quarta-feira, 23 de março de 2016

Angola & Literatura - 'POEMAS (Obra completa de Alda Lara)' - Lobito 1973- MUITO RARO



Angola & Literatura -


'POEMAS (Obra completa de Alda Lara'
Organização de Orlando Albuquerque
Edição Capricórnio
Lobito 1973


Livro com 200 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


O espólio poético de Alda Lara (irmã de outro grande poeta, Ernesto Lara Filho), organizado e ditado pelo seu marido, o escritor Orlando Albuquerque.


Explicação necessária:
"Longe estava eu de imaginar, naquele já distante ano de 1961, quando Alda me entregou um punhados de poemas seus, para que, com eles, organizasse um livro e lhe desse um título, que essa tarefa me caberia inapelavelmente e em circunstâncias tão dolorosas.
Deu-me Alda, então, um esboço de esquema para esse livro, que não se chegou a concretizar por estranhas e maléficas influências, que tão amargamente pesavam nos últimos anos da sua vida.
Hoje, ante a difícil e espinhosa missão de editar a sua obra, vários problemas se me puseram, problemas esses a que procurei, tanto quanto possível, "metendo-me no espírito de Alda", dar uma resposta.
Uma das perguntas mais prementes era esta:
Deverá editar-se "toda" a sua obra, ou apenas a mais realizada?
é inegável que alguns do poemas aqui incluídos (mormente os da juventude) Alda não os publicaria.
Mas tem alguém (mesmo quando esse alguém, como eu, viveu muitos dos momentos de criação do artista) o direito de, por qualquer maneira, selecionar, ou sob qualquer forma, escolher o que deve ser publicado de um poeta que nos deixou?
As respostas e sugestões foram as mais diversas.
Escolhi (embora reconhecendo-lhe os inconvenientes) a que me pareceu melhor e mais justa - editar toda a sua obra.
(...)
Orlando Albuquerque"



Do ÍNDICE:

LIVRO PRIMEIRO

ABANDÔNO;
- Abandôno;
- Entardecer;
- Destino;
- Lago;
- Ronda;
- Poemas que eu escrevi na areia;
- Miserere;
- Apêlo;
- Poema da mesa pintada;
- Testamento;

MOMENTO;
- Momento;
- Confissão;
- As belas meninas pardas;
- Carta aberta;
- Romance;
- Círculo;
- Maternidade;
- Toada da menina bela;
- Herança;
- A caminho;
- Presença;
- Presságio;
- Voz na encruzilhada;
- Trilogia do Outono;

ANÚNCIO:
- Anúncio;
- Quadras da minha solidão;
- Prelúdio;
- Presença africana;


LIVRO SEGUNDO
- Vida que se perdeu;
- Trampolim;
- Revolta;
- Cigana;
- Sonho;
- Intermezzo;
- Noite;
- Regresso;
- De longe;
- Marasmo;
- Rumo;
- Estrelas mortas;
- As Virgens;
- Para ti;
- Três poemas de amor;
- Passagem;
- Multidão;
- Reminiscência;
- Bruma;
- Dia de Santo António;
- Deixo-te a Paz (I);
- Deixo-te a Paz (II);
- Apontamento;
- Para ti;
- Primavera;
- Epigrama;
- Diário;
- Poema;
- Baila-baila;
- Dança da roda;
- Balada;
- Nossa Senhora de Ó;
- Gratidão;
- Plenitude;
- Ausência;
- Aguarela marítima;
- Bêco;
- Eis que o meu pobre coração;
- Página marcada;
- Para leres numa manhã de chuva;
- Ah! A poesia triste dos prédios cinzentos;
- Elogio da espiritualidade;
- Trajectória;
- Condição;
- Com teus longos braços;
- Hora;
- Companheira-Solidão;
- Um dia;
- Saudação;
- Parábola;
- Incerteza;
- Momento;
- A uma criança;
- Cais;
- Nupcial;
- Primavera;
- Instante;
- Noite;
- A Coimbra;
- A Paul Éluard;

APÊNDICE
- Explicação necessária;
- Notas.



Alda Lara
"ALDA LARA, de seu nome completo Alda Pires Barreto de Lara e Albuquerque, nasceu em Benguela a 9 de Junho de 1930, vindo a falecer em Cambambe a 30 de Janeiro de 1962.
Foi aluna distinguida do Colégio Paula Frassinetti de Sá da Bandeira e do Liceu. D. Maria Amália Vaz de Carvalho em Lisboa. Frequentou depois a Faculdade de Medicina de Lisboa e Coimbra, tendo-se formado por esta última coma a presentação de uma tese de Licenciatura sobre Psiquiatria Infantil, que chamou a atenção e que lhe valeu um convite para se ir especializar em Paris, a fim de trabalhar em estabelecimento hospitalar do género, em Lisboa. O seu acendrado amor por Angola, a que tudo a prendia, levou-a recusar tão honroso convite.
Declamadora de notáveis recursos, deu vários recitais de poesia em Lisboa e Coimbra, divulgando a poesia dos poetas ultramarinos e a poesia negra, que então quase ninguém conhecia.
(...)
A sua poesia caracteriza-se por uma intensa angolanidade implícita e, sobretudo, por estremo amor e carinho, quase ternura, pelos outros. Ternura de menina-mulher, que sofria com os sofrimentos alheios, que vibrava com as desgraças da sua terra - Angola - e com as infelicidades dos seus filhos, que eram todos quantos sofriam.
(...)
A sua obra em via de publicação, compreenderá, além do presente volume de poemas, um volume de contos, outro de conferências e escritos dispersos, um diário e, em tempo oportuno, um ou mais volumes de correspondência, que não serão, por certo, a parte menos importante da sua obra.
Colaboração dispersa em vários jornais da metrópole, Angola e Moçambique."



Preço: 50,00€

Sem comentários:

Enviar um comentário

APÓS A SUA MENSAGEM INDIQUE O SEU E-MAIL E CONTACTO TELEFÓNICO
After your message, please leave your e-mail address or other contact.