sábado, 27 de maio de 2017

Angola & Guerra colonial - 'SANGUE NO CAPIM', Reis Ventura (ASSINADO) - Braga 1963 - MUITO RARO





Angola & Guerra colonial - A guerra colonial e a resistência civil e militar ao ataque dos guerrilheiros


'SANGUE NO CAPIM' - ASSINADO e com dedicatória do autor
De Reis Ventura
Edição do autor
Braga 1963


Livro com 214 páginas e em muito bom estado de conservação.
Exemplar assinado pelo autor (uma raridade) e com dedicatória dirigida ao General Venâncio Deslandes !!!
Foi nomeado, em Junho de 1961, 117.º Governador-Geral e Comandante-Chefe das Forças Armadas em Angola, no início da Guerra Colonial, por Adriano Moreira, Ministro do Ultramar àquela data.


Assim, além da assinatura e dedicatória so autor, este exemplar pertenceu ao famoso e histórico personagem na guerra colonial de Angola.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Da INTRODUÇÃO:
"Ultrapassado o segundo aniversário dos acontecimentos de 15 de Março de 1961, ao abrir do segundo semestre de 1963, já se pode afirmar que está vencida a primeira fase da batalha de Angola.
Nestes dois anos decorridos, superaram-se duas arremetidas de grande perigo: a das catanas e a das calúnias.
A primeira manchou de sangue todo o nordeste angolano, com o desígnio de instalar o terror. Falhou.
Muitas vilas e povoações perderam temporariamente o riso das crianças e a graça das mulheres."



Do ÍNDICE:
- Dedicatória;
- INTRODUÇÃO;
- OS OITO DA CANANGA;
- UM PAR DE VALENTES;
- A DEFESA DA RUA;
- SANTA CRUZ DE MACOCOLA;
- MÃE PRETA;
- MARINHEIROS;
- O MÉDICO;
- EMBOSCADAS;
- POSTO DE FRONTEIRA;



Da contra-capa:
"Numa chuvosa manhã de meados de Abril de 1963, uma secção de infantaria sob o comando do sargento José Paulo dos Santos, actuava em perseguição dum bando de terroristas, acoutado nos dos seus últimos refúgios, algures, nas matas dos Dembos.
Ao fundo duma bruta ravina, entre dois morros cobertos de floresta virgem, os homens viram-se repentinamente colhidos num vespeiro de balas.
Dois dos nossos, atingidos por balas de pistola-metralhadora, tombaram quase simultâneamente. E quando os camaradas convergiam em defesa dos feridos, uma granada de mão veio do emaranhado da selva e caiu no meio do grupo.
Sem um momento de hesitação, o sargento Paulo dos Santos atirou-se, de barriga, para cima daquele moscardo zumbidor - e afogou no próprio sangue todo o ímpeto da morte, salvando a vida dos seus camaradas.
Assim são os homens que vivem, sorriem, sofrem e combatem neste livro. Dão deste quilate os heróis que lutam - e às vezes morrem - para salvar a honra e a integridade da Pátria.
Rubro sangue dos portugueses no verde capim de Angola... Pois não repara o mundo que esta é uma maneira orgulhosa e altiva de eternizar em África as cores da Bandeira de Portugal?!..."



Preço: 180,00€

Sem comentários:

Enviar um comentário

APÓS A SUA MENSAGEM INDIQUE O SEU E-MAIL E CONTACTO TELEFÓNICO
After your message, please leave your e-mail address or other contact.