sexta-feira, 18 de março de 2016

Descolonização - 'ACTUAÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS EM TIMOR', de EMGFA (5.ª Divisão) - Lisboa 1976 - MUITO RARO



Descolonização - O Relatório das Forças Armadas portuguesas sobre a descolonização de Timor nos anos de 1974-75


'ACTUAÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS EM TIMOR'
Estado-Maior-General das Forças Armadas (5.ª Divisão)
Edição SPEME
Lisboa 1976


Livro com 64 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO RARO.


Talvez o documento mais polémico sobre a descolonização desta antiga colónia portuguesa no extremo oriente e que teve uma circulação muito restrita, sendo pois ainda hoje de muito difícil obtenção.


Nota de abertura:
"De acordo com o despacho do CEMFA de 21Abr76 procedeu a 5.ª Div/EMGFA a um esclarecimento sobre alguns aspectos, mais sujeitos a especulação, da actuação das Forças Armadas em Timor. Este esclarecimento foi difundido através do programa rádio e televisão e ainda através da imprensa.
A presente publicação é um pequena colectânea dos textos e outros documentos que serviram de base ao referidos esclarecimento, não constituindo, como é óbvio, um esclarecimento global do processo de descolonização de Timor.
Lisboa, Julho de 1976"



Do ÍNDICE:
I PARTE
TEXTOS QUE SERVIRAM DE BASE AO ESCLARECIMENTO

- CAUSA E RAZÕES DA TRANSFERÊNCIA DO GOVERNO E DAS FORÇAS ARAMADAS PARA A ILHA DE ATAÚRO:
- Como se chegou a esta situação;
- Os militares timorenses assumem importante papel;
- O Centro de Instrução de Aileu ocupado pela FRETILIN;
- As unidades de Dili tomam posição pró-FRETILIN;
- Os quadros metropolitanos ficam detidos em Aileu e Maubisse e são libertados em Dili;
- A solução política transcende Timor:
- Os partidos em confronto acusam o governo de favorecer o partido rival;
- Os Pára-quedistas concorrem para a segurança das evacuações;
- A eventual retaliação da FRETILIN nos detidos em Aileu e Maubisse em grave condicionamento;
- As propostas de tréguas não são aceites;
- A própria CVI tinha outros objectivos prioritários;
- A chegada da delegação é marcada para o dia 27;
- Quem continuou em Timor?;
- Ainda no cais se confirma a oportunidade da decisão;
- Concluindo;

- CRÍTICA DE PARTIDARISMO NA ACTUAÇÃO DAS FORÇAS ARMADAS EM TIMOR:
- Composição das Forças Armadas;
- As tropas timorenses;
- Os quadros metropolitanos;
- O Comando;
- Posição dos partidos;
- Ponto de reflexão;

- CIRCUNSTÂNCIAS DA DETENÇÃO E RETENÇÃO DE MILITARES METROPOLITANOS EM TIMOR:
- Foi de cerca de 70 o número de militares inicialmente detidos;
- Os militares de Baucau;
- Os detidos de Aileu;
- A guarnição de Ocússi é recolhida sem problemas;
- Militares metropolitanos que abandonaram as suas funções;
- O caso dos militares de Bobonaro;
- Mas ainda há mais metropolitanos em Timor...;
- Protesto das Forças Armadas;

- EXTRACTOS DE ENTREVISTAS NA TELEVISÃO:
-

II PARTE
DOCUMENTOS PROVENIENTES DE OUTRAS ENTIDADES

- ALGUNS ASPECTOS MAIS SALIENTES DO PROCESSO DE DESCOLONIZAÇÃO DE TIMOR
(Nota oficiosa do Gabinete do Ministro da Cooperação de 9Dez75)

- ALGUNS ASPECTOS MAIS SALIENTES DA EVOLUÇÃO DO PROCESSO DE DESCOLONIZAÇÃO DE TIMOR
(Nota oficiosa do Gabinete do Ministro da Cooperação, de 10Abr76)

- ELEMENTOS INFORMATIVOS SOBRE A DETENÇÃO DE 23 MILITARES PORTUGUESES EM TIMOR
(Relatório do Gabinete de Timor da Presidência da República de Dez75)
I -
II -
III -

RELAÇÃO DOS MILITARES DETIDOS



Preço: 0,00€ (Indisponível)

Sem comentários:

Enviar um comentário

APÓS A SUA MENSAGEM INDIQUE O SEU E-MAIL E CONTACTO TELEFÓNICO
After your message, please leave your e-mail address or other contact.