quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Ultramar & Colonialismo - 'MITOS E CONTOS DO TIMOR PORTUGUÊS', de José Augusto Correia de Campos - Lisboa 1967 - Muito Raro



Ultramar & Colonialismo - Uma recolha sobre os mitos e contos da população indígena de Timor


'MITOS E CONTOS DO TIMOR PORTUGUÊS'
De José Augusto Correia de Campos
Edição da Agência-Geral do Ultramar
Lisboa 1967


Livro com 166 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito Raro.


O autor, fez uma exaustiva recolha dos mitos e contos da população de Timor português e deu à estampa esta obra muito invulgar e rara.


Preço: 0,00€ (Indisponível)

Angola - MPLA & Guerra colonial - 'ANGOLA - ATRVÉS DOS TEXTOS', de Vítor da Cunha Rêgo e João M. Tito de Morais - S. Paulo 1963 - MUITO RARO



Angola - A posição da oposição portuguesa a Salazar e do MPLA sobre o problema colonial


'ANGOLA - ATRVÉS DOS TEXTOS'
De Vítor da Cunha Rêgo e João M. Tito de Morais
Editora Felman-Rêgo
S. Paulo 1963


Livro com 224 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Apesar de, como a própria editora reconhece, o livro ser uma compilação de textos de uma das facções do conflito nas ex-colónias portuguesas de África, particularmente em Angola, esta obra reúne uma série de textos antológicos e históricos sobre aqueles acontecimentos, constituindo por isso um livro obrigatório de consulta e leitura.


Da introdução:
"(...)
Tendo sido obrigada, mais uma vez, a preterir o calmo acabamento em favor da necessidade duma edição a curto prazo, a Editora Felman-Rêgo não pôde fazer deste livro o compêndio que a opinião pública internacional exige a fim de ajuizar com pleno conhecimento de causa sobre o drama de Angola. Colocada perante o dilema dum livro de características didáticas, o qual levaria largo tempo a preparar, ou dum livro que enfileirasse, pela sua argumentação, ao lado duma das facções em luta, o qual poderia ser feito com rapidez, a Editora optou por esta última solução.
'ANGOLA ATRAVÉS DOS TEXTOS' foi preparado por portugueses anti-salazaristas e anti-colonialistas e encontra-se dividido em quatro parte:
(...)"



Do ÍNDICE:
- Introdução - Vítor da Cunha Rêgo e João M. Tito de Morais;

I PARTE
OS DEMOCRATAS PORTUGUÊSES E ANGOLA
- A JAP e o problema colonial (I)
- A JAP e o problema colonial (II)
- Álvaro Cunhal e o problema colonial
O passe de mágica do governo de Salazar;
A missão "civilizadora" dos colonialistas;
Salazar prepara guerras coloniais;
- Ruy Luís Gomes e o problema colonial
Entrevista à 'PRENSA LARINA' - Junho de 1962;
- Humberto Delgado e o problema colonial
In 'TUFÃO SOBRE PORTUGAL' - Junho de 1962;
- Henrique Galvão e o problema colonial
In 'Boletim da FAPLE' - Junho de 1962;
- Declaração dos portugueses exilados (I)
Outubro de 1961;
- Declaração dos portugueses exilados (II)
Novembro de 1961;
- Manifesto da Comissão Política do PCP
In 'AVANTE' - Agosto de 1961;
- As colónias portuguesas e o Conselho Mundial para a Paz
Intervenção do Prof. António José Saraiva - Dezembro de 1961;
- Salazar e Angola
Editorial do 'PORTUGAL DEMOCRÁTICO' - Agosto de 1960;
- Carta de um desertorRaul Mendes Silva in 'PORTUGAL DEMOCRÁTICO' - Agosto de 1962;
- A África para os africanos
Miguel U. Rodrigues in 'O ESTADO DE S. PAULO' - Julho de 1961;
- A população de origem europeia e a África portuguesa
Manuel Dores in 'PORTUGAL DEMOCRÁTICO' - Dezembro de 1960;
O Mito das Províncias Ultramarinas; - Dois Caminhos; - O Movimento de emancipação; - A atitude justa e realista; - 20 milhões de portugueses; - Os donos de Angola; - A vitória de todos;

II PARTE
O MOVIMENTO POPULAR DE LIBERTAÇÃO DE ANGOLA (Documentos)
- Declaração do MPLA ao Governo Português
Pelo Comité Director do MPLA - Viriato da Cruz, Mário de Andrade e Lúcio Lara - Conackry, 13 de Junho de 1960;
- Declaração do MPLA ao Povo Português
Pelo Comité Director do MPLA - Viriato da Cruz, Mário de Andrade e Lúcio Lara - África, 30 de Junho de 1960;
- Programa do MPLA (Janeiro de 1961)
PROGRAMA MAIOR DO MOVIMENTO POPULAR DE LIBERTAÇÃO DE ANGOLA
1 - Independência imediata e completa; 2 - Unidade da Acção; 3 - Unidade Africana; 4 - Regime democrático; 5 - Reconstrução económica e desenvolvimento da população; 6 - Reforma agrária; 7 - Política social de justiça e de progresso; 8 - Desenvolvimento da instrução, da cultura e da educação; 9 - Defesa nacional; 10 - Política exterior independente e pacífica;
- O futuro dos brancos em Angola
Entrevista de Viriato da Cruz in 'PORTUGAL LIVRE' (S. Paulo) - Março de 1961;
- Os objectivos da revolução angolana
Editorial de 'UNIDADE ANGOLANA' - Dezembro de 1961;
- A política exterior do MPLA
In 'UNIDADE ANGOLANA' - Dezembro de 1961;
- A luta armada em Angola
In 'UNIDADE ANGOLANA' - Dezembro de 1961;
- Entrevista de Mário de Andrade
In 'FRANCE-NOUVELLE' - Agosto de 1962;
Nona orientação da guerra; - Frente única político-militar; - Quais os vossos colóquios para a constituição de uma frente política? - Solidariedade internacional; - A NATO e Portugal; - Neutralismo positivo; - A obstinação de Salazar; - Condições mínimas;
- Entrevista de Agostinho Neto
Leopoldville - Agosto de 1962;
Regresso a Angola; - Novas prisões; - Imagens da repressão; - A nova fase da luta; - A posição do MPLA; - Não combatemos o povo português;

III PARTE
A OPINIÃO PÚBLICA INTERNACIONAL E ANGOLA
- As colónias africanas de Portugal
'LA RÉVOLUTION PROLETARIENNE' - Abril de 1960;
- O Brasil e o colonialismo
'O ESTADO DE S. PAULO' - Outubro de 1960;
- Brasil inexplicável
'CORREIO DA MANHÃ' - Novembro de 1960;
- A guerra em Angola
Russel Howe in 'THE WASHINGTON POST' - Novembro de 1960;
O desemprego em Portugal; - Manobras militares; - Duas classes de portugueses; - Poucas escolas para africanos; - Escala de pontos;
- Carta de um missionário
In 'THE NEW STATESMAN' - Junho de 1961;
- A agonia de Angola
In 'THE NEW STATESMAN' - Junho de 1961;
- Escravidão em Angola
In 'THE TELEGRAM' (Toronto) - Junho de 1961;
- Angola, por quem lá esteve
Peter Woetlington in 'THE TELEGRAM' (Toronto) - Junho de 1961;
Uma outra Argel; - O humor mudou; -
- O Caso contra Portugal
In 'MANCHESTER GUARDIAN' - Julho de 1961;
- Angola 1961
Basil Davidson in 'THE NEW STATESMAN' - Agosto de 1961;
A primeira chacina; - O levante de Fevereiro; - Levante nacional; - O terror fascista; - Conclusões;
- Angola e o fascismo ibérico
Prof. Toledo Alonso in 'O IMIGRANTE DEMOCRÁTICO' (Venezuela) - Agosto de 1961;
- O colonialismo português na África negra
Daniel Vidart in 'PORTUGAL LIVRE' (Uruguai) - Agosto de 1961;
- Um novo teatro de luta anticolonial em África
Eric Rouleau in 'LE MONDE' - Agosto de 1961;
Facilidade material dos chefes da insurreição; - Um "terrorista" com modos de "Santo Homem"; - A génese da rebelião; - O seminarista tornou-se estratega militar; - A guerra económica; - Repressão portuguesa; - Otimismo dos nacionalistas; - Os riscos da extensão da luta;
- O trabalho forçado
Basil Davidson in 'O DESPERTAR DA ÁFRICA' - Livro publicado em 1961;
- O nacionalismo e a África portuguesa
José Honório Rodrigues in 'BRASIL E ÁFRICA' - Livro editado em 1961;
- Diagnóstico da Comissão Ruegger
In 'JOURNAL DE GENÉVE' - Fevereiro de 1962;
O que resta fazer; - Proteger os reclamantes; - Nenhuma liberdade; - Formar os quadros;

IV PARTE
A NATO E ANGOLA
- Sinistra empresa da NATO (I. Konstantinoiv)
In 'LA VIE INTERNACIONALE' - Junho de 1961;
- Posição dos países membros da NATO
In 'PORTUGAL DEMOCRÁTICO' (Brasil) - Junho de 1961;
- A reorganização da defesa de Portugal
In 'RÉVUE DE DÉFENSE NATIONALE' - Novembro de 1961;
As razões da atitude do Presidente Salazar; - A nova organização do território; - A maior parte das forças territoriais portuguesas estão estacionadas nas regiões do Ultramar; - Salazar, Ministro da Defesa; - Podem ser defendidas as possessões ultramarinas portuguesas?; - Uma situação preocupante para a Europa;

APÊNDICE;



Preço: 70,00€

Angola & UNITA - 'Revista - SEMANÁRIO', n.º 387, de 20 de Abril de 1991 ('JAMBA') - MUITO RARO





Angola & UNITA - O Quartel General da organização de Savimbi em reportagem fotográfica


'Revista - SEMANÁRIO', n.º 387, de 20 de Abril de 1991
Grande reportagem ilustrada - 'JAMBA' -
De Albérico Alves (Fotografia) e Sérgio Tréfaut (Texto).

"Enquanto decorrem as conversações sobre a paz em Angola, algures, perto da Namíbia, a Jamba vive talvez os seus últimos dias. Depois do cessar-fogo o que será da base da UNITA? Um museu? Um aldeamento para safaris? Ou será destruída por razões estratégicas?"


Revista editada em Lisboa, com 32 páginas, muito ilustrada e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Outros assuntos em destaque:
- 'DENTRO DE UM MOSTEIRO SOVIÉTICO';
- 'Cinco russos' - José Guardado Moreira;
- 'SALMAN RUSHDIE EM ENSAIO' - Nuno Henrique Luz;
- Inédito - 'RAUL RUIZ - o padrão do descobrimento' - Nuno Henrique Luz;
- Ao vivo - 'REGRESSAR, PARA RE(EN)CANTAR O "PHADO" ' - Pedro Fradique;


Preço: 40,00€

Angola - MPLA & UNITA - 'A Revista' (Semanário 'EXPRESSO'), de 25 de Maio de 1991 ('A PAZ NO FIM DO MUNDO') - RARO




Angola - MPLA & UNITA - Quando o general Bem-Bem (UNITA) e o coronel Higinio Carneiro (MPLA) assinaram a paz no Luena


'A Revista' (Semanário 'EXPRESSO'), de 25 de Maio de 1991
('A PAZ NO FIM DO MUNDO')

Revista com 110 páginas, muito ilustrada e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Na sequência dos 'Acordos de Bicesse' (Estoril), assinados entre o governo de Luanda (MPLA) e a oposição armada da UNITA, os líderes dos dois movimentos, José Eduardo dos Santos e Jonas Savimbi respectivamente, acordaram na cessão das hostilidades em todo o território angolano. E apesar de tudo, a guerra continuou e encarniçada, em particular no antigo Luso, actual Luena. Foi pois aqui que foi dado o passo decisivo do final da guerra, conforme atesta esta reportagem, hoje um documento importante e histórico daqueles acontecimentos.


Temas em destaque:
- 'ANGOLA - A PAZ NO FIM DO MUNDO'
Reportagem ilustrada do enviado especial Benjamim Formigo;
- "Um general da UNITA e um coronel das FAPLA sentaram-se a uma mesa no meio do mato e criaram os mecanismos para evitar novos confrontos, até à chegada dos observadores internacionais que vão fiscalizar a aplicação dos acordos de paz do Estoril. Foi o primeiro encontro entre guerreiros - e foi selado com espumante."
- 'O Mundo por testemunha';
- 'Mediadores-jornalistas';
- 'Encontro de chefes';

Outros temas:
- 'PERDÕES FISCAIS: UNS TÊM, OUTROS NÃO' - António Marinho;
Os arbítrios de Oliveira e Costa;
- 'New Orleans - UMA ILHA NA AMÉRICA' - Do nosso enviado Tony Jenkins;
- GRAÇA PINA DE MORAIS - Entrevista, 'À tona do silêncio' - António Cabrita;
- '1926 - ANTES DA REVOLUÇÃO' - Maria José Mauperrin;



Preço: 45,00€

Ultramar - Revista 'Jornal do EXÉRCITO', n.º 151, de Julho de 1972 ('10 DE JUNHO - A RAÇA DE SER PORTUGUÊS') - RARA



Ultramar - Os principais acontecimentos nos cenários da guerra colonial em Angola, Guiné e Moçambique


Revista 'Jornal do EXÉRCITO', n.º 151, de Julho de 1972
('10 DE JUNHO - A RAÇA DE SER PORTUGUÊS')

Com 74 páginas, muito ilustrado e em bom estado de conservação.
Capa com sinais de uso.

De muito difícil localização.
RARA.


Temas em destaque:
- '10 DE JUNHO - A RAÇA DE SER PORTUGUÊS'
Desenvolvida reportagem com muitas fotografias a cores e p/b.
Cerimónias em Lisboa, Porto, Vila Real, Leiria, Beja, Aveiro, Ponta Delgada, Funchal, Bissau (Guiné), Luanda (Angola) e Lourenço Marques (Moçambique);
- GUINÉ: VISITA DO MINISTRO DA DEFESA E DO EXÉRCITO;
- EM GUERRA PARA A CONQUISTA DA PAZ
Guiné - Situação militar no território;
Angola - Situação militar no território (População civil apresentou-se);
Moçambique - Situação militar no território (Apreensão de grande quantidade de armamento e munições da FRELIMO);
Prémios - Em gozo de férias por atribuição dos prémios governador, Furriel miliciano José Carlos Valente Rosado (Moçambique) e Famaquela Nanconde, soldado milícia (Guiné);
- CAMPEONATO DE TIRO DAS FORÇAS ARMADAS;
- 21 de Julho de 1897 - O COMBATE DE MACONTENE
De N. Valdez dos Santos;
- HONRA E GLÓRIA - Condecoração
Soldado Ângelo Ribeiro (Amarante);
- Velhos canhões
O MORTEIRO DO PORTO;



Preço: 15,00€

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Moçambique & História - 'MOÇAMBIQUE por Eduardo Mondlane', de Helena Motta - Maputo 1984 - MUITO RARO




Moçambique - A história de Moçambique, da colonização à guerra de libertação, segundo Eduardo Mondlane


'MOÇAMBIQUE por Eduardo Mondlane'
De Helena Motta
Edição Instituto Nacional do Livro e do Disco
Maputo 1984


Livro do tipo álbum, com 88 páginas e em excepcional estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Um excelente álbum de BD (Banda Desenhada), em que é a presentada a história contemporânea de Moçambique, da colonização portuguesa à guerra de libertação, segundo o fundador e primeiro líder da FRELIMO, Eduardo Mondlane.

Com excepcionais pranchas desenhadas, os principais acontecimentos e características da colonização e da guerra colonial travada pela FRELIMO contra a administração civil e militar portuguesa, vai se sucedendo ao ritmo de uma banda desenhada, com rigor e qualidade artística reconhecida.

Um documento histórico, de grande procura e muita raridade.


Da dedicatória:
"Ao Presidente Samora Machel que continuou a obra de Mondlane.
Aos 29 de Setembro de 1983"



Preço: 70,00€

Moçambique & Descolonização - Semanário 'O TEMPLÁRIO', n.º 1.253, de 27.02.1976 ('JOANA SIMIÃO - FOI MORTA OU NÃO') - muito raro




Moçambique & Descolonização - A denúncia do destino de uma das mais prestigiadas políticas de oposição ao governo da FRELIMO


Semanário 'O TEMPLÁRIO', n.º 1.253, de 27.02.1976
Tema em grande destaque 'JOANA SIMIÃO - FOI MORTA OU NÃO'

Editado em Lisboa e com 20 páginas.

Em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Após a revolução de 25 de Abril de 1974, o MFA proclamou a necessidade de terminar as guerra coloniais que decorriam em Angola, Guiné-Bissau e Moçambique, contra as guerrilhas da FNLA, MPLA e UNITA no primeiro caso, PAIGC no segundo e por último a FRELIMO. E que haveria eleições para que os povos daquelas eleições escolhessem os seus governantes para o após independência... E depressa se percebeu que havia a intenção de entregar o poder aos movimentos guerrilheiros marxistas, ignorando assim outras forças políticas e até guerrilheiras, como tinha sido o caso do COREMO em Moçambique.

Escassos dias depois de Portugal ter assinado o 'Acordo de Lusaka' com a FRELIMO, reconhecendo a esta força guerrilheira como "a única e legítima representante do povo moçambicano"! Uma das mais prestigiadas líderes políticas moçambicanas, escreveu então uma carta aberta a Samora Machel - líder da FRELIMO -, datada de 02 de Agosto de 1974 e que nunca seria publicada. Em Fevereiro de 1976, o semanário O TEMPLÁRIO', perante inúmeras informações do trágico destino de Joana Simião às mãos do novo governo moçambicano pós independência (25 de Junho de 1975), denunciava que esta teria sido abatida, como se viria a provar anos depois.

Este é pois um jornal histórico, um documento de grande importância na história da descolonização e da política e da violação dos direitos do Homem em Moçambique.


Preço: 75,00€

Portugal & Estado Novo - Revista 'VIDA MUNDIAL', n.º 1.593, de 19.12.1969 ('O ASSALTO AO BANCO DE PORTUGAL NA FIGUEIRA DA FOZ') - Muito rara




Portugal - O acto mais visível da acção da LUAR e controverso 50 anos depois


Revista 'VIDA MUNDIAL', n.º 1.593, de 19.12.1969
('O ASSALTO AO BANCO DE PORTUGAL NA FIGUEIRA DA FOZ')

Editada em Lisboa, com 72 páginas, muito ilustrada e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Muito Rara.


O assalto do Banco de Portugal na Figueira da Foz - em 17 de Maio de 1967 - levado a cabo por um comando da LUAR (Liga de Unidade Armada Revolucionária) e dirigido por Palma Inácio, constituiu um dos casos mais visíveis e controversos da oposição ao regime ditatorial do Estado Novo, então dirigido pelo Prof. Marcelo Caetano. Do destino da elevada soma subtraída, têm sido referidas várias versões (pelos membros da própria LUAR), ao longo destes quase cinquenta anos.

A revista edita uma reportagem destacada sobre o acontecimento, anunciando o julgamento para Janeiro de 1970 e enunciando as conclusões da investigação, as acusações, a identificação dos implicados detidos e os que estavam desaparecidos, além da relação das chapas das notas. São relatados os acontecimentos, acompanhados por inúmeras fotografias dos locais da ocorrência assim como de alguns dos implicados.


O ASSALTO AO BANCO DA FIGUEIRA DA FOZ (17 de Maio de 1967)
30 mil contos desapareceram em 30 minutos
- 23 implicados, 113 testemunhas, 22 declarantes e 18 advogados no julgamento a efectuar em 7 de Janeiro de 1970, na 'Boa Hora';
- O fio da meada;
- COMO ERAM AS NOTAS;
- INTERVÉM NO PROCESSO
Milhares de folhas em 15 volumes;
Juízes que formam o colectivo;
Advogados;
Réus:
- Detidos;
- Caucionados;
- Ausentes;
Presos em Agosto de 1968;
113 testemunhas;
22 declarantes;



Preço: 50,00€

Angola - 'LUANDA 34 ANOS DEPOIS', de M. Margarida Pereira-Muller - Lisboa 2008 - Muito Raro




Angola - A evolução da cidade desde o fim do período colonial até à data ada edição


'LUANDA 34 ANOS DEPOIS'
De M. Margarida Pereira-Muller
Edição da autora (?)
Lisboa 2008


Livro com 50 páginas, tipo álbum, muito ilustrado e como novo.
De muito difícil localização.
Raro.


Edição da autora com o paio da AAAIO e o alto-patrocínio da Em baixada de Angola em Portugal.


Do ÍNDICE:
- História de Luanda;
- Uma volta pela cidade;
- Igrejas;
FOTOGRAFIAS
- A Marginal;
- Edifícios públicos e monumentos;
- A fortaleza;
- Cenas de rua;
- A Ilha;
- Mussulo;
- Miradouro da Lua;
- Foz do Kwanza;



Preço: 50,00€