quinta-feira, 29 de agosto de 2019

África & Colonialismo - 'THE UNITED NATIONS AND PORTUGAL- A study of Anti-Colonialism', by Franco Nogueira - London 1963 - ASSINADO / SIGNED - VERY RARE;




África & Colonialismo - Uma obra sobre a politica anti-colonial na ONU e no continente e a posiçäo de Portugal e as suas fundamentações


'THE UNITED NATIONS AND PORTUGAL- A study of Anti-Colonialism'
By Franco Nogueira - Foreign Minister in the Portuguese Government
Foreword by Lord Chandos
Edited by SIDGWICK AND JACKSON
London 1963


Hardcover Book with 188 pages in very good condition. Excellent.
Very difficult to localization.
VERY RARE.


'THE UNITED NATIONS AND PORTUGAL'
DR. FRANCO NOGUEIRA

"The author of this work, Dr. Franco Nogueira, has been Foreign Minister in the Portuguese Government since 1961. A distinguished career diplomat, his personal experience of the United Nations goes back to 1965 when he was appointed first a member and the leader of the Portuguese delegation at successive meetings of the U.N. General Assembly.

He presents a clear unemotional legal analysis of the changing political role of the United Nations and, as Lord Chandos writes in his Foreword, 'draws attention to the apparent inconsistencies in the interpretation of the Charter'. While the argument is based on Portugal's own position, it has wider universal implications.

The Secretary General, U Thant, has himself referred to the 'crisis of confidence' within the Organisation with the emergence of the newly independent territories. The Foreign Secretary, Lord Home, in a now famous speech, has expressed reservations about the Organisation which too often applies 'double standards'.

To many it appears that ideological and racial prejudices take precedence over morality and legality in the pursuit of the self-interest of certain Member States. What should the UNO role be? Is it now too late to define or limit that role?

Dr. Nogueira's timely and lucid study will be welcomed by all who are concerned with - and about- international affairs."




Do INDICE:
TABLE OF CONTENTS:

Foreword by the Rt. Hon. the Viscount Chandos

Preface to the second (Portuguese) Edition

Chapter I
The colonial policy of the League of Nations

Chapter II
The colonial phenomenon in the United Nations Charter and in the practice of the General Assembly

Chapter III
Origin and nature of the anti-colonialism of the United Nations

Chapter IV
Portugal at the United Nations: The attack

Chapter V
Portugal at the United Nations: The Defence

Chapter VI
Limitations and technical aspects of debates

Chapter VII
Political factors of the Portuguese position

BIBLIOGRAPHY

ANNEXES:
I - REPORT OF THE COMMITTEE OF SIX
II - RESOLUTION ON THE PORTUGUESE OVERSEAS TERRITORIES
III - PORTUGUESE POINT OF VIEW: JURIDICAL
IV - PORTUGUESE POINT OF VIEW: POLITICAL


Preço: 75,00€;

África - MPLA & Revolução - 'IN THE NAME OF THE PEOPLE - Angola's forgotten massacre', by Lara Pawson - London 2016 - Rare;



África - MPLA & Revolução - Golpe de estado, Revolução, fraccionismo ou armadilha, a 27 de Maio de 1977 registou-se em Luanda um sangrento conflito entre suas faccões do partido no poder com graves consequências para o país e nunca completamente esclarecidas


'IN THE NAME OF THE PEOPLE - Angola's forgotten massacre'
By Lara Pawson
Edition I.B. Tauris
London 2016


Book with 270 pages and new.
Very difficult localization.
Rare.


TESTEMUNHOS SOBRE A OBRA:
TESTIMONIALS ABOUT THE BOOK:

"a bomb of a book"
Claire Armitstead, 'GUARDIAN'

"Lara Pawson's engrossing and disturbing investigation... ends up reminding us of just how elusive historical truth can be... Liars, killers and heroes are here - if only we could tell them apart...
'IN THE NAME OF THE PEOPLE' may be a history book, or a work of investigative journalism, but it's also a book of short stories."
Cassie Werber, 'WALL STREET JOURNAL'




Do ÍNDICE:
CONTENTS:

Glossary
Key political figures
- Nito Alves; Iko Carreira; Ludy Kissassunda; Lúcio Lara; Saydi Mingas; 'Monstro Imortal'; Agostinho Neto; 'Onambwe'; Sita Valles; José 'ZÉ' Van Dúnem;
Maps
A NOTE ON THE TEXT
INTRODUCTION

PART I
1. - Meeting Maria
2. - In the shadow of DISA
3. - The saboteurs, the parasites, the opportunists
4. - When normal things don't go normally
5. - Fascism was finished, socialism had begun
6. - Just like the movies
7. - The brother
8. - Sounds of microfiche
9. - Never meet your heroes
10. - Sent to Cuba
11. - Closing in on the kill

PART II
12. - So many dragonflies
13. - Saved by a Poet
14. - To Sambizanga
15. - The little red book
16. - Kilometer fourteen
17. - Cold War paradox
18. - Appearances
19. - A death camp
20. - Metamorphoses of the enemy
21. - On the beach
22. - How our heads are formed

PART III
23. - Loose ends
24. - A Cuba Connection

EPILOGUE
POSTSCRIPT
Acknowledgements
Notes
Bibliography
Index



Preço: 45,00€;

Moçambique & Touros - Revista 'O século ILUSTRADO', n. 1,756, de 28 de Agosto de 1971 - 'O PRIMEIRO MATADOR NEGRO: CHIBANGA' - MUITO RARA;




Moçambique & Touros - Um número de grande valor para a Festa Brava e em particular para os moçambicanos, face à raridade que foi a proeza de Ricardo Chibanga


Revista 'O século ILUSTRADO', n. 1,756, de 28 de Agosto de 1971 -
'O PRIMEIRO MATADOR NEGRO: CHIBANGA' -


Editada em Lisboa, tendo como Director Francisco Mata e chefe de redação Botelho Tomé.


Revista com 82 Páginas, muito ilustrada e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito difícil localização.
MUITO RARA.



Temas em destaque:

- SAGROU-SE EM SEVILHA O PRIMEIRO MATADOR NEGRO: CHIBANGA
"Eran las cinco en punto"
...E Chibanga tornou-se matador
Reportagem de 10 páginas e muito ilustrada, de Olga Serra Cruz
- UM CASO EXEMPLAR DE ACÇÃO SOCIAL NA EMPRESA
Indústrias de Carnes Nobre, L.da
- O III REICH VISTO POR DENTRO
AS MEMÓRIAS DE ALBERT SPEER
"Os indianos aclamarão entusiasticamente as nossas divisões"
- OS NOVOS FILMES DE HOLLYWOOD
- CHAMARAM-LHE 'BAIRRO CHINÊS'
Reportagem de Fernanda Barão e fotos de Eduardo Gageiro
- 'CHE' GUEVARA ESTARIA VIVO E PRISIONEIRO NA SIBÉRIA
- A FRANÇA EXPORTA LEÕES PARA ÁFRICA...
- COMO FUNCIONA A FEDERAÇÃO SOVIÉTICA
- DOZE MILHÕES DE CRIANÇAS EM PERIGO DE VIDA!
- COISAS DE BRUXARIA... DEU À LUZ DOIS PEIXES UMA MULHER EM MOÇAMBIQUE
- TRANSPLANTAÇÕES: nova teoria para o fenómeno da rejeição
- Etc



Preço 37,50€;

Moçambique & FRELIMO - 'MENSAGEM À XXIV SESSÃO DO COMITÉ DE LIBERTAÇÃO DA OUA', de Samora Machel - Lourenço Marques 1975 - RARO;




Moçambique & FRELIMO - Intervenção histórica do líder moçambicano na sessão da OUA em Dar-Es-Salam, a 8 de Janeiro de 1975.


'MENSAGEM À XXIV SESSÃO DO COMITÉ DE LIBERTAÇÃO DA OUA'
De Samora Machel
Edição FRELIMO
Lourenço Marques 1975


Livro com 32 páginas e ilustrado com fotografia do autor e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito difícil localização.
RARO.


Preço: 25,00€;

Portugal & PREC - 'ABRIL TRAÍDO', de Francisco Martins Rodrigues - Lisboa 1999 - Raro;




Portugal & PREC - A opinião interventiva de um dos revolucionários da esquerda marxista leninista maoista mais respeitados pelo seu percurso de luta e política de grande coerência


'ABRIL TRAÍDO'
De Francisco Martins Rodrigues
Edições Dinossauro
Lisboa 1999


Livro com 116 páginas e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito difícil localização.
Raro.


O AUTOR:
Francisco Martins Rodrigues morreu aos 81 anos na madrugada de 22 de Abril de 2008.

Militante revolucionário de longa data, foi membro do CC do PCP e viria a romper com o seu reformismo por altura da polémica sino-soviética, fundando a FAP e o CMLP, a primeira organização marxista-leninista portuguesa. Foi o primeiro a introduzir em Portugal de uma forma organizada as lições da revolução chinesa e o exemplo de Mao Tsétung.

Preso várias vezes e barbaramente torturado pela PIDE, manteve-se ao longo de toda a sua vida do lado da Revolução e empenhado na organização de uma corrente comunista revolucionária.

O 25 de Abril de 1974 apanhou o camarada "Chico" na prisão e os militares "democratas" do MFA tentaram mantê-lo preso. Só a forte vontade popular e grandes manifestações à porta da prisão o conseguiram libertar. Ultimamente era o director da revista "Política Operária", que também fundou.


Da contracapa:
"Agora que a liberdade se traduz na liberdade da burguesia enriquecer e do proletariado vegetar, e que o pluralismo partidário degenerou na concorrência de camarilhas pela administração do poder, è cada vez mais difícil encontrar quem leve a sério a tenuidade desta democracia."


Do ÍNDICE:

INTRODUÇÃO

I. O VERÃO QUENTE
A 'via socialista'
O motor da revolução
A luta em duas frentes
O mito do 'golpe de Praga'
Socialismo sob tutela
A 'muralha de aço'
COPCON e Poder Popular
A impotência no poder
Uma extrema esquerda moderada
A pequena burguesia não vacilou

II. 25 DE NOVEMBRO: A Esquerda encurralada
PCP e 'esquerdismo'
Extrema esquerda e COPCON
Proletariado e pequena burguesia
O golpe
NOTAS

- Diálogo (imaginário) com um democrata
- Salazar e outras histórias
- Arroto presidencial
- Como a Esquerda foi derrotada no 11 de Março
- Dez verdades incómodas
- Caravelas de Abril
- Vasco Gonçalves e os esquerdistas
- Os Pides e os outros
- Os resistentes
- A culpa foi do esquerdismo?
- Saudades de Salazar
- Entre dois golpes
- Cunhal Novembrista



Preço: 25,00€;

sábado, 24 de agosto de 2019

Colonialismo & Ultramar - 'OS PORTUGUESES EM ANGOLA', de Gastão Sousa Dias - Lisboa 1959 - Muito Raro;




Colonialismo & Ultramar - Uma obra de grande profundidade sobre a presença e acção dos portugueses nas costas e interior de Angola desde a sua chegada aos meados do século XIX


'OS PORTUGUESES EM ANGOLA'
De Gastão Sousa Dias
Edição da Agência-Geral do Último
Lisboa 1959


Livro com 334 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito difícil localização.
Muito Raro.


NOTA DO EDITOR:
"Esta obra póstuma do sr. Capitão Gastão Sousa Dias, concluída em 1942, não foi revista nem actualizada pelo autor, que a morte imperiosamente ceifou. Publicada 17 anos depois de ter sido concluída e tal como o autor a deixou, tornou-se no entanto indispensável adicionar-lhe algumas notas, que levam a indicação de pertencerem ao editor."



Do ÍNDICE:

PREFÁCIO
Gastão Sousa Dias - Sá da Bandeira 1942

OS PORTUGUESES EM ANGOLA
(Dos fins de século XV aos começos do século XIX)

PREÂMBULO
a) Orografia
b) Hidrografia
c) Flora
d) Fauna
e) O indígena
1 - Os Coisan compreendem:
a) Boschimanos; b) Quedes; c) Hotentotes;
2 - Os Pre-Bantos
Compreendem os Cuissis e os Curocas
3 - Bantos
a) Congos; b) Bundos; c) Lundas-Quicos; d) Ganguelas; e) Nhanecas; f) Humbes; g) Ambos; h) Mucussos; i) Hereros;

PRIMEIRA ÉPOCA
DESCOBERTA, CONQUISTA E MONOPÓLIO COMERCIAL (1482-1601)
- Descobertas do tempo de Afonso V
- Viagens de Diogo Cão
- Relações com o Rei do Congo
- O Regimento de Simão da Silva
- Invasão dos Jagas
- O explorador Duarte Lopes
- Relações com o reino de Angola
- Doação da capitania de Angola
- A segunda viagem de Paulo Dias - A terra de Angola
- O habitante
- Morte de Paulo Dias - Prosseguimento da conquista - Início da colonização
- Primeiros passos da Companhia de Jesus
- Escravatura e tráfico de escravos

SEGUNDA ÉPOCA
DEPENDÊNCIA DO BRASIL - DESENVOLVIMENTO DO TRÁFICO (1602-1815)

1. PERÍODO
AMBIÇÕES ESTRANGEIRAS: FRANCESES E HOLANDESES (1602-1647)
- Alargamento da ocupação - Tentativas de travessia para o Índico
- Os holandeses no Congo - Tributo dos sobas
- Conquista do reino de Benguela
- O Regimento dos Governadores de Angola
- A Rainha Jinga
- O bloqueio holandês e a Restauração de Portugal
- Tomada de Luanda
- Operações contra os holandeses
- O segundo socorro a Massangano

2. PERÍODO
RESTAURAÇÃO DE ANGOLA - SUBMISSÃO DOS REIS DO CONGO, ANGOLA E MATAMBA (1648-1753)
- Salvador Correia de Sá
- Assalto ao morro de S. Paulo
- Medidas governativas
- Missionários capuchinhos
- Alguns factos importantes
- A influência dos Jesuítas
- A batalha de Ambuíla
- Organização das forças militares
- Regimento dos Governadores
- Revolta contra o Governador Tristão da Cunha
- Governo de Francisco Távora
- Tomada das pedras de Pungo-Andongo. Destruição do reino do Dongo
- Últimos tempos do governo de Francisco de Távora
- A anarquia no Congo
- História Geral das Guerras angolanas
- Escravatura
- Corrupção das autoridades
- Decadência das Missões
- Novas tentativas de travessia
- Operações de guerra
- O Município de Luanda
- Introdução da nova moeda
- Guerra da sucessão
- Operações de ocupação e pacificação

3. PERÍODO
FOMENTO - EXPLORAÇÃO DO SUL - COLONIZAÇÃO (1753-1815)
- A acção pombalina
- Sousa Coutinho - Exploração das riquezas naturais
- Moralização da Administração
- Ocupação e defesa - Reorganização do Exército
- Colonização
- Medidas sobre Benguela
- O comércio e a repressão do contrabando
- Protecção ao indígena
- O problema da travessia
- Fim do governo de Sousa Coutinho
- Operações no planalto de Benguela
- Comércio - Tentativa de centralização em Lisboa
- Medidas para restabelecimento do Pacto
- Angola, terra de degredo
- Ocupação dos portos do Norte
- Destruição do forte de Cabinda
- Exploração do Sul
- A Fazenda Real
- A Alfândega
- Os dízimos
- Um orçamento
- Tentativa de regeneração das Missões
- A inconfidência mineira
- Instrução
- Exploração científica
- Operações contra o Mossulo - Primeira ocupação do Ambriz (1790-91)
- Governo de D. Miguel António de Melo
- Um trecho de um relatório governativo
- Saldanha da Gama - Travessia do continente africano
- Reacção contra a escravatura
- Pela libertação do negro
- O Congresso de Viena
- Uma tentativa de regeneração



Preço: 75,00€;

Moçambique - FRELIMO & luta de libertação - 'DE TODOS SE FAZ UM PAÍS', de Oscar Monteiro - Lisboa 2013 RARO;





Moçambique - FRELIMO & luta de libertação - As memórias de um destacado membro da Frente de Libertação que combateu a administração colonial portuguesa


'DE TODOS SE FAZ UM PAÍS'
De Oscar Monteiro
Edição Campo de Comunicação
Lisboa 2013


Livro com 224 páginas, como novo. Excelente.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


O AUTOR:
"OSCAR MONTEIRO
Nascido em 1941, em Lourenço Marques, filho de funcionário dos correios, pais goeses, estuda Direito na Universidade de Coimbra, participa no movimento estudantil e é um dos fundadores da organização clandestina da FRELIMO em Portugal.

Representante da FRELIMO na Argélia e na Europa do Sul, organiza a audiência do Papa Paulo VI com os dirigentes nacionalistas, contribui para a adopção do estatuto de prisioneiros de guerra para os combatentes das lutas de libertação.

Participa nas negociações públicas e confidenciais sobre os ACORDOS DE LUSAKA, é um dos seis ministros da FRELIMO no Governo de Transição, é ministro no primeiro governo independente.

Leciona Direito Constitucional na Universidade Eduardo Mondlane, dirige o Governo de Gaza onde fica conhecido como 'madlhaya ndala' (mata fome).

Faz parte do Bureau Político do Partido FRELIMO, assessora o movimento de libertação da Namíbia, trabalha com Xanana Gusmão na prisão de Salemba em Jakarta.

Participa na formação da nova geração de dirigentes da África do Sul multirracial, como professor na Universidade de Witts, faz parte do Comité de Peritos da Administração Pública das Nações Unidas."




Do ÍNDICE:

ABERTURA
De Artur Santos Silva

1. Memória de criança imaginada
2. Um caneco em Moçambique
3. Não procures Coimbra, Coimbra está dentro de ti
4. Estórias
5. Repúblicas emancipadoras
6. A contestação pela cultura
7. Comboios insurrecionais
8. Mundinho Falcão e Mandela
9. Anticolonialismo na Academia
10. Apparatchik aos 21 anos
11. Porto, Rua do Lidador
12. Chigubo e o romantismo político
13. Paris, estação de passagem
14. Nona Frente: Destacamento Argélia
15. Argel como Arraes
16. Romper a cortina de silêncio: Roma e o Papa
17. Legitimidade e reconhecimento diplomático
18. Fronteiras e passaportes
19. Casas e redes
20. Those were the days...
21. Igualdade e desigualdade
22. A mulher moçambicana emancipada
23. Ngalao e Baghera
24. O modo moçambicano de produção de conhecimento
25. ANGOLA! É NOSSA!... Agora é a nossa vez de cantar...
26. Júlia, o teu filho vem aí num helicóptero
27. Afectos e amores



Preço: 42,50€;

Moçambique & 7 de Setembro de 1974 - 'O FIM DO IMPÉRIO - Memória de um soldado português', de Ribeiro Cardoso - Lisboa 2014 - RARO;



Moçambique & 7 de Setembro de 1974 - Uma visão destes acontecimentos favorável às teses da FRELIMO, do MFA de Moçambique e às correntes comunistas dominantes no processo político em Portugal e na descolonização


'O FIM DO IMPÉRIO - Memória de um soldado português'
De Ribeiro Cardoso
Edição Caminho
Lisboa 2013


Livro com 392 páginas e como novo. Excelente.
De muito difícil localização.
RARO.


Da contracapa:
"Esta história real tem por fundo a colonização, a guerra colonial e a descolonização. E tem por centro o 7 de Setembro de 1974, dia em que brancos extremistas assaltaram o Rádio Clube de Moçambique.

Tudo com a cumplicidade da polícia e o desnorte das cúpulas das Forças Armadas em Lourenço Marques, com Spínola mexendo os cordelinhos a partir de Lisboa. Resultado: largas centenas de mortos negros, algumas dezenas de mortos brancos, ódios raciais à solta, medo branco à flor da pele, uma descolonização envenenada."



Da badana:
"Em Setembro de 1974, Lourenço Marques testemunhou um crime sem perdão que originou incontáveis mortos, na esmagadora maioria negros - graças à loucura e irresponsabilidade de um punhado de brancos que, sentindo o seu mundo de privilégios a ruir, se lançou numa aventura sem sentido, arrastando emocionalmente milhares de compatriotas que, desinformações e impreparados politicamente, naquele contexto eram presa fácil de qualquer patrioteirismo rasteiro.

O resultado foi, num primeiro momento, uma euforia balofa, difundindo via rádio desejos e boatos como realidades - com os seus membros mais exaltados entregando-se, ao som do Rádio Clube de Moçambique assaltado, a uma autêntica orgia de sangue negro nas ruelas sem esgoto do caniço.

Ao terceiro dia, o medo que se havia apoderado da população negra, que ouvia a rádio apelando à intervenção sul africana e rodesiana, transformou-se em levantamento geral sob a forma de uma marcha de catanas sobre a cidade branca.

O feitiço virava-se contra o feiticeiro. Chegará a hora da população branca ser tomada pelo meso, primeiro, e pelo pânico, depois. Polícia incluída, quando as suas comprometidas chefias descobriram, tarde demais, que não tinham capacidade para enfrentar milhares de negros em fúria (...).

Talvez alguns dos brancos mais extremistas tenham então compreendido que nunca houve, nem podia haver, uma colonização justa - e muito menos uma descolonização perfeita. Mas poderia ter sido bem melhor do que foi se não se tivesse criminosamente lançado gasolina na fogueira.
"



Do ÍNDICE:

PREÂMBULO. Um estupido e criminoso haraquíri

PARTE I
ANTES DE ABRIL
I - O grosso da revoada ia para Nampula
II - A G3 faz um buraco assim
III - Que vida boa era a de Lourenço Marques
IV - Da guerra no ar condicionado
V - Do que o exército sabia e relatava
VI - Lourenço Marques: o cimento e o caniço
VII - De repente, a surpresa
VIII - A PIDE e os ferroviários de Inhaminga
IX - Longe pairava a realidade
X - O 'Cancioneiro do NIASSA' e não só

PARTE II
DE ABRIL A SETEMBRO
XI - Revolução chega a conta gotas
XII - Jornalistas na contra-informação
XIII - Estava escrito nas estrelas
XIV - Lamentáveis contradições
XV - Um estranho ensaio sobre a cegueira
XVI - De Junho a Setembro: quem se lembra?

PARTE III
DE 7 DE SETEMBRO A 21 DE OUTUBRO: 45 DIAS ALUCINANTES
XVII - Loucura e inconsciência branca
XVIII - O assalto ao Rádio Clube
XIX - Assutadora passividade e cumplicidade
XX - A bagunça total
XXI - O cerco à Nave dos Loucos
XXII - Balbúrdia no aeroporto e não só
XXIII - Telexes secretos de Crespo para Lourenço Marques
XXIV - O levantamento do caniço
XXV - Atenção, atenção, Galo amanheceu
XXVI - A chegada de Crespo e a fuga dos assaltantes
XXVII - Movimento Moçambique Livre: fugas, livros e outras histórias
XXVIII - Os dias seguintes
XXIX - 21 de Outubro, quatro horas que abalaram Moçambique
XXX - Afinal, o que foi o 7 de Setembro?

BIBLIOGRAFIA



Preço: 35,00€;

terça-feira, 20 de agosto de 2019

África Austral - 'WAR IN ANGOLA', by Al J. Venter - Hong Kong 1992 - MUITO RARO;






Angola - Guerra colonial & guerra civil - Da descolonização às Invasões sul africanas, um álbum fotográfico com cerca de duas centenas de excelentes fotografias do autor


'WAR IN ANGOLA'
De Al J. Venter
Concord Publications
Hong Kong, 1992


Livro deste especialista em conflitos militares no continente africano que reuniu ao longo de várias décadas um grande espólio de fotografias dos locais que visitou em serviço.

Neste livro, o autor reune dezenas de fotografias a cores e a preto e branco do conflito angolano, desde o período colonial, passando pela guerra civil entre os três movimentos (FNLA, MPLA e UNITA, além da FLEC), até ao período imediato à independência, com a guerra civil a continuar no sul onde as guerrilhas de Jonas Savimbi opunham resistência ao MPLA e ao exército cubano e as invasões sul africanas entravam na rotina, ora em ajuda da UNITA ou em perseguição dos guerrilheiros de Sam Nujoma e da SWAPO.

O livro tem 64 páginas repletas de boas e históricas fotografias.
Em muito bom estado de conservação, como novo.


Livro de muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Preço: 350,00€.;

Angola & Memórias - 'KAZUMBI - O FEITIÇO DO NAMIBE', de Helena Leote - Porto 2008 - RARO;




Angola & Memórias - A saudade e as boas recordações da autora sobre a terra africana do Sul desta antiga colónia portuguesa


'KAZUMBI - O FEITIÇO DO NAMIBE'
De Helena Leote
Papiro Editora
Porto 2008


Livro com 236 páginas e como novo. Excelente.
De muito difícil localização.
RARO.


Da contracapa:
"KAZUMBI... É a história dos anos vividos no sul de Angola, da fuga para Portugal, dos momentos que a memória involuntariamente seleccionou como especiais, da vida narrada através de um olhar da adolescente Marianika que, precisamente no dia dos seus 14 anos de idade, chega a um país e a uma vila que NADA lhe dizem, apesar da avó e da tia paterna e da casa que o pai construira, em 1964, e dos retratos de família e Zuka, a boneca que ganhara nos seus 5 anos, testemunharem os seus primeiros anos de existência, num passado que lhe parece a um século de distância.

Para esta jovem rebelde, a sua presença naquele norte encerrou-se no vazio do seu pensamento e ela não faz questão de encontrar nenhuma chave que o abra.

Destes mistérios trata a narrativa de Nika, através de um discurso pueril pululante de maturidade, entre o português e o quimbundo, idioma que baptizou de quimbundês.

Kazumbi é o feitiço encerrado na vida, que é uma esfera em constante movimento, que rola nos carris do tempo e que, na magia, do seu crescimento exterior e interior, vê descarrilar... Perdeu de vista a estação da infância; è forçada a abandonar o apeadeiro da primeira etapa, o que ela se recusa a aceitar... Mas o comboio da vida não pára e nele entram e saem passageiros... e ela continua a viagem. Tudo ganga dinâmica se espreitar pela janelinha do futuro... só ela é estática, por isso, se preocupa tanto com o decifrar do seu imo, com a leitura do coração, com a descodificação dos sinais.

Marianika conta-nos como dói crescer, como custa reaprender, como é possível renascer, preservando o feitiço da infância, mantendo o que mais a marcou na vida: os nove anos no continente africano, em Mocâmedes - actual Namibe.

Como é que conseguiu?
KAZUMBI...
Só no Kazumbi encontrou a solução.

Kazumbi nada tem a ver com a banalidade da magia, da feitiçaria, da bruxaria. Tem a ver com 'bússola' ('brúxula' no português arcaico)... Tem a ver com a busca do norte da vida, com a direcção, com o sentido que Marianika tenta alcançar, através de alegorias, num misto de tristeza e de bom humor, que segue as 23 letras do alfabeto, numa sequência direita por linhas tortas... tal e qual a escrita arada na VIDA pelo TEMPO!..."




Do ÍNDICE:

NOTA HISTÓRICA
NOTA DA HISTÓRIA PREFACIADA
NOTA LINGUÍSTICA
CADERNO ESSENCIAL DE NIKA
PRÓLOGO

A - AKA:CAMBA SONGUE (Alegria: O Amigo Songue)
B - BANZA / DIBANZA (Pensamento / Reflexão)
C - CABÍRI NOZ (O rafeiro noz)
D - DIPANDA (Independência)
E - ELAVOKO (Esperança)
F - FIMBA (Mergulho)
G - GUXI, O BIJI (Agostinho, o peixe)
H - HOA (Cordão umbilical)
I - IMPALA E SONGUE
J - JINDANDU (Parentes)
L - LOKA (Jura)
M - MILUNDU (Montanhas)
N - NI UXIXIMINU (Com Paixão)
O - OTO (Fonte)
P - PANDA (Cegonha)
Q - QUIMBANDA (Curandeiro)
R - RIKONGOLO (Brasa)
S - SABUKA (Nasce a planta)
T - TATA E MAMA (Pai e Mãe)
U - UJITU (Respeito / Oferta)
V - VUTUKA (Volta)
X - XAXUALHO (Sussuro / Segredo)
Z - ZUKA (Nome da minha boneca / Passado e presente)

EPÍLOGO



Preço: 27,50€;