sábado, 27 de agosto de 2016

Angola & UNITA - 'DO BEMBE A LUANDA - Um percurso pela Democracia em Angola', de Ernesto Mulato - Lisboa 2014




Angola & UNITA - As memórias da guerra colonial à guerra civil relatadas por um dos mais influentes companheiros de Savimbi


'DO BEMBE A LUANDA - Um percurso pela Democracia em Angola'
De Ernesto Mulato
Edição João Marques
Lisboa 2014


Livro com 176 páginas, muito ilustrado e como novo. em excelentes estado de conservação.
De difícil localização.


Um dos mais influentes fundadores e quadro dirigente, guerrilheiro e diplomata e fiel apoiante de Jonas Savimbi, de à estampa o seu livro de memórias, relatando a sua vida pessoal que se confunde com a resistência anti-colonial, da passagem pela UPA de Holden Roberto à fundação da UNITA com Jonas Savimbi. Miguel Nzau Puna, Samuel Chiwale, Tony da Costa Fernandes, José Ndele, Jorge Sangumba, António Vakulukuta entre muitos outros são nomes de quadros históricos da UNITA com quem o autor trabalhou e conviveu, no período colonial e durante a guerra civil contra o MPLA de Agostinho Neto e José Eduardo dos Santos e o contingente militar cubano e russo.

Este é pois um importante e preciso livro sobre estes períodos históricos de angola e da UNITA.


Do ÍNDICE:
- Siglas;
- Dedicatória;
- Agradecimentos;

INTRODUÇÃO
- Quem sou eu?; - A minha infância; - Carmona; - Vila Salazar; - Maquela do Zombo; - Luanda; - Actividades clandestinas em Luanda; - O regresso a Bembe e a vontade de ir para o estrangeiro; - À procura da liberdade;

EM KINSHASA, ÁMEN...
- O meu primeiro encontro com o Dr. Jonas Malheiro Savimbi; - Nos Estado Unidos; - O Dr. Savimbi e a luta de libertação;

A FUNDAÇÃO DA UNITA
- Quem era o Dr. Jonas Savimbi?;

PRELÚDIO DO FIM DO FASCISMO EM PORTUGAL
- O regresso a Angola; - Breve resenha histórica do nacionalismo angolano; - Acordos de paz antes da independência; - A retirada de Luanda; - A batalha da Quibala;

QUE RUMO SEGUIR
- Ataque ao Huambo, capital provisória da UNITA; - Missão-relâmpago a Kinshasa; - O regresso ao Bié e a perspectiva de uma longa marcha; - A caminho da resistência popular prolongada; - Encontro com os quadros; - Lumbala Nguimbo; - Ponto de partida da longa marcha da coluna presidencial; - A primeira experiência da guerrilha nas matas do sessa;

O INÍCIO DA LONGA MARCHA
- Sandona; - Masseka - Leste de Angola; - Encontro com o dr. Savimbi; - Nos arredores do rio Cuito;

SUSTO NAS MATAS
- Morrer sim, mas devagar...; - Soba Matias, Menongue, Cuando-Cubango; - Cuelei - áreas do Malengue, Bié e triagem;

O 4.º CONGRESSO DO PARTIDO
- Missão à fronteira da Namíbia; - O regresso ao país; - O grande desaire; - O Congresso; - Área de Muandonji; - Base do Chimbozoque; - Frente norte com dificuldades; - Kapanga, celeiro dos quadros; - Nas áreas do Kwanza sul;

NOVEMBRO DE 1978
- Base do chimporo;

UMA NOVA ETAPA
- Viagem à Arábia Saudita; - Marrocos e Zaire; - Estado Unidos, Fevereiro de 1979; - Marrocos de novo; - A caminho da 12ª Conferência Anual;

NO BICO DE ANGOLA
- A construção da Jamba; - Tentativa de ir ao estrangeiro pela fronteira do Caripande; - Na polícia; - Interrogatório de cinco horas; - Cadeia do Solwezi;

A UNITA, ANGOLA E O RESTO DE ÁFRICA NA VISÃO DO DR. SAVIMBI
- Um outro exemplo de referência; - 1980 / Um périplo conturbado pelo interior; - O ensaio de uma Angola solidária;

INCURSÃO DAS FAPLAS E DOS CUBANOS NA NOSSA BASE DO CHIMPORO
- Um dado inédito; - O meu regresso à Jamba e a tomada de posse do Presidente Pieter Botha da África do sul;

A DIPLOMACIA DA UNITA
- A Batalha de Mavinga - o 'Último Assalto' e a influência da diplomacia da UNITA; - Mandela libertado e Sam Nujoma Presidente da Namibia; - O regresso à Jamba; - Como nasceu e se desenvolveu a diplomacia da UNITA; - Os diplomatas da UNITA;

COMO FOI A UNITA SANCIONADA
- Minha chagada a Bona; - Adeus, Alemanha;

A MORTE DO DR. SAVIMBI
- Angola que temos e que buscamos; - A II Legislatura; - A origem do desencontro dos angolanos; - A vitória e derrota de Portugal; - O desencontro do encontro; - A melhor aprendizagem;

A INDEPENDÊNCIA DE ANGOLA
- O sindicato dos primeiros presidentes da África independente; - A invasão russo-cubana; - A presença sul africana no conflito angolano; - Os cubanos e a 'Operação Carlota'; - A SWAPO em Angola; - Os sul africanos e a 'Operação Proteia';

CONCLUSÃO
- Em Angola, o colonialismo partiu mesmo ou fez uma simples simulação?; - Da colonização e da Guerra Fria à nova ordem mundial; - O nosso sonho;



ERNESTO MULATO
Nasceu em 1940 no Bembe, com o nome de Lemos Ernesto Mulato, mas que foi transformado em Joaquim Ernesto Mulato no acto do seu baptismo, em 1948, na Missão Católica do Uíge. Fez os seus estudos primários e secundários em Ndalatando.

Em 1960 deixou Angola rumo ao Congo-Kinsaha (Ex-Zaire) onde aderiu à UPA e conheceu posteriormente Jonas Savimbi, com quem acabou por sair em 1964 para funda a UNITA em 1966 no Mungai.

Enquanto estudante na Europa, foi adjunto do Secretário das Relações Exteriores da UNITA, Jorge Ornelas Sangumba. Nos anos 80, Ernesto Mulato foi o representante da UNITA na Alemanha. Após a paz de 1992 em Angola, regressou ao país e foi um dos dinamizadores da organização e implantação da UNITA na zona norte em conjunto com o então vice-Presidente, Eng. António Dembo. Na organização foi sempre um incondicional e homem de confiança do seu líder e fundador, Jonas Savimbi.

Durante o seu exílio, em vários países em que viveu, o nome foi convertido para Ernesto Joaquim Mulato. É engenheiro de construção civil, formado no Reino unido. É casado e pai de cinco filhos. Actualmente é deputado à Assembleia Nacional é conselheiro do líder da UNITA, Isaías Samakuva.


Preço: 42,50€; (Indisponível)

Sem comentários:

Enviar um comentário

APÓS A SUA MENSAGEM INDIQUE O SEU E-MAIL E CONTACTO TELEFÓNICO
After your message, please leave your e-mail address or other contact.