terça-feira, 31 de outubro de 2017

Angola & Literatura - 'O GRANDE LIVRO DOS PROVÉRBIOS ANGOLANOS', de Américo Correia de Oliveira - Luanda 2012 - MUITO RARO;



Angola & Literatua - Uma obra de grande fôlego e Imprescindível para conhecimento dos angolanos


'O GRANDE LIVRO DOS PROVERBIOS ANGOLANOS'
De Américo Correia de Oliveira
Edição da União dos Escritores Angolanos
Luanda 2012.


Livro com 1216 páginas e em muito bom estado de conservação. Como novo. Excelente.
Edição em língua portuguesa e em línguas bantu.
Livro de muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.




Preço: 75,00€;

Angola & Literatura - 'NGOLA (Contos)', de António Correia - Macau 1990 - MUITO RARO;




Angola & Literatura - Um conjunto de contos entre angolanos e militares portugueses, os famosos Flechas e os guerrilheiros, tendo como cenário o sul do território


'NGOLA (Contos)'
De António Correia
Edição do autor
Macau 1990


Livro com 174 páginas e em muito bom estado de conservação. Como novo. Excelente.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Da contracapa:
"Tendo como pano de fundo a guerra colonial, aqui se relata um tempo de contradições, sonhos e angústias; lugares, mitos e rostos, com grandezas e misérias, num punhado de contos de sabor castrense. Eis o 'NGOLA'."


Do ÍNDICE:

Dedicatória
NOTA DE ABERTURA

- O profeta
- O alambamento
- A promoção
- A mascote
- A cobra
- Viveres
- A vingança
- Dia de São Nordatlas
- Irmão
- A caça
- Negócio de feijões
- O dia do senhor
- A traição
- A fuga
- Igualdade
- Uma sessão de psico
- A emboscada
- O Zabumba
- Subtil vingança
- Voluntarioso

Glossário


Preço: 32,50€;

África & Poesia - 'POEMAS', de Léopold Senghor - Lisboa 1977 - RARO;



África & Poesia - Colectânea de poemas do grande intelectual africano e que foi Presidente do Senegal


'POEMAS'
De Léopold Senghor
Edição Arcádia
Lisboa 1977


Livro com 269 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.



Do ÍNDICE:

CANTOS DE SOMBRA (1945)

HÓSTIAS NEGRAS (1948)

ETIÓPICAS (1956)

NOCTURNOS (1961)

CARTAS DE INVERNIA (1972)

Léxico




Preço: 32,50€;

Angola & História - 'AS CARTAS DO 'REI' DO CONGO D. AFONSO', de António Luis Ferronha - Lisboa 1992 - RARO;



Angola & História - As relações entre Portugal e os monarcas angolanos no século XVI documentado em epístolas


'AS CARTAS DO 'REI' DO CONGO D. AFONSO'
De António Luis Ferronha
Edição ELO
Lisboa 1992


Livro com 152 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Do ÍNDICE:

PREFÁCIO
De Luis de Albuquerque
INTRODUÇÃO

Documento n. 1
- Carta do Rei D. Manuel
Documento n. 2
- Fórmula prescrita por D. Manuel
Documento n. 3
- Carta notificatoria do Rei do Congo
Documento n. 4
- Carta d'Armas do Congo
Documento n. 5
- Carta do Rei do Congo (1512)
Documento n. 6
- Carta do Rei do Congo (1514)
Documento n. 7
- Carta do Rei do Congo (1515)
Documento n. 8
- Carta do Rei do Congo (1515)
Documento n. 9
- Carta do Rei do Congo (1516)
Documento n. 10
- Carta do Rei do Congo (1516)
Documento n. 11
- Carta do Rei do Congo (1517)
Documento n. 12
- Carta do Rei do Congo (1517)
Documento n. 13
- Carta do Rei do Congo (1517)
Documento n. 14
- Carta do Rei do Congo (1526)
Documento n. 15
- Carta do Rei do Congo (1526)
Documento n. 16
- Carta do Rei do Congo (1526)
Documento n. 17
- Carta de Baltazar de Castro
Documento n. 18
- Carta do Rei do Congo (1526)
Documento n. 19
- Carta do Rei do Congo (1530)
Documento n. 20
- Carta do Rei do Congo (1531)
Documento n. 21
- Carta do Rei do Congo (1531)
Documento n. 22
- Carta do Rei do Congo (1535)
Documento n. 23
- Carta do Rei do Congo (1535)
Documento n. 24
- Carta de Manuel Pacheco (1536)
Documento n. 25
- Carta do Rei do Congo (1539)
Documento n. 26
- Carta do Rei do Congo (1539)
Documento n. 27
- Carta de D. Manuel de Portugal
Documento n. 28
- Carta do Rei do Congo (1540)
Documento n. 29
- Carta do Rei do Congo (1540)
Documento n. 30
- Carta do Rei do Congo (1526)
Documento n. 31
- Regimento D. Manuel
Documento n. 32
- Carta de D. João III (1529)

Notas ao texto
Comentário - António Luis Ferronha
Glossário
Lista dos 'Ntolia' do Congo
Fontes



Preço: 42,50€;

Angola & Religião - 'QUIONGUA - O BERCO DO ESPISCOPADO ANGOLANO', de Gabriel Vinte e Cinco - Luanda (?) 1992 - MUITO RARO;





Angola & Religião - A Igreja Metodista Angolana e a sua organização e episcopado


'QUIONGUA - O BERÇO DO ESPISCOPADO ANGOLANO'
De Gabriel Vinte e Cinco
Edição NÚCLEO - Centro de Publicações Cristãs L.da
Luanda (?) 1992


Livro com 52 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Do ÍNDICE:

Apresentação do Autor
Agradecimentos

QUIONGUA, O BERÇO DO ESPISCOPADO ANGOLANO
I - Introdução
II - Situação geográfica do Quiongua
III - Turismo
IV - Os Kimbos merecem uma atenção especial
V - Dados biográficos do Homem Quiongua
a) Sua infância
b) Período estudantil
c) Seu casamento
VI - Sua ascensão ao Episcopado
VII - Sua investidura
VIII - Visita ao Quiongua
IX - Liderança autóctone, seu desenvolvimento Evangelistico e Adm
a) Organização
b) Finanças
c) Transportes
d) Formação de Quadros
e) Construção e aquisição de imóveis
X - Ecomunismo
XI - Escritor
XII - Centenário de Fé activa

Notas bibliográficas



Preço: 27,50€;

Portugal & Colonialismo - 'A CARTA DAS NAÇÕES UNIDAS E O ULTRAMAR PORTUGUÊS', de Vassanta Porobo Tambá - Coimbra 1956 - MUITO RARO;



Portugal & Colonialismo - A política nacional nas possessões ultramarinas perante o direito internacional e as Nações Unidas


'A CARTA DAS NAÇÕES UNIDAS E O ULTRAMAR PORTUGUÊS'
De Vassanta Porobo Tambá
Edição da revista 'Temas Ultramarinos'
Coimbra 1956


Livro com 32 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito dificil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Do ÍNDICE:

NOTA EXPLICATIVA

1. Características do actual sistema de administração ultramarina.
O problema da sua qualificado

2. O princípio da auto-determinação dos povos sem governo próprio.
O princípio das nacionalidades: conceito e caracteres

3. Natureza do princípio em exame

4. A ordem de sequência. O colonialismo e o anti-colonialismo

5. O anti-colonialismo e a Carta das Nações Unidas: a tese do Prof. Adriano Moreira

6. Crítica à posição do Prof. Adriano Moreira

7. O princípio da auto-determinação dos territórios sem governo próprio no sistema jurídico português

8. O aspecto jurídico formal: O Art. 73. da Carta da O.N.U. não atinge o Ultramar Português

9. o aspecto material do Ultramar Português

BIBLIOGRAFIA



Preço: 22,50€;

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Angola & Ultramar - 'REGRESSOS QUASE PERFEITOS - Memórias da guerra em Angola', de Maria José Lobo Antunes - Lisboa 0000



Angola & Ultramar - A guerra colonial em Angola, revelada pelas memórias do marido da autora, com recurso ás cartas enviadas durante o chamado serviço militar ou comissão


'REGRESSOS QUASE PERFEITOS - Memórias da guerra em Angola'
De Maria José Lobo Antunes
Edição Tinta da China
Lisboa 2015


Livro com 424 páginas e em muito bom estado de conservação. Como novo. Excelente.
De difícil localização.



Sinopse:
"Maria José Lobo Antunes, antropóloga, recolheu os testemunhos de vários ex-militares do batalhão a que pertenceu António Lobo Antunes (seu pai) em Angola, durante a guerra colonial.
Para perceber como funciona a memória da guerra, este livro cruza as memórias dos ex-militares entrevistados com as memórias do próprio António Lobo Antunes, espelhadas nas cartas que escreveu à sua mulher durante esse período e no romance "Os Cus de Judas".

Mais de 40 anos após a desmobilização da Companhia de Artilharia 3313, "Regressos Quase Perfeitos: Memórias da Guerra em Angola", revisita 26 meses de guerra: os episódios pessoais, as recordações partilhadas nos almoços anuais da companhia, o relato dos documentos oficiais.

Este livro não procura recuperar a verdade de uma época – pretende antes reconstruir os caminhos sinuosos que cruzam memórias individuais e colectivas, informais e oficiais, de uma guerra tornada anacrónica com a queda do regime.

Memórias que escondem, revelam, negociam e reescrevem a história de um conflito que marcou para sempre os que nele combateram."



Preço: 0,00€ (Indisponível)

Angola & Descolonização - 'MEANDROS CONTINENTAIS - Revolução Angolana e Êxodo', de Josber Abrantes - São Paulo 2007 - MUITO RARO;




Angola & Descolonização - Um testemunho de um português fugido das terras angolanas em consequência da sangrenta descolonização que Portugal conduziu nesta sua antiga colónia africana em 1975


'MEANDROS CONTINENTAIS - Revolução Angolana e Êxodo'
De Josber Abrantes
Expressão & Arte Editora
São Paulo 2007


Livro com 224 páginas e em muito bom estado de conservação. Como novo. Excelente.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Da contracapa:
"O livro de Josber Abrantes ultrapassa uma autobiografia para centrar-se num libelo pacífico contra uma ordem de acontecimentos que, na origem, beira ao caos, porém não põe a perder o horizonte da esperança.

Esse texto tangencia, com sabedoria, alguns aspectos sociais, políticos e ideológicos capazes de situar o leitor mais ávido no contexto das informações.

Depreende-se que seres humanos traumatizados pelos conflitos das convulsões sociopoliticas da sua terra natal, com o coração em frangalhos e sem norte imediato, ainda são capazes de preservar a própria identidade. São os misteriosos véus da alma que se recompõem, não dá deletéria aspereza do revide, mas fundados na lucidez da análise dos factos e na mais íntima cumplicidade com o dom da vida.

Vale a pena conferir o percurso do autor por meio deste texto sobejamente marcado pelo lirismo e por uma argúcia intelectual que transcende a descrição dos factos."



Da badana:
"A solidariedade inequívoca junto aos conterrâneos de Angola e o empenho em divulgar mais um capítulo sobre a épica sobrevivência de seres humanos em face de condições adversas fizeram com que Josber Abrantes, aos 75 anos escrevesse este livro eivado de passagens de uma memória privilegiada em busca de livres caminhos. Buscou-os em Angola, Portugal e Brasil, sempre espreitando condições, possibilidades e contradições.

Deixou no seu rasto muitas edificações de variados estilos.

Delírios políticos na Construção de uma nova ordem em Angola marginalizaram alguns segmentos da população. Abrantes, de perspicácia invulgar e família já constituída, imbuído dos mais elevados princípios de cidadania e justiça, com o coração dilacerado, partiu repentinamente em busca da sobrevivência. Aportou em Portugal (1975) e a seguir no Brasil, onde educou os seus filhos.

(...)

Elizabete Mokrejs"



DO ÍNDICE:

Agradecimentos
Dedicatória
Glossário

APRESENTAÇÃO

Capítulo I
Portugal I - NASCE UMA PÁTRIA

Capítulo II
Angola I

Capítulo III
1961 - Angola II - LIBERTAÇÃO DE ANGOLA

Capítulo IV
1974 - Angola III - ÊXODO

Capítulo V
Brasil I - ANO DE 1976

Capítulo VI
Angola IV

Capítulo VII
Portugal II

BIBLIOGRAFIA


Preço: 0,00€; (Indisponível)

Angola & Ultramar - 'TRÊS ANOS DE GOVERNO - Tenente-coronel Rebocho Vaz' - Luanda 1966 - MUITO, MUITO RARO



Angola & Ultramar - Resenha da actividade desenvolvida pelo Governador-Geral nesta antiga colónia portuguesa


'TRÊS ANOS DE GOVERNO - Tenente-Coronel Rebocho Vaz'
Edição do Governo Geral de Angola
Luanda 1966


Livro com 56 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Resumo das actividades desenvolvidas pelo Governador-Geral de Angola na defesa da presença e da administração civil e militar portuguesa nesta colónia da África ocidental.


Preço: 0,00€; (Indisponível)

África & Religião - 'CRISTIANISMO E COLONIALISMO - Futuro das igrejas da África' - AAVV - Rio de Janeiro 1977 - MUITO RARO;



África & Religião - Uma análise ao papel das igrejas neste continente quando a quase totalidade é constituída por estados independentes


'CRISTIANISMO E COLONIALISMO - Futuro das igrejas da África'
AAVV - J. Medéwalé Agossou, E. J. Pénoukou, A. Titianma Sanon, R. Laurentin,
Editira Vozes Limitada
Rio de Janeiro 1977


Livro com 130 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Da contracapa:
"
"


Do ÍNDICE:

EDITORIAL
- Qual o futuro das igrejas da África?

AS IGREJAS DA ÁFRICA ENTRE O PASSADO E FUTURO
1. O PASSADO
1) - O passado longínquo e 'exemplar' das igrejas da África do Norte
2) - O passado recente e ambíguo da igreja da África Negra
2. O PRESENTE
1) - Empecilhos
2) - Trunfos
3) - Os missionários
4) - Urgência do trabalho teológico
5) - Os sacramentos
6) - As forças centrífugas
3. O FUTURO

UMA IGREJA EM MUTAÇÃO NUM CONTINENTE EM MUTAÇÃO
1. O económico e o ecuménico da mudança católica
2. Igreja e mudança política
3. Tanzânia: caso excepcional em mais de um sentido?
4. Moçambique: uma excepção a confirmar a regra?
5. De uma 'igreja em mutação' para 'mudar uma igreja'

O AFRICANO CRISTÃO EM BUSCA DE SUA IDENTIDADE?
1. Identidade e advento
2. O negro, o africano e o cristianismo
3. Um cristianismo à moda africana

APELOS EVANGÉLICOS E ANTROPOLOGIA AFRICANA
1. Lugares do conflito
2. Apelos evangélicos e 'moral cristã'
3. Antropologia africana e moral cristã
4. Amor e sanção - vida é interdito

MINISTÉRIO ECLESIAL E PROBLEMAS DAS JOVENS IGREJAS

PADRES MISSIONÁRIOS E FUTURO DAS IGREJAS AFRICANAS
1. Os missionários estrangeiros: permanecer ou partir?
2. O equívoco de uma questão
3. Escolha de futuro

AS RELAÇÕES DAS IGREJAS LOCAIS COM ROMA E O PAPEL DA CONFERÊNCIA DOS BISPOS DA ÁFRICA NEGRA
1. Relações das igrejas locais com Roma
2. O papel das conferências episcopais da África Negra

JUVENTUDE AFRICANA E CHANCES DA FÉ
1. Inquietante Dictomia
2. A falta de um confronto cristão
3. Enfoque das razões conjunturais
4. Enfoque das razões arqueológicas

A NOVIDADE EVANGÉLICA NUMA IGREJA MILENAR
1. É o testemunho da igreja recebido nas culturas africanas?
2. Será recebido nosso testemunho de igreja africana?
3. Nova compreensão teológica da igreja

DADOS ESTATÍSTICOS SOBRE OS CRISTÃOS NA ÁFRICA
1. Parâmetros do crescimento católico
2. A diversidade africana
3. Conclusão

IGREJAS INDEPENDENTES DE ORIGEM E FORMA AFRICANA
1. A série de novos movimentos religiosos
2. Factores casuais
3. As atitudes das igrejas mais antigas
4. Importância teológica?
5. Contribuição para o desenvolvimento

CHANCES DE DIÁLOGO ENTRE CRISTIANISMO E ISLÃ NA ÁFRICA NEGRA
1. Ausência de pesado contencioso histórico
2. Desejo de encontro hoje
3. Estabelecer laços para o futuro

Notas Bibliográficas


Preço: 32,50€;

África & Ultramar - 'ETNIAS DO SUL DE ANGOLA', de Emílio Filipe - Lisboa 1970 - Muito Raro;



África & Ultramar - Catalogo de uma exposição fotográfica e documental do autor, após uma vasta recolha de elementos etnográficos no sul de Angola


'ETNIAS DO SUL DE ANGOLA'
Exposição fotográfica documental

De Emílio Filipe
Edição da Agência-Geral do Ultramar
Lisboa 1970


Livro com 20 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito difícil localização.
Muito Raro.





Preço: 25,00€;

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Angola, Guiné e Moçambique - Poesia & Guerra Colonial - 'WHEN BULLETS BEGIN TO FLOWER', edited by Margaret Dickinson - Nairobi 1972 - MUITO RARO;



Angola, Guiné e Moçambique - Poesia & Guerra Colonial - A poesia como arma de luta pelos poetas das ex-colónias portuguesas de África, numa raríssima edição do Kenia


'WHEN BULLETS BEGIN TO FLOWER'
Edited by Margaret Dickinson
Nairobi 1972


Livro com 132 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Da contracapa:
"'WHEN BULLETS BEGIN TO FLOWER'
Edited by Margaret Dickinson

The resilient will-power of the freedom fighters in Angola, Mozambique and Guinea-Bissau, their devotion and determination, their courage in the face of tremendous odds and, above all, their quintessential love for their land of Africa and her peoples shine out from this inspiring collection.

These are some of the most moving resistance poems ever written. They make sad reading, but at the same time they leave one in no doubt whatsoever that the cause of freedom, for which so many lives have been sacrificed will soon triumph over even the most relentless forms of colonialism.

CONTRIBUTORS:
- Fernando Costa Andrade
- Mario Cissoko
- José Craveirinha
- Viriato da Cruz
- Kaoberdiano Dambara
- Armando Guebuza
- António Jacinto
- Gouveia de Lemos
- Gabriel Mariano
- Mindelense
- Agostinho Neto
- Hélder Neto
- Rui de Noronha
- Jorge Rebelo
- Sampadjudo
- Arnaldo Santos
- Aires de Almeida Santos
- Marcelino dos Santos
- Onesimo Silveira
- Noemia de Sousa"




Do ÍNDICE: / CONTENTS:

Index of authors
INTRODUCTION
The Background
The Poems

PART I
BEFORE THE STRUGGLE
- Rui de Noronha
'Arise and walk';
- Agostinho Neto
'Contract workers';
- Gouveia de Lemos
'Song of agony';
- Arnaldo Santos
'The return';
- Gabriel Mariano
'The long road';
- Noèmia de Sousa
'Magaíça';
- José Craveirinha
'Mamparra M'gaiza'; 'Poem'; 'Mamana Sequina';
- António Jacinto
'Letter from a contract worker'
- Viriato da Cruz
'Black mother'
- Noèmia de Sousa
'Black blood'; 'If you want to know me'
- José Craveirinha
'I want to be a drum'
- Mindelense
'Attention'
- Agostinho Neto
'Western civilization'; 'African poetry'
- José Craveirinha
'Mulato Margarida'; 'Manifesto'
- Noèmia de Sousa
'Poem of Joao'
- Marcelino dos Santos
'Here we were born'
- Agostinho Neto
'Mussundo my friend'; 'The blood and the seed'
- Onesimo Silveira
'A different poem'

PART II
DURING THE STRUGGLE
- Agostinho Neto
'Hoisting the flag; 'February'
- Fernando Costa Andrade
'Fourth poem'
- Kaoberdiano Dambara
'Judgment of the black ma'
- António Jacinto
'The people went to war'
- Mario Cissoko
'To you, the people'
- Armando Guebuza
'Those strange times'
- Marcelino dos Santos
'We must plant'
- Aires de Almeida Santos
'When my brothers come home'
- António Jacinto
'Love poem'
- Anonymous
'Partisans song'
- Sampadjudo
'Our sure road'
- Jorge Rebelo
'A militant poem'
- Onesimo Silveira
'The theme'; 'The long day's March'
- Armando Guebuza
'Your pain'
- Helder Neto
'We shall not mourn the dead'
- Marcelino dos Santos
'To point a moral'
- Jorge Rebelo
'Poem'

Biographical notes
Sources for the poems
Suggestions for further reading on the background
Index of first lines



Preço: 0,00€; (Indisponível)

Angola - Da Guerra Civil à Paz - 'MEU BRASIL ANGOLANO', de Raul de Taunay - Lisboa 2008 - RARO;




Angola - Da Guerra Civil à Paz - O testemunho de um diplomata brasileiro dos acontecimentos que se seguiram ao rescaldo das primeiras eleições com os confrontos sangrenetos entre o governo do MPLA e os guerrilheiros da UNITA


'MEU BRASIL ANGOLANO'
De Raul de Taunay
Prefácio editora
Lisboa 2008


Livro com 208 páginas e em muito bom estado de conservação. Excelente.
De muito difícil localização.
RARO.


Da contracapa:
"Rafael Guimarães, jovem diplomacia brasileiro que presenciou em 1975 o processo de independência de Angola, retorna a Luanda, dezassete anos depois, num momento da guerra civil em que as tropas da UNITA encontravam-se pela primeira vez dentro da capital angolana, partilhando com as tropas do MPLA o policiamento dos momentos de tensão que iriam explodir diante da Embaixada do Brasil em fins de Outubro de 1992.

Em 'MEU BRASIL ANGOLANO', Realidade e ficção entrelaçam-se para narrar não apenas o desastroso antagonismo político e militar que alimentou a longa guerra fratrícida e o cerco sofrido pela missão diplomática brasileira durante a batalha ocorrida nas ruas da capital, mas, sobretudo, para expor as questões básicas de uma cidade em pé de guerra, sob o ângulo de observação de seus cidadãos.

Com esse pano de fundo, Raul Taunay nos faz exprimentar instantes únicos ao montar um quadro de personagens que levam o leitor a participar das percepções e sentimentos de uma população indefesa diante do processo militar que estava destruindo o país. Preservando os personagens com nomes fictícios, o autor nos conduz através das areias da Ilha de Luanda, dos hotéis e botecos da capital, das matas por onde se movimentavam os missionários e os obreiros de Deus, dos gabinetes e musseques, por onde se escondiam as pessoas nas horas dos tiroteios.

Nestas páginas incomuns, o autor nos assusta e nos comove, mostrando-nos a inutilidade do que foi esta guerra civil que ceifou mais de um milhão de vidas humanas e a fragilidade do elo que costuma separar o sossego do pavor.

Publicado pela primeira vez no Brasil em 1995, pela Editora RECORD, do Rio de Janeiro, o romance 'MEU BRASIL ANGOLANO' chega hoje a Portugal, em momento oportuno, para nos recordar o potencial de uma Angola em fase de renascimento e o vigor da parceria que une Portugal ao universo afro-brasileiro."


Da badana:
"RAUL DE TAUNAY graduou-se no curso de Direito na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, em 1972, e nos concursos do Instituto Rio-Branco, do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, em 1974.

Sua obra literária vem sendo descoberta aos poucos no Brasil e na Europa pois, por ser diplomata de carreira, procurou manter-se sempre em discreto anonimato.

É autor dos livros:
- 'POÉTICA DO NOVO BARDO' (poesias, 1972);
- 'O MENINO E O DESERTO' (romance, 1982);
- 'A OPRESSIVA INCONSTÂNCIA DA FELICIDADE' (romance, 1985);
- 'MEU CANTO ABERTO' (poesias, 1993);
- 'MEU BRASIL ANGOLANO' (romance, 1995);
- 'ROSAS DA INFÂNCIA OU DA ESTRELA' (poesias, 2005);
- 'A INVASÃO DA AMAZÔNIA' (romance, 2007);
(...)"



DO ÍNDICE:

PREFÁCIO

Capítulo I
- NO AVIÃO
Capítulo II
- O PRÉDIO
Capítulo III
- O MUSSEQUE
Capítulo IV
- UNITA X MPLA
Capítulo V
- A MATA
Capítulo VI
- A EMBAIXADA
Capítulo VII
- HOTEL TRÓPICO
Capítulo VIII
- A ALDEIA
Capítulo IX
- BAR ABERTO
Capítulo X
- MORTE NA MADRUGADA
Capítulo XI
- O MIRAMAR
Capítulo XII
- A MISSÃO
Capítulo XIII
- FÁBRICA DE PROBLEMAS
Capítulo XIV
- GESTÕES DIPLOMÁTICAS
Capítulo XV
- MASSACRE
Capítulo XVI
- DISCUSSÃO
Capítulo XVII
- A CUBATA
Capítulo XVIII
- A VOZ DO GALO PRETO
Capítulo XIX
- AFRODISÍACO
Capítulo XX
- CRISTO É VIDA
Capítulo XXI
- NOITE NEGRA, NUM SÓ FÔLEGO
Capítulo XXII
- ESTRANGEIROS
Capítulo XXIII
- 31 DE OUTUBRO
Capítulo XXIV
- PASSEIO POR LUANDA
Capítulo XXV
- ATALHOS ENFURECIDOS
Capítulo XXVI
- SOLIDARIEDADE
Capítulo XXVII
- O INÍCIO
Capítulo XXVIII
- BUCHA DE CANHÃO
Capítulo XXIX
- NA MIRA NA UNITA
Capítulo XXX
- AO TELEFONE
Capítulo XXXI
- O ASNO
Capítulo XXXII
- AS MANCHETES DO DIA
Capítulo XXXIII
- ORAÇÃO
Capítulo XXXIV
- A PRIMEIRA CEIA
Capítulo XXXV
- MORTE NA NOITE
Capítulo XXXVI
- DESOLAÇÃO
Capítulo XXXVII
- O COMBATE
Capítulo XXXVIII
- MORTE E VIDA
Capítulo XXXIX
- O REFÚGIO
Capítulo XL
- RECLUSÃO
Capítulo XLI
- O CHEIRO PODRE DA GUERRA
Capítulo XLII
- A HISTÓRIA DA RAÇA
Capítulo XLIII
- MORTE SOBRE RODAS
Capítulo XLIV
- INVASÃO E SAQUES
Capítulo XLV
- O MENINO E O CÃO TINHOSO
Capítulo XLVI
- É DEPOIS
Capítulo XLVII
- DESPEDIDAS
Capítulo XLVIII
- ESCADARIAS SEM FIM
Capítulo XLIX
- A LUTA CONTINUA
Capítulo L
- NO RUMO DE CASA
Capítulo LI
- O REBANHO DE DEUS
Capítulo LII
- DE VOLTA À JAMBA
Capítulo LIII
- É OS OUTROS ?
Capítulo LIV
- DE BRAÇOS ABERTOS
Capítulo LV
- SOLDADO DA PAZ
Capítulo LVI
- MEU BRASIL ANGOLANO


Preço: 37,50€;

Angola & Literatura - 'A CASA DA RESTINGA', de Carlos Ganháo - Lisboa 2011 - Raro;



Angola & Literatura - Um romance que atravessa o último meio século da história do país, com um rigor na encenação que se pode confundir com a realidade


'A CASA DA RESTINGA'
De Carlos Ganhão
Edição Terramar
Lisboa 2011


Livro com 344 páginas e como novo. Excelente.
De muito difícil localização.
Raro.


O AUTOR:
"CARLOS GANHÃO nasceu em 1948, em Lisboa. Foi com um ano de idade para Angola, onde passou a infância e a adolescência. Já casado e com um filho, regressou em 1975, trazendo consigo a paixão pela grandeza do novo país que se estava a formar e para o qual dera também o seu pequeno contributo.

Leitor compulsivo, descobriu o prazer da escrita após entrar na situação de reformado.

Tendo já publicado em 2007 com a chancela da Terramar o livro 'DEMBOS - A Floresta do medo', lança através da mesma editora 'A CASA DA RESTINGA', o seu segundo romance."


Da contracapa:
"A história de amor entre Carmelinda Valdez, bibliotecária angolana, e Manuel Sanchez, agente da secreta cubana, desenrola-se na cidade do Lobito, logo após o fim da guerra que assolou Angola depois da independência.

Duas histórias de vida entrelaçam-se é desaguam numa só, incapazes de escapar ao amor que se vai erguendo para lá das diferenças culturais e de mentalidade, muros Transponíveis.

Ela, viúva de um português, receia agora uma nova relação. Ele, divorciado, distante da sua Pátria, mergulha sem grande ponderação nas águas agitadas do coração de Carmelinda.

Enquanto tenta investigar um assunto de Estado que o levara oficialmente àqulele país, o cubano, nos momentos de ócio, convive com um grupo de novos amigos encabeçado pelo major-general Gabriel Valdez Kámando, militar aposentado das FAA e irmão de Carmelinda.

E é no decurso das demoradas refeições no Restaurante Tamariz, propriedade de Umbelinda, a fogosa irmã mais nova do clã Valdez, que os tertulianos perscrutam e dissecam o passado de Angola, tentando traçar o seu futuro incerto..."



Preço: 27,50€;

domingo, 15 de outubro de 2017

África &Ultramar - 'ÁLBUM ETNOGRÁFICO - PORTUGAL / ANGOLA', de José Redinha - Luanda 1966 - MUITO RARO;



África & Ultramar - Uma grande e importante obra da etnografia angolana, da autoria de um dos mais conceituados investigadores do período colonial


'ÁLBUM ETNOGRÁFICO - PORTUGAL / ANGOLA' - (1.a Edição)
De José Redinha
Edição do C.I.T.A (Centro de Informação e Turismo de Angola)
Luanda 1966


Livro com 126 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


O AUTOR:
"José Redinha (1905-1983)

Etnógrafo e funcionário da administração colonial portuguesa em Angola. Não teve formação universitária durante a juventude e trabalhou como funcionário no Posto Administrativo do governo colonial português na localidade de Chitato (Angola). Em 1936, foi contratado pela Companhia de Diamantes de Angola (Diamang) para participar da fundação do Museu do Dundo, do qual se tornou conservador em 1942, devido ao seu conhecimento das línguas nativas, à sua intimidade com chefes políticos locais e às suas habilidades para o desenho e o retrato. Entre 1936 e 1946, participou de diversas expedições etnográficas em regiões habitadas por populações lundas e chokwes, com o intuito de recolher objetos e informações etnográficas para o acervo do museu. Referindo-se à falta de preparação teórica da equipe, afirmou sobre essas expedições: a tarefa exigia, em bloco, ser viajante, etnógrafo, arqueólogo, naturalista, angariador, e até cientista; e, por isso, fomos todas essas coisas, porque a missão o exigia, sem que fôssemos, afinal, nenhuma delas. Segundo Patrícia de Matos, carecendo de formação teórica, Redinha teve como referência o método de trabalho etnográfico de exploradores como Emil Torday, Léo Frobeniuse Livingstone, assim como Serpa Pinto, Capelo e Ivens e Henrique de Carvalho[...], que incluía o levantamento geográfico e humano dos territórios e a recolha de objetos etnográficos. Em 1945, foi enviado a Portugal para cursar Etnografia na Faculdade de Letras de Lisboa sob orientação de Manuel Heleno, tendo realizado ainda um estágio no Museu Nacional de Arqueologia. Abandonou o Museu do Dundo em 1959, tornando-se um dos membros fundadores da Secção de Etnografia do Instituto de Investigação Científica de Angola e um colaborador do Museu de Angola. Sua obra é composta por uma vasta produção etnográfica e bibliográfica."



Preço: 0,00€; (Indisponível)

Portugal & 25 de Abril de 1974 - 'LA LIBERTÉ COULEUR D'OEILLET', de Christian Rudel - Paris 1980 - RARO;



Portugal & 25 de Abril de 1974 - A queda do regime do Estado Novo e a revolução que instaurou a democracia em 1974


'LA LIBERTÉ COULEUR D'OEILLET'
De Christian Rudel
Edition Fayard
Paris 1980


Livro com 360 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.



Do ÍNDICE: / Table des Matières:

Première partie
LA RÉPUBLIQUE DES ERREURS ET DES TÂTONNEMENTS
1. Octobre a Lisbonne
2. Les mécontents contre lá monarchie
3. Une colonie anglaise
4. Les premières fermentations sociales
5. Enfin, un véritable empíreo colonial
6. Pour l'empire, la Grand Guerre
7. Seize ans de lutes, de déchirements et de déception
8. Un matin de mai à Braga

Deuxième partie
UN DEMI-SIÈCLE DE DICTATURE
9. Autorité, travail, famille, patrie
10. La décennie charnière
11. La révolte des colonies
12. Caetano: indécision et entrêtement
13. Une économie tendue vers lá guerre
14. Spinola ou le néo-colonialisme 'intelligent'

Troisième patie
LA LIBERTÉ COULEUR D'OEILLET
15. Le jour le plus fleuri
16. Un espoir: Le pouvoir populaire
17. A nouveau lá République
18. A la placa de l'empire, des pays libres
19. Plus qu'un petit rectangle européen, mais...

ANNEXES
Un siécle en quelques dates

Brève bibliographie



Preço: 52,50€;