Lisboa 1943


Livro com 90 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.



Do ÍNDICE:

- Silva Porto e a Viagem de Angola a Moçambique
- O seu Encontro com Livingstone e a Descoberta do Zambeze
- A Lei do Sertão
- O Malogro da Travessia e a Prioridade das Descobertas do Centro Africano
- A Morte do Sertanejo



Preço: 47,50€;

Angola, Moçambique & Missionários - 'QUIMBANDA', de João de Deus Ferreira - Porto 1968 - MUITO RARO;



Angola, Moçambique & Missionários - O relato de jovens formandos nas escolas da igreja e que partiram para a acção missionária


'QUIMBANDA'
De João de Deus Ferreira
Edição da Igreja Baptista das Antas
Porto 1968


Livro com 100 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.



Preço: 15,00€;

sábado, 26 de agosto de 2017

Angola & MPLA - 'LEMBRANÇAS DA VIDA', de Paulo M. Júnior - Luanda 1998 - MUITO RARO;






Angola & MPLA - Memórias da guerra de libertação do autor, desde a sua integração na guerrilha á proclamação das FAPLA


'LEMBRANÇAS DA VIDA'
De Paulo M. Júnior
Edição INALD (Instituto Nacional do Livro e do Disco)
Luanda 1998


Livro com 160 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação. Como novo. Excelente.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.



Da contracapa:
"PAULO MIGUEL JÚNIOR, também conhecido por Paulo Júnior, nasceu em Luanda aos 26 de Maio de 1940. Filho de Paulo Miguel 'Nduanda' e de Maria Humba Augusto, ambos naturais do Ambriz. Fez o ensino primário na escola adestrita à Igreja Evangélica no Samba Kimungua em Luanda e depois na escola da Missão de S. Paulo é parte do ensino secundário no Colégio da Casa das Beiras. De 1958 a 1960 desenvolveu intensa actividade política clandestina em diferentes bairros de Luanda e em Nambuangongo. Devido á repressão colonial, em 22 de Outubro de 1960 abandona Angola e junta-se aos primeiros grupos do MPLA refugiados no Congo Leopoldville. Em 1961, participa na reunião de Matadi na qual se decide a constituição do primeiro destacamento do MPLA, comandado por Tomás Ferreira. Neste mesmo ano frequenta o primeiro curso militar em Praga, ex-Republica Socialista da Checoslováquia.

Em 1962, participa na primeira Conferência Pan-Africana da juventude realizada em Conackry - República da Guiné. Em seguida parte para um segundo curso militar em Marrocos, com a função de instrutor político. Terminado o curso regressa a Leopoldville, onde cumpre várias missões na fronteira Congo/Angola e no interior do país, nas áreas de Beu e Sacandica (Comunas do Município de Maquela do Zombo). Participa activamente na 1.a Conferência dos Quadros do MPLA realizada de 3 a 10 de Janeiro de 1964 em Brazaville. Participa em várias acções combativas na 2.a região militar na zona B em Cabinda. Em finais de 1966 é chamado a Brazaville para exercer funções administrativas no 'Bureau' do MPLA. Entre Julho e Agosto de 1968 é nomeado representante do MPLA no Egito e na OSPAA.

Por ordem do então Ministro da Defesa, Comandante Iko Carreira, é chamado a incorporar as FAPLA, em Dezembro de 1977 e sob sua proposta è nomeado por despacho do Comandante-em-Chefe, Chefe de Gabinete de Finanças das FAPLA.

Frequenta e finaliza o 3. curso superior de oficiais do Ministério da Defesa no Huambo (4.a região) e posteriormente promovido a tenente-coronel (1980) e mais tarde a coronel.

Em 1981 é nomeado Diretor do Gabinete do Ministro da Defesa desde Dezembro de 1985 é actualmente general na reserva.

É licenciado em Ciências Sociais (economia) pela Escola Superior do MPLA - Dr. Agostinho Neto e formado em contabilidade é planificação pela Escola de Economia, Contabilidade e Comércio do distrito de Galati (Roménia)."




Do ÍNDICE:

Dedicatória
Nota de Abertura

- O COMEÇO DA VIDA
- O MILITANTE CLANDESTINO
- OS ACONTECIMENTOS DO ZALA
- O BILHETE DE IDENTIDADE
- A FUGA PARA O CONGO
- A NOSSA ESTADIA EM MATADI
- O JURAMENTO DE BANDEIRA
- O DIA NUNCA MAIS CHEGAVA
- NO QUARTEL GENERAL DE MBINZA
- A REACTIVAÇÃO DA GUERRILHA EM CABINDA
- O MORRO DO GUERRILHEIRO
- AS ACÇÕES COMBATIVAS
- O ZECA FERREIRA
- BRAZAVILLE
- A DIPLOMACIA
- A INFLUÊNCIA DOS AMIGOS
- A DIGRESSÃO DE NETO À EUROPA DO LESTE
- EM DAR-ES-SALAM
- MUGAGAU
- O ESTUDANTE
- NETO EM BREAZA
- O REGRESSO A ANGOLA
- O COMANDANTE TOMÁS FERREIRA
- O MIG KAPANDO
- AS FAPLA
- A POLÍTICA



Preço: 0,00€; (Indisponível)

Portugal & Religião - 'VIDA E MORTE DE UM CULTO POPULAR - A Santa da Ladeira', de Aurélio Lopes - Lisboa 2011 - Raro



Portugal & Religião - Trabalho de antropologia sobre a mística da Maria da Conceição, a Santa da Ladeira. Os estigmas, as perseguições, os fiéis.


'VIDA E MORTE DE UM CULTO POPULAR - A Santa da Ladeira'
De Aurélio Lopes
Edoção Apenas Livros
Lisboa 2011


Livro com 48 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação. Como novo.
De difícil localização.
Raro.


O autor estou o fenómeno e elaborou uma teses de doutoramento que editou, com as suas conclusões, sobre a 'Santa da Ladeira' e o respectivo culto nua zona muito restrita situada entre os concelhos de Torres Novas e Entroncamento, muito próximo de Fátima !


Sobre a matéria do livro:
Aurélio Lopes (n. 1954) começa por abordar o papel dos místicos e videntes na religiosidade cristã que se define deste modo: 'O Cristianismo é uma religião revelada, soteriológica, escatológica, apocalíptica e militante». Mas quando o vidente ("que vê o Mundo como uma perpétua luta entre o bem e o mal") começa a reclamar uma construção ("capela, igreja ou santuário") para morada terrena da entidade divina, surgem os problemas. Tal é o caso da 'Santa da Ladeira', Maria da Conceição (1930-2003) que foi 'Santa' para os apaniguados e 'bruxa' para os opositores.

O autor explica: 'Até 1968 o culto resumia-se à oração orientada pela Maria da Conceição e aos fenómenos extáticos e catalépticos interpretados por esta e por alguns acólitos. A partir daí, com a chegada dos padres estrangeiros, iniciam-se as celebrações litúrgicas em paralelo com a culturalidade frenética e emotiva da taumaturgia mística'. Nos anos 60, Maria da Conceição afirmou a Baptista-Bastos que teve 'púrpura' (leucemia) e foi curada mas o jornal 'Actualidades' de 10-06-1972 desmente: 'Isso não é verdade. Ela nunca teve essa doença como pode verificar-se no Hospital da Golegã onde esteve internada'. As autoridades judiciais encerraram o espaço da Ladeira do Pinheiro entre 20-08-1972 e 05-05-1974 mas tal situação, além de ter transmitido à seita uma natural euforia na reabertura, levou a que, no discurso da 'Santa', o nome de Heitor fosse substituído por Enoch, o profeta que foi levado para o Céu com Elias. As fragilidades culturais são compensadas pelas palavras vigorosas a interpelar os seus 'fiéis': "Há um ano que vos ando a pedir para salvarem o terreno da Ladeira. Todos têm amor a cinquenta contos e então o amor à alma? Que vale mais, a alma ou cinquenta contos?"

Aurélio Lopes define a figura em três linhas: 'Ela é insignificante, mas… Deus escolheu-a. Ela, às vezes, é brusca mas… as pessoas seguem-na. Ela 'não se considera santa'; são, depreende-se… os outros que a consideram!'. A mesma ironia do autor surge no texto sobre o maná: 'Se o 'maná' caiu no deserto para alimentar o 'povo escolhido', também há-de cair na Ladeira, para alimentar os escolhidos do povo'. A relação entre a Ladeira do Pinheiro e Fátima surge no livro: 'Num caso, três crianças de tenra idade, rústicas e analfabetas, num tempo em que o mundo se resumia, ainda, à aldeia. Noutro uma mulher madura, inculta mas carismática, num tempo em que o espaço social se tinha expandido e universalizado.' Por fim o insólito: o reconhecimento por uma Igreja, solicitado ao longo dos anos pela 'Santa' ("O Senhor Cardeal que venha estar comigo") acontece em 1977 quando D. João Gabriel, arcebispo ortodoxo, aprova as «aparições» mas a sua morte em 1997 vem alterar a situação. Os ortodoxos afastam em 2004 a sucessora designada pela 'Mãe Maria' ('Teresinha') e disciplinam do culto, no seguimento da sua recusa em aceitar a designação de 'Santa'. Para estes responsáveis, Maria da Conceição ("mulher do povo, rústica e praticamente analfabeta") sempre foi referida apenas como 'iluminada', 'profeta', 'vidente' ou 'mensageira de Deus'.


Fonte: http://gazetacaldas.com/opiniao/vida-e-morte-de-um-culto-popular-a-santa-da-ladeira-de-aurelio-lopes/


Do ÍNDICE:
MÍSTIOS E VIDENTES
- Os escolhidos
- O necessário sacrifício
- Os místicos
- Os estigmatizados

A SANTA DA LADEIRA
- Carisma e misticismo
- A nova Virgem Maria
- Quotidiano de prodígios
- Profecias e apocalípse
- O segundo Altar do mundo
- Matriz popular e tradicional
- Em directo e em exclusivo
- A ortodoxia do culto

NOTAS



Preço: 25,00€;

África - Angola & Guiné - Revista 'PARTISANS', n. 7, Nov./Dez. 1962 ('CARTA ABERTA DO COMITÉ DIRECTOR DO MPLA') - MUITO RARO;




África & Colonialismo - Com a edição de importantes documentos sobre a guerra colonial e as relações dos Movimentos de Libertação em Angola e na Guiné


Revista 'PARTISANS', n. 7, Nov./Dez. de 1962
('CARTA ABERTA DO COMITÉ DIRECTOR DO MPLA')
Directeur François Maspero


Revista com 272 páginas e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.



Um número histórico da revista de intelectuais de esquerda europeus, com a inclusão de um importante documento do Comité Director do MPLA, datado de 27 de Setembro de 1962 e de Lusaka, no qual este movimento comunica a exigência da unidade entre os combatentes do colonialismo português em Angola. Destaque também para uma entrevista com alguns colonos portugueses estabelecidos em Angola.

E também um importante é histórico texto assinado por Amílcar Cabral, onde este dirigente guerrilheiro aborda o ponto de situação do combate á administração colonial portuguesa em Cabo Verde e Guiné.



SOMMAIRE:

CERCLE TALEB-MOUMIÉ
- La voie africaine au socialisme: lá nationalisation du commerce extérieur
HASSAN RIAD
- Les trois âges de la société égyptienne
PERRY ANDERSON
- Le Portugal et la fin de l'Ultra-Colonialisme
AMÍLCAR CABRAL
- Guinée, Cap Vert, face au colonialisme portugais
MARIE-THERESE MAUGIS
- Entretien aves des 'pieds noirs' angolais
Le peuple angolais exige l'unité (MPLA)
GERARD CHALIAND, JULIETTE MINCES
- La Afrique et la Guinée
W. BOSCH
- Entretien avec A. Kashamura
Le Kamerun d'Ahidjo
Néo-Colonialisme au Niger
Les enfants d'Algérie
EMILE COPFERMANN
- Que rest-t-il de l'école
GEORGES PEREC
- Engagement ou crise du langage

CHRONIQUES
G.M. MATTEI: Touts des canards?
La fête cubaine
GERARD CHALIAND: Une histoire de l'Afrique Occidentale
"Les poids du Tiers-Monde"

DOCUMENT
FIDEL CASTRO
Cuba n'accepte pas de contrôle
P. L. THIRARD Octobre a Paris
Le bonheur est pour demain


Preço: 45,00€;

Angola & MPLA - 'MEMÓRIAS DE UM COMBATENTE PELA LIBERDADE', de Eduardo Elavoko Paulo Bonga - Porto 2013 - RARO;





Angola - MPLA & Guerra de libertação - Memórias de um guerrilheiro e da guerrilha no interior de Angola de um quadro militante


'MEMÓRIAS DE UM COMBATENTE PELA LIBERDADE'
De Eduardo Elavoko Paulo Bonga
Edições ECOPY
Porto 2013


Livro com 152 páginas e em muito bom estado de conservação. Como novo. Excelente.
De muito difícil localização.
RARO.


Da contracapa:
"EDUARDO ELAVOKO PAULO BONGA, natural de Cachiungo, Huambo, nasceu a 8 de Dezembro de 1938. Em 1962, assentou praça na Escola de Aplicação Militar do Huambo, no curso de Sargentos Milicianos. Logo após a recruta, foi transferido para Luanda para o Agrupamento dos Serviços Militares de Angola.

Em 1964, desertou das fileiras colonialistas e, em 1965, juntou-se ao Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), na Zâmbia (Lusaka), depois de passar pelas peripécias próprias de quem se evadiu do país. Nessa altura, o MPLAGOSTINHO na Zâmbia (Frente Leste) estava no seu embrião.

Faleceu a 9 de Fevereiro de 1994.

Este livro é um relato autobiográfico, mas é também um retrato do processo por que passou o MPLAGOSTINHO desde a sua criação, nos anos cinquenta dentro do país, até à sua passagem pelo exterior."



Do ÍNDICE:

NOTA PREVIA

I
Introdução
- MPLA EM LEOPOLDVILLE
- PRIMEIRA CONFERÊNCIA NACIONAL
- RECONHECIMENTO DO GRAE
- EXPULSÃO DO MPLA
- SAVIMBI DEMITE-SE DO GRAE
- SAVIMBI NO MPLA

II
- DILOLO GARE
- SOBREVIVÊNCIA
- FRENTE LESTE
- MAQUIS EM CABINDA
- UNIFICAÇÃO
- PRIMEIRA CONFERÊNCIA DE QUADROS

III
- INGRESSO
- NÚCLEO DO MPLA EM LUSAKA
- DUAS MANTINHAS
- PRIMEIRA MISSÃO
- NÚCLEO DO MPLA EM MBEYA
- PRIMEIRA KANDONGA
- CANOS
- IMPEDIDOS
- PREPARAÇÃO PARA O COMBATE
- ACÇÃO DO MPLA
- LUTA ARMADA
- ODISSEIA
- TOKA É PRESO
- ESTRATÉGIA ADOPTADA
- VIOLAÇÃO DA ESTRATÉGIA
- KONGWA
- IMPEDIDOS EM TUNDUMA
- AVARIA EM TUNDUMA

IV
- NOVA ZONA
- CHANA LIWANYIKA
- PÂNICO GERAL
- 'MILAGRE DAS ROSAS'
- A LUTA CONTINUA
- PRIMEIRO ANIVERSÁRIO
- OPERAÇÃO FERRO
- CRISE
- GRIPAGEM
- SAÚDE ESTREMECIDA
- FIM DA CRISE
- RUÍDO ESTRANHO
- PRESOS EM KABOMPO BOMA
- REPARAÇÃO
- TDF-564 EM CHINGOLA

V
- COMITÉ ESPECIAL DA OUA
- EXPOSIÇÃO
- REGRESSO
- DRAMA PNEUMÁTICO
- MUKUSHI RIVER
- SAÚDE ESTREMECIDA II
- CAMARADAS PRESOS
- A BUSCA DOS U4
- UMA SEMANA DEPOIS
- II ANIVERSÁRIO DE ESTRADA
- SOCORRO AO EL-8436
- À PROCURA DO TDF-563
- MUKUSHI RIVER II
- PRIMEIRA PRISÃO NA VIDA
- OBSCURANTISMO
- COMPORTAMENTO DE MUKENDENGE
- ÚLTIMO ADEUS
- DESFILE
- ATRÁS DE KAPIPAS
- O TDF-563 TOMBA
- OFERTA DO EGIPTO
- COLUNA BOMBOKO
- GRUPO SEKUSU
- SAÚDE ESTREMECIDA III

VI
- DE CAMA
- SAÚDE ESTÁTICA
- PALESTRAS EM LUSAKA

VII
- ACIDENTE DE VIAÇÃO

VIII
- ADEUS LUSAKA

IX
- FORMAÇÃO DE CONDUTORES

X
- NA ESTRADA
- EXPERIÊNCIA

XI
- DETENÇÕES
- DITADURA MILITAR

XII
- PRIMEIRA CONFERÊNCIA REGIONAL
- ASSASSINATO
- OFENSIVA TUGA

XIII

XIV
- NA HUNGRIA
- NO CAIRO
- EM SÓFIA
- SECÇÃO NGANGULA
- CONFERÊNCIA DOS ESTUDANTES ANGOLANOS
- MINHOCAS NA CABEÇA
- EM BELGRADO, JUGOSLÁVIA

XV
- NAS AMÉRICAS
- SAMBIZANGA
- MPLA NA ONU
- CONTACTOS COM ANGOLA
- DESCIDA

XVI
- EM ANGOLA
- HISTÓRIA DE ANGOLA


HOMENAGEM
BIOGRAFIA



Preço: 27,50€;

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Angola - 'CABINDA', de Maria Hermínia Cabral e João Melo Borges - Cabinda 1998 - MUITO RARO;





Angola - O território da província de Cabinda, parte integrante de Angola desde a independência de Portugal a 11 de Novembro de 1975


'CABINDA'
De Maria Hermínia Cabral e João Melo Borges
Fotografias de Rui Soares Esteves
Edição ESCOM
Cabinda 1998


Livro tipo Álbum, de capas duras e sobrecapa, com 130 páginas e muito ilustrado e em muito bom estado de conservação. Novo. Excelente. Em Português e inglês.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.



Do ÍNDICE:

PREFÁCIO
De José Amaro Tati
Governador Provincial de Cabinda


CABINDA: ENTRE O IMAGINÁRIO DE UM POVO E A RIQUEZA DO TERRITÓRIO

TERRA DE LENDAS E HISTÓRIA

CABINDA: UMA TERRA DE PETRÓLEO

AS OUTRAS RIQUEZAS DE CABINDA

CABINDA: UMA APOSTA PARA O DESENVOLVIMENTO DE ANGOLA


Bibliografia



Preço: 120,00€;